A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

14/11/2016 17:01

Proposta de mudar aniversário da cidade revolta descendentes de pioneiros

Helio de Freitas, de Dourados
Integrantes de comissão contrários à mudança foram recebidos por prefeito hoje (Foto: Chico Leite)Integrantes de comissão contrários à mudança foram recebidos por prefeito hoje (Foto: Chico Leite)

Descendentes de pioneiros e integrantes da Comissão de Revisão Histórica de Dourados reagiram com revolta à proposta de mudança da data de aniversário do município, feita pelo presidente da mesma comissão, Carlos Magno Mieres Amarilha, em relatórios entregues à prefeitura e à Câmara de Vereadores da segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul.

Veja Mais
Prefeitura recebe estudo que propõe mudar data de aniversário de Dourados
Comissão de revisão histórica quer mudar data de aniversário para junho

Nesta segunda-feira, um grupo procurou o prefeito Murilo Zauith (PSB) para reclamar da sugestão de alteração em pelo menos dois itens da história citados no relatório do professor e historiador Carlos Amarilha.

Os documentos propõem uma discussão sobre a mudança da data de aniversário de Dourados de 20 de dezembro para 15 de junho e a retirada do brasão do município da frase “Terra de Antônio João”.

Os integrantes da comissão de revisão também entregaram um documento ao prefeito, mas com manifestação contrária ao relatório apresentado por Carlos Amarilha.

Assinam o documento o vice-prefeito Odilon Azambuja, por Paulo César Marques Torraca, Valter Mário Silva Castro, José Tibiriçá Martins Ferreira, Rozemar Mattos Souza, Oduvaldo de Oliveira Pompeu Elizabeth Rocha Salomão, Antônio Luiz Nogueira e Solenyr Araújo Moraes.

“Deixamos evidenciada nossa discordância com a mudança da data de aniversário de Dourados e com qualquer item constante no relatório, do qual não tivemos a oportunidade de participar ou opinar”, cita trecho do documento.

Odilon Azambuja disse que a comissão foi criada em 16 de maio de 2013 para debater dados históricos de Dourados para fins de conhecimento da sociedade e não para sugerir qualquer tipo de mudança.

“A maioria dos integrantes já posicionou desde o início que seria contra qualquer tipo de mudança no que já está sacramentado e documentado”, afirmou ele.

O relatório do presidente da comissão defende como data a ser comemorada como criação da cidade o dia 15 de junho de 1914, quando foi criado o Distrito de Paz de Dourados.

Também defende a retirada da frase do brasão oficial, já que, segundo os estudos, o herói da Guerra do Paraguai nunca pisou em Dourados.

Conforme o estudo, o tenente Antônio João Ribeiro foi morto na Colônia Militar dos Dourados, em 29 de dezembro de 1864, no local onde existe atualmente o município de Antonio João. O povoado que se transformaria em Dourados nem existia quando Antônio João morreu.

A polêmica sobre a revisão histórica deve começar a ser discutida na Câmara de Vereadores nos próximos dias.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions