A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

09/11/2016 22:06

Protesto na UEMS de Paranaíba acaba; em Dourados, alunos ocupam a UFGD

Nyelder Rodrigues e Helio de Freitas, de Dourados
Estudantes da UFGD decidiram ocupar a universidade nesta noite (Foto: Direto das Ruas)Estudantes da UFGD decidiram ocupar a universidade nesta noite (Foto: Direto das Ruas)

No mesmo dia em que uma das ocupações mais longas - em Paranaíba, município que fica a 422 km de Campo Grande - realizadas por universitários foi encerrada em Mato Grosso do Sul, estudantes aprovaram o início da nova manifestação em outra cidade do Estado, no caso, em Dourados - cidade localizada a 233 km de Campo Grande.

Veja Mais
FGTS pode financiar energia solar em habitações populares
Produção de leite em MS ganha mais higiene e rapidez

As ocupações são ações organizadas pelos alunos contra medidas do Governo Federal após Michel Temer (PMDB) assumir a presidência. A principal delas é a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) dos Gastos Públicos, que impõe um teto orçamentário por 20 anos, o que os críticos dizem limitar investimentos em áreas fundamentais.

Em Paranaíba, a manifestação na UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) ocorria desde 29 de outubro, enfrentando forte resistência, inclusive a tentativas de acordo da gerência local da UEMS e do MPE (Ministério Público Estadual), que impetrou ação pedindo a reintegração de posse do campus.

O pedido foi aprovado pelo juiz Cássio Roberto dos Santos, que determinou nesta quarta-feira (9) a reintegração, 12 dias após ter começada a ocupação. Com isso, os estudantes decidiram desocupar o prédio durante à tarde, acatando a decisão judicial. As aulas na unidade devem voltar ao normal já nesta quinta-feira (10).

Nova ocupação - Já em Dourados, na noite desta quarta-feira, os estudantes da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) decidiram ocupar o prédio da unidade I após realizarem uma assembleia, que decidiu pela ocupação por 159 votos a favor contra 83 contrários.

A unidade I da UFGD fica na rua João Rose Góes, na Vila Progresso, e abriga alguns cursos de graduação e pós-graduação, além da reitoria da instituição federal. A assembleia começou às 19h e terminou por volta das 21h40, decidindo pela ocupação.

Em Campo Grande, a falta de água no prédio da UEMS - localizado na saída para Rochedo, na MS-080 -, que também está ocupado desde segunda-feira (7), deixou os estudantes em alerta, acreditando que se tratava inicialmente de alguma retaliação.

O caso aconteceu por volta das 21h. Entretanto, líderes da manifestação logo identificaram a situação como um problema na bomba de água, que foi resolvido pela gerência da unidade e o fornecimento sendo restabelecido em seguida, explica o grupo responsável pela comunicação da ocupação. No momento, há cerca de 100 estudantes acampados na UEMS.

Produção de leite em MS ganha mais higiene e rapidez
O governo do Estado entregou nesta segunda-feira 131 ordenhadeiras a pequenos produtores de 29 municípios....
Artesãos representam MS em feira nacional realizada em Minas Gerais
Entre a próxima quarta-feira (6) e domingo (11), Mato Grosso do Sul estará presente na 27ª edição da Feira Nacional de Artesanato, que acontece em Be...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions