A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Janeiro de 2017

30/10/2014 13:52

Sindicato de professores faz eleição com chapa única e inicia greve no dia 4

Helio de Freitas, de Dourados
Gleice Jane Barbosa é candidata única à presidência do Simted e vai comandar paralisação de professores (Foto: Eliel Oliveira)Gleice Jane Barbosa é candidata única à presidência do Simted e vai comandar paralisação de professores (Foto: Eliel Oliveira)

Sem concorrente, a atual vice-presidente do Simted (Sindicato dos Trabalhadores em Educação) Gleice Jane Barbosa deve ser eleita na segunda-feira para presidir a entidade que representa os professores e servidores administrativos das escolas de Dourados, a 233 km de Campo Grande.

Para o dia seguinte à eleição, o sindicato anuncia a retomada da greve, suspensa no início de agosto após 12 dias de paralisação. A entidade acusa a prefeitura de não cumprir o acordo que suspendeu a greve, no início de agosto. “A greve será motivada pelo tratamento que a Secretaria de Educação tem dado à categoria”, afirmou Gleice Jane ao Campo Grande News.

Os professores da Rede Municipal de Ensino reivindicam o piso nacional para 20 horas semanais (atualmente o piso é pago para 40 horas) e a inclusão dos administrativos no PCCR (Plano de Cargos, Carreira e Remuneração). A prefeitura diz que não pode fazer compromisso em dobrar o salário dos professores sem uma fonte definida de recursos para essa nova despesa e que a inclusão no PCCR não pode ser feita a pedido de uma “minoria”, sem ouvir os demais servidores.

Em comunicado divulgado nas emissoras de rádio de Dourados e através de carro de som nos bairros, o sindicato informa aos pais sobre a retomada da greve na terça-feira e coloca a culpa no prefeito Murilo Zauith (PSB). “A greve é nossa, mas a culpa é do prefeito”, afirma o Simted.

A secretária de Educação Marinisa Mizoguchi lamentou a decisão do sindicato de fazer propaganda para tentar convencer os pais a não levarem os filhos para a escola. “Os pais não querem essa greve, os estudantes não querem e a maioria dos professores também não. Parte das férias já está comprometida pela greve de julho e se tiver nova paralisação o ano letivo não acaba em 2014. A greve é sem propósito, pois as negociações continuam”, afirmou ela.

“A greve poderia adiar o calendário, mas isso não seria necessário se a secretária de Educação não fosse autoritária e permitisse a reposição das aulas de acordo com o desejo dos pais e professores. Quem adiou o calendário foi ela, a categoria tem disposição para repor antes”, afirmou Gleice.

Na Justiça - Duas chapas de oposição chegaram a se inscrever para a disputa, mas foram impugnadas pela comissão eleitoral nomeada pelo Simted. Apenas a chapa de Gleice Jane Barbosa foi homologada. Uma chapa desistiu, mas o grupo liderado pelo professor Raphael Ramos Spessoto recorreu à Justiça para tentar cancelar a eleição.

Ele aponta uma série de irregularidades que teriam sido cometidas pela atual diretoria, inclusive fraude na alteração do estatuto para antecipar a eleição.

A ação foi impetrada na 4ª Vara Cível, mas a juíza Daniela Vieira Tardin considerou o juízo incompetente para analisar o caso por entender que processos envolvendo questões sindicais devem ser analisados pela Justiça do Trabalho. O advogado que move a ação, Waldno Pereira de Lucena, informou que a Justiça do Trabalho negou a liminar para suspender a eleição e não tem previsão de quando o processo será julgado.

Homem é preso ao ser flagrado transportando 191 quilos de maconha
Hellington Sant Ana Mota, de 33 anos foi preso acusado de tráfico de drogas por transportar 191 quilos de maconha no porta-malas de um carro. O flagr...
Quadrilha é presa acusada de roubo a joalheria; funcionária é suspeita
Uma quadrilha formada por 10 pessoas foi desarticulada pela Polícia Civil de Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, após investigações de roubo a ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions