A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Abril de 2014

16/01/2012 14:50

Professor deve dedicar 1/3 da carga horária a planejamento, decide TJ

Marta Ferreira

O desembargador Claudionor Miguel Abss Duarte concedeu, nesta tarde, liminar determinando que seja cumprida pelo Governo do Estado a determinação prevista em lei de que um terço da carga horária dos professores seja dedicado ao planejamento de aulas. A decisão foi no mandado de segurança protocolado pela Fetems (Federação dos Trabalhadores do Ensino Público).

Veja Mais
Professores pedem na Justiça que 1/3 da jornada seja para planejar as aulas
PGE garante distribuição de R$ 9 milhões em materiais escolares

O Governo do Estado ainda não foi notificado da decisão. O advogado da Fetems, Ronaldo Franco, responsável pelo processo, informou que o Estado pode entrar com um recurso contra a medida. Se ela for mantida, o caminho será o STJ (Superior Tribunal de Justiça)

A polêmica sobre a carga horária destinada ao planejamento de aulas vem desde a entrada em vigor da Lei do Piso dos professores, de 2008, contra a qual o Governo de Mato Grosso do Sul entrou na Justiça, junto com outros três estados, pedindo a declaração de inconstitucionalidade da lei.

No ano passado, em agosto, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu sobre o assunto, declarando a lei válida. A decisão do Supremo, porém, contemplou apenas o ponto mais polêmico da lei, o estabelecimento do piso nacional.

O Tribunal, conforme a decisão, deixou os estados livres para decidirem sobre ao percentual da carga horária que deve ser dedicado ao planejamento de aulas.

Em Mato Grosso do Sul , o percentual foi mantido em 25% e uma nova ação foi proposta no STF para que ele se manifeste a respeito do assunto.

A secretária de Educação Maria Nilene Badeca informou que enquanto não sair a decisão do Supremo, a intenção do Governo é manter a regra de um quarto da carga horária destinado ao planejamento.

Nesta tarde, ao ser indagada sobre a decisão judicial, a secretária informou que está em Bataguassu, acompanhando a governadora em exercício Simone Tebet, e que ainda não tomou conhecimento.

Veja Também
PGE garante distribuição de R$ 9 milhões em materiais escolares
A PGE (Procuradoria Geral do Estado) atuou em âmbito administrativo para garantir a entrega dos kits escolares, avaliados em R$ 9 milhões, para 280 m...
Estado é o maior em número de acadêmicos indígenas no ensino superior
Em assunto de comunidades indígenas e quantidade de população de índios, Mato Grosso do Sul é o segundo do país com 73 mil pessoas, mas quando o tema...


Caro senhor Divino, regalia tem aqueles que trabalham em salas com ar condicionado e assessores para auxiliá-los; dinheiro público pago sem trabalho recebem aqueles deputados que não comparecem às sessões; vergonha temos nós de um estado que não reconhece o trabalho de seus profissionais em educação e ainda se nega a pagar por ele; e finalmente a educação para melhorar precisa muito mais do que
 
Maisa Vargas em 17/01/2012 12:58:29
O governo já está se recusando a dar o planejamento, como sempre ele prefere não aumentar o planejamento para não ter que por mais professores. Ele prefere fazer essa obras fantasiosas e superfaturada para agradar os "DIVINOS".
 
Patricia Corrêa em 17/01/2012 12:45:33
A exemplo de alguns paises europeus, todo filho de pessoas que exerçam uma função pública deveria obrigatóriamente estudar em escola pública, ai sim teríamos um grande avanço em nossa educação depauperável e atrasada !!!!
 
Angelo Fantin em 17/01/2012 12:40:05
Como uma pessoa que tem DIVINO no nome diz palavras infernais!!!!!!!Saibam que ser professor neste país é viver no limite,onde: ou vc tem uma carga altissima,para ter uma vida digna,ou vc vive de poucas aulas com baixo salário estressado e sem o mínimo de reconhecimento.
 
Fábio Luiz Pereira(PROFESSOR) em 17/01/2012 12:39:00
Divino é lamentável que ache essa conquista uma regalia e pense que os professores ganham sem trabalhar. Com certeza o sr. nunca frequentou uma escola, pois do contrário não faria um comentário destes!!! A lei deve ser cumprida é um direito dos professores.
 
andreza portella em 17/01/2012 12:20:36
A maior riqueza de um país é a educação, mas o privilégio da elite é mantido através da alienação do povo, porque gente alienada e burra não pode contestar. Governo que não é a favor da educação não é a favor do povo !
 
Angelo Fantin em 17/01/2012 12:17:00
Senhores governantes então provem que vcs estão corretos e ccoloquem seus filhos, netos e bisnetos para estudarem nas escolas públicas !!! Ai sim vamos acreditar que vcs estão certos e que tudo anda bem nas escolas públicas !
 
Fábio Sampaio em 17/01/2012 11:21:38
Só pelo DIVINO espírito santo para ver alguém ainda falar que os docentes não trabalham. Certamente o DIVINO nunca lecionou, deve ter feito somente o ciclo I
 
Karla Bruna Speroni em 17/01/2012 01:20:16
Sr. Divino, a minha esposa é professora e eu sei o quanto é dificil exercer a profissao. - com certeza o sr está criticando sem nenhum conhecimento de causa. Criticar só é saudavel quando pelo menos temos algum "estudo sobre os fatos".
Com toda certeza o senhor mudara sua opinião no primeiro dia que acompanhar a vida de um professor...reflita amigo.
 
francisco barros em 16/01/2012 11:41:19
O comentário do Sr. Divino "é uma vergonha", pois certamente não conhece o trabalho de um professor (a). Planejar faz parte da ação pedagógica que será realizada na sala de aula. Sem planejamento não existe aula e esse é indispensável para que nossos alunos aprendam com qualidade. Parabéns a FETEMS!!!! E a luta com certeza irá continuar!
 
Elisângela Almeida Martins em 16/01/2012 11:34:03
Esse Divino... é um ignorante, não imagina quanta coisa nós professores passamos em uma sala de aula para tentar fazer com que nossos alunos tenham o minimo de educação, que aliás seria esse o papel principalmente dos país, olha o exemplo que esta tendo o filho do "seu Divino" com esse comentário ridículo!!!
 
Julio Cesar em 16/01/2012 11:00:59
Devemos tomar muito cuidado ao discutir esse assunto. Muitos professores (muitos mesmos) não cumprem a sua carga a qual estão lotados. pelo estatuto do servidor da educação nossa carga horária é dividida em 15 hs de aula em sala e 5 hs ativid. (3 na escola e 2 fora). Mas, atenção. São hs relógio e não hs aulas. Pelo estatuto são 18 h/a (50 mim) em sala e 6 de PLs, 3,6 na escola e 2,4 em casa (H/A)
 
Dilan Hugo em 16/01/2012 08:39:44
SR. DIVINO, UM DIA ALGUÉM TAMBÉM NOS DISSE QUE QUERÍAMOS ESTA PORCENTAGEM DE PLANEJAMENTOS PARA TERMOS HORAS A MAIS DE VADIAGEM.....SANTA IGNORÂNCIA, VÁ PRA UMA SALA DE AULA, ENFRENTE 35 A 40 ALUNOS E NO OUTRO DIA GARANTO QUE VC MUDA DE PROFISSÃO...AHH....MAS NÃO SE ESQUEÇA FE FAZER ANTES DISSO, UMA FACULDADE, UMA ESPECIALIZAÇÃO E ATÉ MESMO UM MESTRADO, POIS UM PROFESSOR NECESSITA DE SABERES....
 
VILMA ROSA DA SILVA GEROLIM - CAMPO GRANDE - MS em 16/01/2012 08:26:45
Até que enfim mais uma notícia boa para a Educação!!! O bom de que tudo isso é que quem sairá ganhando na verdade são os nossos alunos... que receberão um acompanhamento mais organizado, mais ordenado em sala de aula. parabéns FETEMS... estaremos sempre na luta em prol da promoção de uma escola pública com qualidade... Já que o salário não aumenta, pelo menos que melhorem as condições de trabalho.
 
Mauricio Macedo Vieira em 16/01/2012 08:13:39
Mais uma vez, parabéns FETEMS!!! Com certeza nosso governador vai recorrer, porque ele gosta disso.Mas mesmo que recorra, vamos na instância federal.Quanto ao Sr Divino, é digno de dó. Nunca entrou numa sala de aula para dar aulas, nunca planejou, preencheu canhotos, diários, elaborou projetos.Nunca dormiu em cima das provas tentando corrigi-las morto de cansado.Não sabe o que fala.Perdoem!!
 
Nair Specort em 16/01/2012 08:01:48
Interessante, falam tanto dos professores, mas e os Juízes e Promotores, (que se formaram graças aos professores), que ganham em torno de 25 mil por mês, e têm direito a trinta dias de férias a cada seis meses do ano????
 
FLAVIO TEIXEIRA SANCHES em 16/01/2012 07:35:56
Senhor Divino, você já teve a oportunidade de administrar uma aula, você tem idéia do que é ser professor? A maioria de nós trabalhamos 12 horas por dia entre planejamento, elaboração de prova, correção, projetos e outros, mas recebemos por 4 horas. Se o senhor acha que este aumento do planejamento é apenas para professor vagabundar, então o senhor faça uma faculdade e vá dar aula para ver como é.
 
Patricia Correa (professora de matemática) em 16/01/2012 07:17:38
Sr DIVINO SOUZA, quanto ao seu comentário ignorante,
Planejar aula não é "regalia", é trabalho dispendioso!
E horas a mais para planejar nunca foi "desculpa" de nada.
"DINHEIRO PÚBLICO PAGO SEM TRABALHO." Em q mundo o Sr vive heim? Disponha-se a acompanhar 1 dia de trabalho de um professor em sala de aula e em seu planejamento e conhecer a nossa realidade, e em casa o trabalho continua viu!
 
Rose Alves em 16/01/2012 06:57:44
Caro divino de souza, nao sei qual sua profissao, mas sou professora e sei o quanto trabalhamos , sem nada receber, em casa, elaborando projetos ,planos de aula, avaliacoes e correcao das mesmas, registrando medias bimestrais, anuais, finais , de de exames, etc., etc. E vc vem dizer que somos pagos sem trabalho!!! E ainda chama essa conquista , de regalia...Nota-se que nada conhece de EDUCACAO.
 
ester medina em 16/01/2012 06:51:22
Caro Nelson, não é regalia. Pelo visto você nunca entrou numa sala de aula, atendeu, aproximadamente 35 alunos por turma, teve que corrigir inúmeras atividades de cada uma dessas turmas, ainda ter tempo para se especializar e preparar aulas criativas. Tudo isso demanda tempo. Nada mais justo ele fazer isso no dentro da carga horária. Por que só professor é que tem que levar trabalho para casa?
 
Solange J. Fernandes em 16/01/2012 06:49:37
Mais uma vez vamos começar o ano letivo na expectativa que os nossos direitos sejam reconhecidos. Vamos a luta sim...!!!!!, afinal a lei não é para ser cumprida ,segundo afirmação do próprio governador.
 
Valfrido Leite Rolim em 16/01/2012 06:16:33
Todos sabemos que a melhora da qualidade de vida das pessoas passa pela melhoria da educação e para melhorar a educação deve-se melhorar as condições de trabalho do professor e essa lei é um grande passo!!!!
 
Nelson C. Benites. em 16/01/2012 05:56:22
Espero que com essa regalia o ensino melhore e as desculpas acabem.
Dinheiro público pago sem trabalho, vergonha,
 
divino souza em 16/01/2012 05:53:21
Quanta luta pra que uma lei seja cumprida! Até quando! Mesmo que o governo entre com recurso, vamos a luta. Parabéns a FETEMS! Só com "enfrentamento" que vamos conseguir que a lei seja cumprida.
 
lucio Alberto Gazal em 16/01/2012 03:35:53

Disponível na AppStore Disponível no Google Play
  • Idalus Internet Solutions
  • Y digital intelligence
  • Rede Tendência
  • Gestão Ativa
  • 8020 Marketing
  • IVC Brasil
Desenvolvido por Idalus Internet Solutions e Y digital intelligence