A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


04/04/2014 08:23

SELIC em 11%, como isso afeta minha vida?

(*) Emanuel Gutierrez Steffen

Ao completar um ano do início do aperto monetário para combater a inflação, o Banco Central elevou pela nona vez seguida a taxa básica de juros, a 11 por cento ao ano, e indicou nesta quarta-feira que este ciclo de alta pode estar perto do fim, deixando a porta aberta para isso ocorrer já em maio. O que pouca gente sabe, porém, é exatamente o que esta taxa significa, como ela afeta o dia-a-dia das pessoas e qual o seu efeito sobre as outras taxas de juros da economia. A cada 45 dias o Comitê de Política Monetária do Banco Central, o Copom, se reúne e decide se a taxa básica da economia brasileira vai subir, cair ou ser mantida estável.

Veja Mais
Como os atletas perdem milhões
Qual é a melhor hora para comprar?

Mas o que isso significa? A taxa básica de juros (Selic) é assim chamada porque é a mais baixa da economia e funciona como um piso para a formação dos demais juros cobrados no mercado. A Selic é usada nos empréstimos interbancários (entre bancos) e nas aplicações que os bancos fazem em títulos públicos federais. Por ser de curtíssimo prazo e por refletir o risco do governo, a Selic acaba servindo de referência para todas as demais taxas da economia. Em situações normais a Selic é a taxa mais baixa, o que, porém, não ocorre sempre. De forma geral, quanto maior o prazo maior o risco e, portanto, maior a taxa.

Quando os juros sobem, os títulos da dívida pública do governo ficam mais atraentes e a venda deles provoca um aumento nas taxas de financiamentos cobradas pelas instituições financeiras. Os juros altos também desestimulam o consumo, principalmente de automóveis e imóveis - normalmente adquiridos por meio de financiamento. As empresas também são afetadas porque diminui o espaço para reajuste de preços. Por outro lado, o aumento dos juros não afeta contas como energia elétrica e telefonia. O valor do petróleo e das matérias-primas básicas (commodities), como os minérios, por exemplo, também estão livres da mudança na taxa de juros. A Bolsa também perde porque ocorre uma migração das aplicações em ações para a renda fixa, já que a alta da Selic provoca elevação dos rendimentos destes investimentos. Para completar, cresce a quantidade de dinheiro necessária para pagar a dívida do governo porque aumenta o interesse dos investidores por títulos do governo.

O efeito sobre o dia-a-dia das pessoas de mudanças na Selic pode ser direto ou indireto, dependendo do perfil financeiro de cada um. Um dos efeitos mais diretos é sobre quem investe em fundos DI (fundos referenciados ao CDI), pois boa parte da carteira destes fundos é investida em papéis pós-fixados, ou seja, que seguem a rentabilidade da Selic. Assim, um corte na Selic irá necessariamente reduzir a rentabilidade destes investimentos. Já o efeito sobre quem tomou dinheiro emprestado é indireto e geralmente mais lento. Uma redução da Selic, em geral, como já comentamos, leva a uma queda nas taxas de captação dos bancos e demais instituições financeiras, que, assim, teriam condições de cobrar menos pelos seus empréstimos. Porém, outras variáveis estão envolvidas na determinação das taxas de empréstimos, tal como as taxas de inadimplência, a margem de lucro dos bancos, a carga de impostos sobre operações financeiras e outros, de forma que as alterações acabam sendo mais sentidas no médio e longo prazo. E então amigo leitor, compreendeu um pouco mais sobre a Selic? Não deixe de contribuir com os seus comentários. Até a próxima!

(*) com informações de Infomoney

Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen – O Patriarca/blog pessoal: manualinvest.com

Como os atletas perdem milhões
Recentemente, um amigo me enviou um artigo de revista que continha alguns exemplos divertidos dos gastos fora de controle de atletas profissionais. C...
Qual é a melhor hora para comprar?
Quando fui convidado a escrever este artigo para o Dinheirama, pelo Renato De Vuono, encarei isso como um grande desafio. Intuitivamente, e para ser ...
Analfabetismo financeiro em alta na era da informação
Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”....
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?
Semana começando! E essa, em especial, após a “black friday”! E aí? Rolando uma “black ressaca” financeira, ou você conseguiu controlar esses instint...



Bom dia Eduardo Araujo,
Os bancos assim como as pessoas também investem em títulos públicos, e colocam estes títulos como lastro (garantia) nas operações de crédito que realizam com outros bancos com o intuito de suprir sua necessidade de caixa nos depósitos compulsórios (parte dos depósitos arrecadados pelos bancos que devem ser depositados junto ao banco central).
Assim o riso final de uma transação acaba sendo efetivamente da capacidade de pagamento do governo, dos títulos de dívida que emite. Como estas operações ocorrem no menor prazo existente, (um dia - overnight) esta taxa acaba servindo de referência para todas as demais taxas de juros da economia. Espero ter ajudado. Muito obrigado por sua audiência, e uma ótima semana!
 
Emanuel Gutierrez Steffen em 07/04/2014 05:01:37
Emanuel, grato pela informação.

O que quer dizer a seguinte frase: "Por ser de curtíssimo prazo e por refletir o risco do governo". O que é o prazo em termos de juros e que tipo de risco eles refletem.

Agradeço sua atenção.
 
Eduardo Possiede Araujo em 04/04/2014 16:25:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions