A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

14/11/2014 13:11

Vereadores suspeitos de fraude ainda não foram notificados sobre afastamento

Viviane Oliveira

Os sete vereadores e cinco servidores investigados na Operação Viajantes ainda não foram notificados sobre afastamento da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo, distante 103 quilômetros de Campo Grande. A informação é do assessor de imprensa e pregoeiro da Casa de Leis, Gil Nei Paes da Silva, que também está entre os envolvidos. Eles são acusados de fraudar licitações e forjar documentos para recebimento de diárias.

Veja Mais
Justiça determina afastamento de sete vereadores da Câmara de Ribas
Além de farra das diárias, MPE investiga contratos ilegais em Câmara

Além de Gil Nei, foram afastados os vereadores Adalberto Alexandre Domingues, o Betinho, presidente da Câmara, Antonino Ângelo da Silva, vice-presidente, Célia Regina Ribeiro, Cláudio Roberto Siqueira Lins, Diony Erick Lima, Fabiano Duarte de Souza e Justino Machado Nogueira. Os servidores a Cacildo Camargo, direto da Casa, Marcos Gomes da Silva Junior, presidente da comissão de licitação, Natanael Godoy Neto, procurador jurídico e Walter Antônio, contador do legislativo municipal.

Gil Nei disse que a partir do momento que for notificado vai deixar o cargo até que os fatos sejam esclarecidos. “Ordem judicial a gente não discute, cumpre”, diz. Os bens dos 12 também estão indisponíveis. A decisão referente ao afastamento foi publicada ontem (13) e assinada pelo juiz da comarca de Ribas, Evandro Endo, que recebeu denúncia oferecida pelo MPE (Ministério Publico Estadual). Na última semana o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) deflagrou a Operação Viajantes, depois que a promotoria do município ingressou com uma ação civil publica para investigar os gastos da Câmara.

O site Rio Pardo News, publicou de forma não oficial, os nomes dos possíveis suplentes de acordo com a coligação e votação disponibilizada pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral). Veja a relação:

O vice-presidente, Antônio Ângelo da Silva afastado pela decisão judicial, foi eleito com 395 votos, pela Coligação O Trabalho é Que Faz Diferença II, deverá dar lugar ao ex-vereador Sidinei Fontebasse, o Cascão, eleito suplente em 2012 com 296 votos.

Antonino Ângelo pode ser substituído por Sidinei. (Fotos: Divulgação/TRE)Antonino Ângelo pode ser substituído por Sidinei. (Fotos: Divulgação/TRE)
Betinho pode ser substituído por Roberto Carlos. Betinho pode ser substituído por Roberto Carlos.
Claudio pode ser substituído por Adão da Mandioca. Claudio pode ser substituído por Adão da Mandioca.
 Célia Pinto pode ser substituída por Sônia Maria. Célia Pinto pode ser substituída por Sônia Maria.
Diony Erick pode ser substituído por Luiz Antônio. Diony Erick pode ser substituído por Luiz Antônio.
Fabiano Duarte pode ser substituído por Adriano Aparecido. Fabiano Duarte pode ser substituído por Adriano Aparecido.
Justino Machado pode ser substituído por Sebastião Roberto. Justino Machado pode ser substituído por Sebastião Roberto.

O vereador Adalberto Alexandre Domingues, o Betinho, presidente afastado pela decisão judicial, foi eleito com 445 votos e deverá ser substituído pelo também ex-vereador, Roberto Carlos Lins, o Roberto Cascão, que ficou como suplente após computar 288 votos. Ambos concorreram nas eleições de 2012, pela Coligação O Trabalho é Que Faz a Diferença I.

Cláudio Roberto Siqueira Lins, vereador afastado e membro da Mesa Diretora, foi eleito com 345 votos, deverá deixar a cadeira para o correligionário Adão da Mandioca, eleito suplente em 2012 com 194 votos pela Coligação O Trabalho é Que Faz a Diferença I.

A veterana vereadora do PSDB, Célia Regina Ribeiro, tida como uma das mais experientes, e dona de quatro mandatos consecutivos, também está entre os afastados. Ela que recebeu 361 votos em 2012 pela Coligação Ribas, com Amor, Rumo ao Desenvolvimento I, deverá dar lugar a professora Sônia Maria de Oliveira Passos, que recebeu 310 votos.

Diony Erick de Souza da Silva, o campeão de votos na eleições de 2012, está entre os afastados acusados de fraudarem licitações e forjarem documentos para o recebimento de diárias. Diony até o afastamento exercia o cargo de 1º secretário da Mesa Diretora e era tido como o braço forte do presidente. O dono dos 520 votos deve dar lugar ao pecuarista Luiz Antônio Fernandes Ribeiro, o Luiz do Sindicato do PSB, eleito suplente com 305 votos.

O produtor rural, Fabiano Duarte da Silva, eleito com 475, foi o vice-campeão de votos em 2012. Também incluído pelo juiz entre os afastados, deverá deixar a cadeira para o empresário Adriano Aparecido Nogueira, o Adrianinho, que ficou entre os suplentes da Coligação O Trabalho é Que Faz a Diferença II, após 299 votos.

Justino Machado, o Tino, outro veterano da política riopardense, se reelegeu com 446 votos pela Coligação Ribas, com Amor, Rumo ao Desenvolvimento II, deixará a cadeira para o também ex-vereador, Sebastião Roberto Collis, o Robertão Funileiro, eleito suplente em 2012 com 245 votos.

O Campo Grande News entrou em contato, por telefone, com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Ribas do Rio Pardo. A assessoria informou que a prefeitura não recebeu ainda informações oficiais sobre o caso e por isso não comenta o assunto. 

 

 

 

Justiça determina afastamento de sete vereadores da Câmara de Ribas
A Justiça do Estado afastou hoje (13) sete vereadores e cinco servidores da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo, distante 103 km da Capital, acusa...
Homem morre ao sofrer descarga elétrica durante conserto de bomba d'água
José Antônio Farias, 51, morreu após sofrer uma descarga elétrica enquanto arrumava uma bomba d'água às margens de uma lagoa, no distrito de Lagoa Bo...



Quando vão investigar Paranaíba?
Precisa urgente!
 
Waldasan em 14/11/2014 13:31:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions