A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Janeiro de 2017


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


09/10/2013 08:13

Como não pagar taxas TED/DOC

Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Você sabia que é possível ter uma conta corrente e não pagar taxa de manutenção, e principalmente não pagar taxas de transferências eletrônicas (TED, DOC)? Isso é uma lei, acessível a qualquer um! Desde o final de 2010 o Banco Central proíbe bancos de cobrarem tarifas no caso de contas que utilizem apenas meios eletrônicos em contrato. Você não sabia disso? Eu sei por quê! Afinal porque os bancos iriam lhe oferecer e divulgar massivamente, um serviço gratuito deles mesmos, sendo que muitos já utilizam o mesmo serviço e ainda pagam por isso? Confesso que também só tomei conhecimento desta modalidade recentemente, e ainda estou me familiarizando com o conceito.

Mesmo assim acredito ser importante compartilhar esta informação que pode ser útil a alguém. Convencionalmente, eu e talvez você amigo leitor, pagamos uma taxa de manutenção da conta corrente que inclui diversos serviços equivalentes á um “pacote”. Geralmente este “pacote” oferece alguns serviços gratuitos limitados a certa quantidade ao mês. Uma conta digital é gratuita e possui “isenção ilimitada” de serviços que sejam realizados exclusivamente por meio eletrônico. Esta conta talvez seja uma boa opção para quem possua um perfil parecido com o perfil da Geração Y, devido à afinidade com a tecnologia, informática, e internet. Mesmo não sendo da geração Y, acredito que seja possível utilizar este tipo de conta em “parceria” com sua conta corrente convencional. Assim você possui opções sobre qual a melhor maneira de movimentar seus recursos. Como já mencionei, a conta digital oferece alguns serviços “ilimitados gratuitos”, mas passa a cobrar por outros (que já possuíam seus custos embutidos na taxa de manutenção).

Segue o que está incluso sem nenhuma taxa:
- Abertura da conta
- TEDs e DOCs ilimitados (transferências intra e interbancárias)
- Consultas de extrato e saldo pela internet
- Pagamento de contas pela internet
- Saques e depósitos em caixa eletrônico.
- Cartão de débito entregue por correio

O que é cobrado:
- Qualquer operação que utilize atendimento pessoal. Exemplos: operações feitas pessoalmente no caixa, com o gerente ou por telefone.
- Talão de cheques
- Cartão de crédito

É bom lembrar que você ainda pode fazer as mesmas coisas que antes, só a tarifação que mudou. Alguns itens não são mais cobrados (que são exatamente os que muitos da geração Y usam) e outros agora são (os menos utilizados). Outra característica e que nesta conta digital/virtual não existe a interação cliente/gerente. E o que você ganha com isso? Ninguém gosta de pagar taxas por algo que não utiliza, mas tem outro motivo importante: para o pequeno investidor, o custo da TED/DOC pode influenciar bastante a frequência de suas aplicações (Ex.: o custo de R$ 8 de um DOC para um investimento de R$ 200 equivale a 4%, o que é bem significativo). Assim que reunir mais informações e experiências de outras pessoas com esta modalidade, compartilho com todos vocês aqui na coluna. Como abrir esta conta? Hoje existem a Conta Digital do Banco do Brasil e a iConta do Itaú. Como é de graça, que tal fazer uma experiência e compartilhar o que achou? Você leitor, já possui alguma experiência com esta conta digital? Compartilhe esta experiência aqui e enriqueça a discussão. Até a próxima!

(*) Com informações de Blog do investidor.

Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen – Criador do portal www.manualinvest.com 

 

Educação em foco VII - Como bancar uma pós no exterior
  Fazer uma pós graduação no exterior é o sonho de muitos profissionais e estudantes brasileiros. O curso em outro país é uma experiência que proporc...
Educação em foco VI - Como escolher a pós-graduação ideal
Mestrado, doutorado, MBA, especializações. Opções não faltam para quem está pensando em fazer uma pós-graduação. Mas como saber qual opção é a mais i...
Educação em foco V - Como escolher a pré-escola
Que critérios usar para escolher a melhor Educação Infantil? Para ajudá-lo na tomada da decisão levantamos 15 questões que precisam ser observadas an...
Educação em foco IV - Como escolher uma autoescola
A autoescola exerce papel fundamental na formação de um condutor que seja capaz de realizar os testes do Detran, ser aprovado e ter condições para sa...



Fui no banco Itaú hoje e me informaram lá que é cobrada taxa de TED e DOC mesmo para contas eletrônicas.

Então fui procurar pela lei citada, que pode ser encontrada no seguinte link:
http://www.bcb.gov.br/pre/normativos/res/2010/pdf/res_3919_v2_L.pdf

De fato, ela proíbe a cobrança de tal taxa.
Vou tentar ir lá de novo com a lei em mãos, ou pedir ajuda ao procon.
Fica a dica para quem estiver em situação parecida à minha.
 
Luis em 22/10/2014 15:25:27
Possuo essa conta digital no BB e vc pode fazer apenas um saque por mês, os demais saques são cobrados, da última vez paguei aproximadamente R$ 2,00.
 
Edy Gomes em 10/10/2013 15:25:33
Ótima dica Emanuel, artigo de ultilidade pública! Parabéns.
 
Marcos Maia em 10/10/2013 10:03:31
Muito boa sua informação. Não sou da geração Y (50 anos), mas como não parei no tempo lido muito bem com as novas tecnologias.
No seu artigo, faltou informar que:
1- Se eu optar pela conta digital, mas eu um talão de cheque, saberia me dizer quanto custaria esse talão de cheque?
Por que pelo que entendi, é possivel usar conta digital e ter talão de cheque e pagar apenas pelo talão, sendos os demais serviços gratuitos.
Pequisa ai e nos informes, de preferência na próxima coluna.
Parabens pelo se trabalho
 
José Oliveira - Dourados em 10/10/2013 02:58:30
Não sou da geração Y, mas tenho este perfil. Por odiar filas, visito o banco só uma vez por ano: pera buscar a cartão nova. TODO faço pelo internet, pois simplesmente não tenho paciencia para fazer algo na caixa que pode ser feito via internet de forma mais rápida e sem custos (pois pegar o carro para ir pro banco e estacionar tem custo!)
O que eu não entendo é porque o banco cobre R$ 8 para um DOC/TED. O resultado é que quase todos os Brasileiros vão para um banco sacar dinheiro, só para depositar em outro. Gastando tempo e combustível e correndo risco de assalto. E forçando os bancos de manter quadro caro de funcionários...
Os bancos deveriam também para os clientes comums abandonar a taxa do TED/DOC, e começar cobrar R$ 4 por saque na caixa, e R$ 4 por deposito. Resolveria muita coisa!
 
Marcos da Silva em 09/10/2013 10:51:15
Muito boa essa matéria!!! mas o problema é que a gente só descobre quando já descontou da nossa conta rsrsrs,parabéns pelas matérias.
 
rodrigo benites em 09/10/2013 10:36:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions