A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


14/01/2015 09:39

Jesuis Charles da Silva

Reinaldo Rosa

VIROU MODA – Coerentemente todos os setores da mídia mundial veicularam notas de exaltação à liberdade de expressão, referindo-se ao caso Charlie Hebdo. Mirando a realidade regional notamos ausência de iguais manifestações quando veículos são censurados por ocupantes de cargos públicos de plantão.

MORDAÇAS – À frente de noticioso da UCDB FM, Joel Silva foi defenestrado por falar o que acharam que não devia. Seu substituto (irmão do presidente do Sindicato dos Radialistas, Lúcio Maciel) teve o mesmo destino. Hercúlea defesa da administração Alcides Bernal e comentários que não agradavam legisladores da capital mandaram-no para a guilhotina. Simples assim.

OBEDECE QUEM TEM JUÍZO – Com interferência direta de Magnifico especialista em textos canônicos, o Jornal UCDB tornou-se uma insossa coluna social da política regional. Não se ouviram vozes –ou pautas- contra as demissões dos profissionais nem o bedelho clerical. Estranho.

NADO LIVRE – ‘Sereias da Zona Sul’, estreou em 1988, com Miguel Falabella e Guilherme Karan, no Rio de Janeiro. Espetáculo considerado o mais bem sucedido gênero besteirol e um dos poucos trabalhos que consegue grande aceitação por parte da crítica e público. Em Campo Grande, dias 24 e 25 próximos, com Sidney Sampaio e Felipe Cunha, no Teatro Glauce Rocha.

DÚVIDA CRUEL – Programações musicais da maioria das emissoras de rádio da capital –e interior- são idênticas. Só dá ‘música que o povo gosta’ (e, realmente, tem quem goste). Existe aquela que se arvora em ser “a primeira na preferência do ouvinte”. Instituto de Pesquisas responsável –e suas estratificações- não é informado.

FALANDO NISSO – Ao final das tardes, a Blink FM presta bom serviço de interesse público realçando informado informações sobre trânsito –via WathsApp de ouvintes. A atração ficaria mais interessante caso houvesse diminuição de musicais e incremento de outras pautas de notícias. Fica a sugestão.

DIRETO DO FACE – “Enquanto o governo da Suécia decide fechar quatro presídios por falta de detentos... no Brasil o Museu Nacional, prestes a completar 200 anos... fechou as portas. O motivo? A UFRJ, que administra o Museu, não paga há três meses as empresas responsáveis pela segurança e limpeza do prédio. Me faltam estímulos, esperanças, otimismo, confiança! Falta tudo o que é capaz de me fazer sentir orgulho de meu Pais”. (Carmen Cestari)

NÃO TEM JEITO - “Eu digo que a pior coisa que aconteceu em toda a minha vida foi ter aceitado participar do BBB. Tinha uma vida bacana antes do programa: era atriz de comerciais, de novelas, fazia teatro e escrevia minhas coisas. Tinha um namorado legal, uma vida tranquila e uma carreira em andamento. O programa simplesmente acabou com a minha imagem, me usou, esculhambou, depois descartou, sem pensar nas consequências. Não faço mais comerciais, pois agora sou a malvada do BBB, e não trabalho como atriz, pois acham que sou mais uma louca pela fama'', diz a atriz Aline Dahlen. Preparemo-nos; o ‘programa’ vem aí.

Público dando um show no futebol de MS
QUEM NÃO AJUDA – Domingo de ‘Comerário’ no Morenão. Se dependesse apenas dos torcedores, o futebol de Mato Grosso do Sul teria vida longa no cenário ...
Caso da primeira-dama hackeada passou batido
EMPODERADO II – Talmir Nolasco, outro personagem histórico do rádio de MS, ‘deu um tempo’ aos microfones. Depois de atuar na campanha eleitoral do PS...
Rádio local disputa espaço com futebol na TV fechada
EMPODERADO – Personagem da história do rádio sul-mato-grossense, Nivaldo Mota atualmente dedica o talento em outras ondas. Em tempo real, entrevista ...
TV e federação também bagunçam o futebol local
ISTO É PLANEJAMENTO – Cronista esportivo informa a próxima rodada do campeonato sul-mato-grossense de futebol: “...caso não haja alterações durante a...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions