A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016


  • Luca Maribondo
  • Luca Maribondo

    Coluna


29/01/2011 08:57

Que estado é este?

Luca Maribondo

Quando, em 1977, o general Ernesto Geisel, presidente de plantão do País, assinou o primeiro documento que dividia o antigo Estado de Mato Grosso em dois, a porção do sul foi denominada Estado de Campo Grande. Um grupo de notáveis mato-grossenses do sul, porém, não gostou e foi até o presidente pedir que a nova unidade da Federação se chamasse Mato Grosso do Sul.

Numa atitude pouco comum, Geisel cedeu e tascou lá Mato Grosso do Sul. Foi um erro. Até porque o Estado original manteve o nome de Mato Grosso. Desde então o novo Estado e seu povo vêm procurando essa tal identidade, mesmo porque até hoje, passadas mais de três décadas da divisão do Estado, ainda tem gente que chama isto aqui de Mato Grosso.

É como se a nossa identidade estivesse apenas no nome do Estado. É óbvio que não está, mas volta e meia aparece alguém insistindo em mudar o nome de Mato Grosso do Sul. Um das ondas foi encabeçada pelo ex-governador José Orcírio, dito Zeca do PT, que queria porque queria o nome de Estado do Pantanal. Agora, surgiu uma nova onda, tudo por causa de algum personagem desabusado de alguma telenovela cretininha que colocou a bela Bonito no mapa de Mato Grosso.

Deu em nada. Até porque Pantanal é outro nome besta pro Estado. E ia continuar dando confusão. Há uma enorme falta de criatividade por estas bandas. Não será possível buscar uma palavra diferente pra denominar o território? Ou mesmo criar uma nova palavra?

Há gente que defende a realização de um plebiscito pra mudar o nome do Estado. Porém, nem todos os que defendem a realização do plebiscito são favoráveis à mudança de Mato Grosso do Sul para Pantanal. Muita gente é contra, creio que até porque Pantanal é um nome danado de feio. Além disso, pantanal não significa coisa lá muito limpa: é uma grande extensão de pântano, que por sua vez significa região ribeirinha coberta por águas paradas ou planície inundada.

Essa gente toda acredita que essa coisa de identidade não está propriamente na denominação do Estado, mas em questões mais profundas, tais como cultura, política, sociedade, economia e comunicação (raramente se fez uma comunicação realmente séria neste Estado), entre outras.

Mato Grosso e Mato Grosso do Sul não são nomes também muito cristãos. Grosso, no caso, tem o significado de grande. E toda vez que alguém fala em Mato Grosso do Sul ou Mato Grosso penso logo num enorme tora de peroba ou de angico, ou numa borduna ou alguma outra coisa pesada para dar bordoadas. Além disso, grosso é um adjetivo com muitos significados, digamos, não muito decentes, tais como volumoso, corpulento, que não passou por processo de refinamento, gordo, corpulento, objeto cuja superfície, no contato, apresenta desagradável irregularidade; áspero; malfeito, mal acabado, grosseiro, provido de eqüinos, bovinos e muares (diz-se de gado); que é grosseiro, incivil, impolido, abundante, anafado, beberrão, cerrado, espesso e vultoso, cafona, embriagado e malcriado. Não basta?

Parece que ninguém pensa em outro nome. E como este escriba tem por divisa a frase "metendo o bedelho em tudo", resolvi dar pitaco também. Assim, sugiro alguns nomes para este malfadado Estado de Mato Grosso do Sul. Aí vai um rolzinho, com algumas explicações, quando necessárias:

Barbaquá – homenagem ao ciclo da erva mate. Além disso, barbaquá se assemelha a barbecue, churrasco em inglês —assim uniríamos duas excentricidades sul-mato-grossenses: nossa extraordinária preferência pelo churrasco e nossa estapafúrdia compulsão pelo uso de palavras inglesas (delivery, off, sale etc.)

Bonito – A maioria vai achar ótimo nascer no Estado de Bonito, um ótimo estado (situação) pra se nascer.

Caiman – e pros jacarés, nada?

Estado de Campo Grande.

Estado do Caá – um dos nomes da erva-mate, planta de fundamental importância para a economia da região. Este tem a vantagem de ser bem curtinho. Já imaginou você respondendo a pergunta "de onde é você?" Sou lá do Caá... Que charme.

Guaicurúndia – em homenagem aos índios guaicurus, que habitaram a região.

Jaguar – para homenagear o felino que é símbolo do Estado e passarmos a usar uma palavra dos nossos indígenas guaranis em vez de um vocábulo oriundo dos alienígenas franceses.

Minas Gerais do Sul

Neloria – claro, né? Afinal, aqui tem dez vezes mais nelores do que humanos.

Paraguai do Leste

Paraná do Norte

Pedrossiania – em homenagem ao ex-governador Pedro Pedrossian, que é vaidoso o suficiente para colocar o próprio nome em obras que ele mesmo realizou, como é o caso do Estádio "Pedro Pedrossian".

Puccinelia – pra homenagear nosso italianíssimo atual governador. Além disso, Puccinelia é muito expressivo.

São Paulo do Oeste.

Teressilvania – homenagem aos terenas (outros índios que habitaram a região), com um neologismo criado a partir de acrônimo com a junção de partes das palavras terena e silvania (palavra derivada de silva, sinônimo de selva, floresta). E de lambuja a gente ainda reverencia o ex-presidente Lula da Silva.

Tradlandia – precisa explicar?!

* Tuiuiú – Estado do Tuiuiú será muito emblemático, você, leitor, não acha? Além disso a sigla nas placas dos carros poderia ser TU, que provoca ótimas rimas.

Também poderíamos inventar uma palavra, umazinha que não esteja nos léxicos. Convocamos os criativos publicitários da Guaicurúndia e da Morenópolis pra criar um novo vocábulo. Eu até colaboro —aí vão alguns: Calério, Barlacante, Carmentório, Drina, Partano...

A bem da verdade, o nome até que não importa muito. O importante é que nossos políticos resolveram perguntar ao povo se quer mudar o nome do Estado. Nada mais saudável que a participação da sociedade em algo crucial como este. Penso, aliás, que só haverá mudança do nome do Estado se a iniciativa partir do povo. E este, tudo leva a crer, não tem o menor interesse nisso.

Sempre é bom lembrar que na hora de criar o Estado, ninguém perguntou pro tal de povo se queria ou não dividir o Mato Grande, ou melhor, o Mato Grosso; ou mesmo que nome deveria ter. Além disso, nós quase não temos problemas, é ou não é? Assim, vamos logo tratar de resolver esse problemão do nome do Estado. Até porque ser sul-mato-grosssense me deixa muito subdesenvolvido.

Como herói
Cheguei em Campo Grande em 25 de setembro de 1972, vindo do interior de São Paulo —há exatos quarenta anos, portanto. Havia completado 25 anos três d...
Autismo politiqueiro
Autismo politiqueiroNesta época em que as eleições estão nas ruas e as campanhas eleitorais pegando fogo, mais quentes do que bolso de cabo eleitoral...
O refúgio dos patifes
Patriotismisthslastrefugeof a scoundrel (o patriotismo é o último refúgio de um patife). Pelo menos uma vez a cada quatro anos pensona frase célebre ...
Que tal chamar o ladrão?
Faz uns dias, emissora de TV local veiculou breve reportagem (na televisão, quando o assunto é sério é breve) sobre o roubo de energia elétrica. E co...



Nosso estado nasceu de um decreto!!!
 
Faber Rodovalho em 02/10/2011 08:06:41
Luca! Parabéns pela coluna! Adoro falar sobre este assunto, sou a favor da mudança do nome do estado seja la qual ele for. Se o Matogrosso fosse "do norte" eu até que me contentaria com Mato Grosso do Sul. Queria que você me explicasse uma coisa, eu aprendo na escola como é que se escolhe uma sigla de um estado. Meus professores me ensinaram que existe uma regra bem simples, e que esta não pode ser ignorada. Bom! Se assim for, e se caso o nome do estado mudar para Pantanal, creio eu que a sigla sera PN, e Não PT como alguns dizem por aí. Você que é um profissional competente, poderia me confirmar quem esta certo, se são meu professores ou pessoas como nosso amigo Luiz Carlos que fez um comentário um tanto que radical demais?
Muito Obrigado
 
Gabriel Moreira em 02/05/2011 10:17:03
Mary. Olha este arigo no CGR News. Teve 75 comentários. Hoje que eu vi. Deve ser algo parecido com um recorde. Beijo. Te amo.
 
Mary Saldanha em 12/04/2011 05:39:12
Olha lendo a matéria jornalisitica, perecebe-se que a vontade não é do povo, é mais plitica. É certo que o estado foi dividido por um Decreto Presidencial que denominou um nome que não o Mato Grosso do Sul, e que fora imediatamente corrigido, por vontade politica e alguns interessados politicos. Ora, como sabemos a lei existe e assim se cumpriu. Então porque não fazer,m pelos proprios políticos uma aula educacional aos que desconhecem o nome do Estado, por exewmplo: aos Escritores de novela, aos jornalistica da Globo, do SBT, da Record, da Bandeirantes e outros de nível nacional que o após a divisão em 1977, o nosso Estado passou a ter o nome de: Estado de Mato grosso do Sul. Eles devem estuar a geografia do Brasil e não errarem. Olha isso incomoda o povo que se preocupa com a denominação do seu Estado. O que o Sul Matogrossense quer e o seu nome reconhecido. Os que erram e têm condições de saber a geografia do Brasil, devem ser exclúídos da mídia e até mesmo, se aqui tudo é lei, ser criada uma lei que estipule multa para quem erra o nome do Estado. Que tal? Mais uma lei e resolvido o problema ou se cria mais problemas para receber. Acho que o nome do Estado de Mato Grosso do Sul, jamais poderia sofrer mudança e muito desconhecimento ou confusão. Aqui é aqui e lá é lá. Viva Mato Grosso do Sul.Olha esta letra foi feita a partir da confusão do nome do meu Estado (MS) Lá vai...Letra e Música

Claudemir Rivarola - 10/05/2002.
Titulo: Mato Grosso do Sul- Nota G.

Mil Novecentos e Setenta e Sete
Nasceu Mato Grosso do Sul.
O Novo Estado do Pantanal
De onde bem se vê o Cruzeiro do Sul.
Este Estado do Centro - Oeste
É contemplado com o brilho do sol
Da lua e das estrelas, os astros da natureza.

Setenta e oito cidades, integram o Estado inteiro
Distritos e patrimônios e também vários lugarejos.
O Mato Grosso do Sul, embora novo é receptivo
Como é o brilho do Sol, da lua e das estrelas
E do lindo Cruzeiro do Sul.

O Estado é forte na agricultura,
terra boa para plantação
E também na agropecuária,
bovino, suíno é a criação.
Aos brasileiros e estrangeiros,
Que vivem nesta nação
Conheça a terra do chamamé
Venha provar do nosso tereré
A erva e a água da integração.

Chamamos a atenção agora,
De todo povo brasileiro:
Que vive aqui e lá fora,
Na terra dos estrangeiros.
O que Mato Grosso do Sul,
Não quer é ser confundido
Pois, o orgulho Sulmatogrossense,
É ter seu nome reconhecido.
 
Claudemir Rivarola em 07/03/2011 12:34:50
Um assunto sério desses e alguns fazendo gracinhas. Este tal Jorge deve ser cuiabano, cheio de fazer gracinhas e tipinhos, lamentável. Chega de confusão, gozações e falta de identidade. Plebiscito já!
 
ANDRÉ LUIZ ALVEZ em 11/02/2011 09:31:31
É AI MEU AMIGO LUCA MARINBONDO, FICO FELIZ POR TE ENCONTRAR FAZENDO O QUE VC MAIS GOSTA DE FAZER QUERIDO, COM RELAÇÃO A IDENTIDADE DO NOSSO ESTADO, TODA ESSA CELEUMA SERIA RESOLVIDA SE NÓS O "POVO" FOSSEMOS CONSULTADOS DESDE O INÍCIO COMO VC COLOCA, ALIAS JA PENSOU SE NÓS FOSSEMOS CONSULTADOS PARA TUDO O QUE ACONTECE NA CALADA DA NOITE EM NOSSA POLITICA, VICHIIII ACHO MELHOR NEM PENSAR ESQUECE. A PROPÓSITO ESTADO DE CAMPO GRANDE E FIM DE PAPO GRANDE ABRAÇO LUCA.
 
EDER DE OLIVEIRA CHAVES em 10/02/2011 10:05:49
Boa Tarde!!!

ao inves de se preocupar com o nome do estado se preocupa com a violencia nas nossas crianças professor com arma na cabeça de criança e a forçando fazer sexo oral nela, mulher amarrando criança com cinto e obrigando a fazer sexo com ela, ISSO SIM É PREOCUPANTE DE VERDADE, AGORA PORQUE UMA EMISSORA DISSE ALGO ERRADO TODOS CAEM MATANDO. acorda sulmatogrossenses.
 
Daniely de Oliveira em 10/02/2011 04:51:17
Rapá, o povo tá doido com erro da Globo em chamar Mato Grosso do Sul de Mato Grosso. Imaginem quando descobrirem que tem um Italiano Governando o Estado?
 
Valter Antunes Oliveira em 09/02/2011 11:23:05
O pantanal não vai deixar de ser conhecido como sempre foi de " pantanal matogrossense " podem criar o estado do pantanal que a confusão vai continuar, em Cuiabá capital do origianal MATO GROSSO existe o shopping pantanal, o novo estadio arena pantanal, centro de eventos do pantanal e o próprio pantanal de Mato Grosso que não vai deixar de existir, ta vendo a confusão vai continuar, não vamos abrir mão do pantanal que nasce aqui.
 
CLAUDINEY AMORIM DE QUEIROZ em 09/02/2011 08:08:53
Há 3 "rios" no Brasil, RN, RS e RJ, e quando se diz RIO todos sabem de cara de quem falamos, o problema foi que do 1977 esqueceram de colocar sobrenome em nosso irmão, se colocassen um norte literalmente lá não teria tanto problema, mas será pela ignorância de alguns que trocaremos a identidade do nosso estado? Isso é algo pra ser pensado.
Se o Mato já não é bom, imagine o Campo ou o o Pantanal, sabe, acho que se forem mudar de nome JJ Abrahans (criador de Lost) já deu uma idéia, mas porque não ser o André o nosso JJ e aqui ser seu Estado de Lost, afinal, não da pra ser uma ilha, já estamos perdidos no mapa, tem uns seres estranhos aqui, tivemos voltando ao passado, bom, acho essa uma boa idéia. :)
 
Jefferson Alves em 09/02/2011 07:44:59

Sugestão: Estado do Guarani. Sou favorável ao plebiscito, para mudança do nome do estado. Assim acaba essa história de Mato Grosso do Sul ser o "irmão bastardo do Mato Grosso".
 
Galiano Paccini Neto em 09/02/2011 06:15:18
Nosssssa!!!!!! Que papo furado, ai vao alguns nomes: estado dos coçadores e adeptos do terere, estado dos que só chupam manga o dia todo, estado do papo furado,estado do olha oque ela usa, estado do sabe quem eu sou, estado do sou mulher do senador, estado dos conceição dos bugres , e ai vai, abraços jorge
 
jorge augusto brants em 09/02/2011 03:53:46
Sou natural deste estado,moro em Campo Grande,adoro este lugar não renego meu estado,mas não aguento mais corrigir as pessoas quando falam o seu nome.Acho que as autoridade foram muito infelizes quando da separação dos estados. Jamais deveriam deixar o mesmo nome com distinção de sul. Veja o caso de Tocantins nenguem faz confusão. Nunca houvi fora daque alguem dizer MATO GROSSO DO SUL, fora do Brasil nem existimos.O ex governador tentou fazer a mudança mas conduziu muito mal o assunto.Alias como disse o Ratinho em uma entrevista "A unica coisa que o ZECA TENTOU FAZER DE BOM E NÃO CONSEGUIU" palavras do RATINHO. Sou PLENAMENTE favorável a mudança do nome e acho que tem que ser ESTADO DO PANTANAL, quem nasceu na região do pantanal será PANTANEIRO, quem nasceu fora do pantanal será PANTANENSE. VAMOS HOMENAGIAR A NOSSA GRANDE RIQUEZA, TRAZER MAIS TURISTAS PARA NOSSO ESTADO SERMOS RECONHECIDOS NO MUNDO ANTES QUE MATO GROSSO RESOLVA MUDAR O NOME DELES PARA PANTANAL DO NORTE.
 
anagildes caetano de oliveira em 08/02/2011 11:46:16
PUBLIQUEM POR FAVOR. Se mudarem para ESTADO DO PANTANAL vão ter que mexer em toda a papelada e, qual será a capital? Corumbá, é lógico, que já tem o título de CAPITAL DO PANTANAL. E mais, se mudarem o nome para ESTADO DO PANTANAL (PT?!), Corumbá e Bonito terão que constar do nome do MATO GROSSO já que são as duas cidades mais conhecidas do MATO GROSSO DO SUL. Santa confusão...
 
luiz carlos em 08/02/2011 05:14:34
Penso que, se em 1977, quando o general Ernesto Geisel criou o Estado do Mato Grosso do Sul, se tivesse criado a seguinte situação: o atual Estado do Mato Grosso do Sul em : Estado do Mato Grosso; e o atual Estado do Mato Grosso : Estado do Mato Grosso do Norte, será que a questão seria resolvida àquela época? É uma situação inversa da atual! O legado desse nome - Mato Grosso-, o turismo, por exemplo, ficaria para o atual Estado do Mato Grosso do Sul ? Somente com esse artifício realmente mudaria o reflexo turístico em relação ao Estado vizinho?
 
julio cesar em 07/02/2011 12:13:40
Isso é questão de cultura.. ou melhor, falta de.... mesclado com um pouco de vaidade nossa... Fora o eixo Rio-São Paulo, nada é muito definido.

Pro brasileiro o Nordeste inteiro se resume à Bahia (pra cima de RJ é tudo baiano), ou Paraíba. O Sul se resume na gaúchada... do norte ninguém nem se lembra....

Então... vamos estudar gente!

De mais a mais, acredito, indo mais a fundo, ser um problema universal. Em tempos de Google Earth, pergunte para um americano onde fica Washington no mapa e ele não saberá responder também...
 
Caio Graco Pompeu Sabino de Araujo em 07/02/2011 09:00:46
Não é questão de educação. e sim confusão. Qualquer nome, PeloamordeDeus, menos continuar sendo o QUINTAL de MT. Toda semana um PÉROLA nos noticiários nacionais. CHEGA. PARABÉNS pela matéria.
Outro problema é a resistência natural que o ser humano tem por mudança. Independente dos benefícios que ela pode trazer. Se ñ ficarmos satisfeitos mudamos de novo.
Estado do PANTANAL - pode ser também. Exemplo é o estado do AMAZONAS com Manaus como capital. A amazonia ñ fica somente neste estado. Há floresta no Pará, no MT, RO, RD e mesmo assim recebeu o nome. Quanta resistência.
Agora PARAGUAI do Leste foi brilhante. Muitas risadas. Parabéns de novo.
 
sandro trindade benites em 07/02/2011 08:43:40
Há trinta anos somos Mato Grosso do Sul. Agora temos que mudar de nome por causa da ignorância dos outros? Só porque uma novela idiota, com atores, produtores, diretores e autores ignorantes usou o nome do estado errado??? Eles que voltem para a escola!!!
 
Cristiane Cabral em 07/02/2011 07:55:35
1. A gente não pode "mandar" na cabeça dos brasileiros dos Estados não-sulmatogrossenses. Importante é que nós, sulmatogrossenses saibamos quem somos e onde estamos.
2. Podem por o nome que quiserem. Mudem para Tungstênia; todos chamarão de Mato Grosso. Mudem para Niemayerânia, e todos chamarão de Mato Grosso. Mudem para Maracaju, e todos ficarão com Mato Grosso.
3. Todos os nomes propostos são mais difíceis de pronunciar (Mato Grosso DO SUL) ou pouco expressivos (Pantanal, Bonito, etc.). Tentem colocar um nome curto e fácil de pronunciar: Tip. Estado de Tip, cidadão tipano ou tipetano ou tipenóide. Melhor ainda tipeiro ou tipóia.
4. Outra solução seria a gente avacalhar com os nomes deles (olho por olho): Não fale São Paulo; confunda com Paraná (use colete à prova de balas). Não fale Rio de Janeiro, e muito menos Rio: use Rioja (com acento no ó). Não fale Minas Gerais; fale Migê. Não fale Paraná; fale São Paulo. Não fale Bahia; use Ba. Não fale Espírito Santo; sibile Spiritusssss. Não fale Santa Catarina; sapeque Santapaca. Não fale Rio Grande (do Sul); fale Riacho.
5. Qualifique (acintosamente) carioca como fluminense, fluminense como riojano, paulista como paranaense, paranaense como paulistense, gaucho como riucho, catarinense como catapoquense, mineiro como geraldino, baiano como nordestino, etc.
6. Notem que dunidense chama Brasil de Brzilll, e nem porisso nos julgamos ofendidos (e nem deveríamos). Vamos deixar em paz a preguiça, a incultura e a perda de memória desses brasileiros "mais brasileiros do que nós" e vamos nos divertir classificando o tipo de falha neuronial em que o bofe caiu: incultura? preguiça? perda de memória? resistência à mudança? E vamos tirar proveito dos palhaços, de acordo com a avaliação feita.
 
Valdir DM em 05/02/2011 08:09:54
FELIZ UM POVO QUE AMA A TERRA A QUAL ELE VIVE....TOMARA QUE OS GOVERNANTES CUMPRAM O QUE É DETERMINADO POR LEI E DE SAUDE EDUCAÇÃO..SEGURANÇA... AFINAL SOMOS FILHOS DESTE ESTADO..QUE FUTURO A OSSOS NETOS ESTA RESERVADO...? PARABÉNS COLUNISTA... MUITO INTERESSANTE..........PANTANAL É AQUI...SLOGAM DO NOSSO ESTADO DO PANTANAL........http://rioverdems.blogspot.com/
 
Renam Olira Neto em 05/02/2011 05:55:36
Adorei as palavras do leitor Rodrigo Viana. Quando conhecemos outros Estados vemos quão somos insignificantes. As vezes quando corrijo algumas pessoas dizendo que sou do MS e não do MT as pessoas repetem "não é tudo a mesma coisa". Vejam isso ocorre em todos os Estados da Federação.
Quanto a questão politica e social que muitos leitores se referem, posso dizer que um povo sem estima, sem reconhecimento,não tem a capacidade de escolher adquadamente as pessoas que irão lhes governar. Aliás se não estou enganada, a corja que hoje governa o Estado advém daquela velha classe politica que metia o bedelho em tudo na época do único Mato Grosso. Que atraso!
Então, acredito que somente apartir do momento em que realmente nos sentirmos valorizados e não "perdidos no mato" escolheremos melhor nossos governantes, que aí sim poderão reivindicar notoriedade nacional.
 
Gisléia Rivarola em 05/02/2011 02:12:27
Parabens luca, eu sempre via sua cara feia no site,hoje criei coragem e li. "que estado é este"?, nasci em Porteira, a 57 anos (hoje Caracol) eu preferia o primeiro, e éra orgulhoso em me dizer matogrossense quando ia visitar meu irmão em S.P. todos queriam saber como éra Mato Grosso, hoje vou visitar parentes em Araçatuba, e todos, ate minha sogra que é de Tauney (Aquidauana) quer saber como esta Mato Grosso, porém pra que mudar o nome, na cabeças deles será sempre mato grosso não seria melhor fazermos de conta que o General Alemão se equivocou e apagarmos aquela bendita lei, economizariamos 1 governador e vinte e tantos deputados, só aqui. Os dois economizariam juntos deputados federais e senadores, e teriamos o maior rebanho bovino de mundo, seriamos o maior produtor de algodão, soja, milho etc... do brasil, teriamos a copa do mundo, Bonito, Chapada, Rio Paraguai,Rio Cuiaba,Teles Pires, Coxim, Miranda, Apa etc,(taquari o sul ja matou) será que algum estado se equipararia com o nosso. Ei pera aiiiiii... será que os divisionistas pensaram nisso e queriam era justamente isso?, dividir para enfraquecer, pois eu tento recordar se na época se discutia a divisão nas escolas ou faculdades, Ho não, isso era desejo das elites, alias nem no rádio se falava, mente que diz que erá desejo povo, o povo naõ contava, eles queriam era o poder, assim como até hoje, KATZ , deu raiva tchau...
 
Edemar Rolim Fernandes em 04/02/2011 12:04:42
Na realidade o que precisamos mudar é a educação do Brasil, e em especial artistas e apresentadores que sempre cometem gafe ao se referir ao nosso belíssimo MATO GROSSO DO SUL!
Nosso estado já possui uma identidade e nome reconhecido, não havendo necessidade de um novo nome, acho que deveria manter o mesmo! O que precisamos é acabar com essa ignorância que está impregnada na cultura brasileira!
Sem falar das mais diversas opiniões (horríveis), como por exemplo todas as citadas pelo Luca. Com significados interessantes, mas com "sons" estranhos, o melhor é deixar como está e torcer para o enriquecimento cultural da população brasileira sobre conhecimento geográfico!!
É uma vergonha isso!!
 
Helinaldo Nunes em 04/02/2011 12:02:40
Mania que as pessoas tem de achar que é má formação na educação. Só quem mora no Mato Grosso do Sul e algumas pessoas é que se referem de forma correta, os demais até sabem, mas confundem. E confusão entre os estados é no Brasil inteiro. Do mesmo modo se confunde Rondônia com Roraima ou se confunde a localidade de algumas cidades do interior do nordeste...
 
Rodrigo Viana em 04/02/2011 10:55:33
Normalmente fazemos críticas aos gringos por identificarem o Brasil referindo-se apenas ao Rio de Janeiro e São Paulo. É preciso tratar do analfabetismo geográfico da maior parte dos brasileiros, principalmente dos artistas e jornalistas globais...
 
José Basto em 04/02/2011 08:48:00
Olha mudar o nome pra Pantanal não resolveria , pois no Mato Grosso tambem tem parte do pantanal, então as opções são MARACAJU, CAMPO GRANDE e GUAICURUS que são nomes alem de bonitos são reperesentativos.
 
Juarez Delmondes em 04/02/2011 05:57:17
Este é um assunto que sempre me incomodou. Também moro hoje no oeste de SC, e por aqui parece que ninguém nunca estudou geografia...Tudo é apenas Mato Grosso!
Quando digo que nasci em Campo Grande, faço questão de dizer capital do estado de Mato Grosso DO SUL, lembra da aula de geografia? rssssssssss
Fato é que hoje sou formada em Serviço Social pela UNIDERP com polo à distância aqui na cidade de Chapecó, e tive muitas oportunidades de fortalecer - pelo menos para minhas colegas - a diferença dos estados. Dizia que é como dizer que o nome do estado onde se localiza esta cidade é Rio Grande do Sul, que fica a 15 Km daqui somente pela localização. Sei que não consegui me fazer entender pela maioria, mas eu tentei...rssssss
Gosto do nome "Paiaguás", e se tivesse uma votação também gostaria de participar.
Saudades da minha terra e deste povo maravilhoso!!!
Bjs aos meus conterrâneos.
 
JUCIMARA RAMOS em 04/02/2011 04:29:03
esta discução merece sim toda atenção da população de MS, pois tenho viajado por alguns estados brasileiros e vejo que praticamente ninguém sabe a diferença entre MT e MS, mesmo os ditos mais eruditos, e quanto menos atentos em nada diferenciam os dois estados, chegam a pegar vôo para a capital "Cuiabá" para vir passear em Bonito ou Corumbá por exemplo. Tem que se mudar sim! está na cabeça das pessoas que somos apenas um, e não é, absolutamente todas as pessoas que se conversa, seja qual for o nível intelectual, fora de MS não sabe a diferença. Uma mudança certamente nos traria benefícios, principalmente quanto ao turismo e logo cobriria qualquer eventual gasto com plebiscito, que nem seria tanto assim também. Quem já esteve em outros estados sabe do que estou falando, chega de explicar que não sou de Mato Grosso, melhor mudar o nome do que explicar a diferença para o país inteiro. Mudança já!
 
Dário Jr. em 04/02/2011 03:42:30
Não, Pantanal é horrííííííiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiivel !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Demais disto, o Pantanal não é só nosso...
O povinho de São Paulo vai fazer pior. Vai noticiar: "este fato aconteceu na cidade de Barão de Melgaço no Pantanal", e todos vão achar que é no Estado do Pantanal. Ai credo! E o remendo vai ficar pior que o rasgo. E todos vão-se arrepender. Creiam-me.
 
Angélica Nunes Dourado em 03/02/2011 12:54:18
Taí um assunto que me chateia pacas. Quando foram dividir o Estado não pediram nossa opinião. Eu sou radicalmente contra. Agora vêm com essa de trocar o nome do MS. Concordo com as palavras de Nilis de O Marques. Temos que investir no Mato Grosso do Sul, mais escolas, mais calçadas na área central, e por falar em calçadas, quem está querendo trocar este lindo nome, será que já passou pela esquina da Treze de Maio com a Afonso Pena e viu como está o calçamento do canteiro, e que o pedestre é obrigado pisar em lama? Faz mais de um ano que aquela calçada está danificada. E a Pç Ary Coelho, que era o cartão postal da cidade, virou ponto de encontro de marginais, está suja, abandonada, feito choça de pastor. Já tive muinto orgulho de morar em Mato Grosso do Sul, mais precisamente em Campo Grande, mas agora tenho nojo e repulsa, ao ver o descaso dos governantes para com o sul-matogrossense. Perdi o interesse por Campo Grande desde a retirada dos trilhos, mutilaram a cidade com requinte de crueldade, acabaram com o patrimônio do povo.
Não adianta em nada mudar o nome e não mudar a cara do Estado. Não adianta colocar
em mim o nome de Gisele Bündchen, que nunca serei bonita igual a ela. Certo?
 
Angelica Nunes Dourado em 03/02/2011 12:29:28
Então para fazer frente aos custos decorrentes tanto plebiscito como da possível mudança do nome do estado - que serão grandes e até de dificil quantificação - e que, na realidade seremos nós, os contribuintes deste estado que evidentemente pagarão essa conta, surgiro até para facilitar e agilizar a apuração dos recursos necessários, que os mesmos sejam então cobrados junto com o IPTU de cada municipio, uma vez que todos seriam diretamente beneficiados com a mudança do nome de MS.
 
José Manoel em 03/02/2011 11:04:38
Acho que PARAGUAI DO LESTE traria uma leve noção do lugar onde vivemos. kkkkkk.
 
Gilberto Ramos em 03/02/2011 11:01:34
O que os brasileiros de outros estados precisam é se atualizarem , mas a minha preocupação é que, os que dão informações (imprensa escrita e falada) constantemente também trocam os nomes.enfim só a educação salva esse País.Estudem!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
jose laudines marinho em 03/02/2011 05:24:15
Luca, li o teu artigo e não me divertí à beça, porque sempre fico triste só de pensar no dia em que foi dividido o nosso querido Estado. O Gigante Adormecido, foi decaptado.
Não adianta, nós ficamos com a cabeça, mas a cabeça sem o corpo não é nada.
Fico triste tbém ao lembrar do dia em que foram retirados os trilhos da Estrada de Ferro.
Por outro lado, gostei do teu artigo, pois trata o assunto com seriedade e imparcialidade.
Não vejo porquê mudar este nome tão lindo... Mas se for inevitável, eis aí um nome que é legítimo. Veja um verso de um poema que existe na cartilha "VAMOS ESTUDAR?".

Nascí à beira da água ligeira
Sou Paiaguás!
De Sul a Norte
Tribo mais forte que nós não há.

Um dia os brancos
De entre os barrancos surgem de lá
Mas em momentos
Viram quinhentos arcos de cá.

Por que não Estado do Paiaguás-PG?
 
Angélica Nunes Dourado em 03/02/2011 02:02:54
Interessante o tema.
Porém, entendo que a formação da indentidade de um povo, está relacionada, com as bases da sua educação, acesso a saúde, habitação, segurança, enfim, qualidade de vida, que os poderes publicos e a vontade politica de seus representantes é capaz de ofertar para a sua coletividade.
Assim sendo, a mudança aparente não criará mudança efetiva, que o estado precisa.
Ou seja, precisamos deixar 'o carro de boi' no passado e pensarmos em um contexto global. Precisamos deixar de sermos 'bairristas' e pensarmos como 'cidadãos cosmopolitanos'.
Precisamos de vontade politica, que não esteja limitada ao fundo do quintal, mas que visualize os interesses coletivos além da linha do horizonte.
Ex.:
> de nada adiantou, o tal do trem do pantanal voltar a circular, vez que, o custo do mesmo por pessoa, é carissimo, e as condições ofertadas são péssimas, bem como, o trajeto percorrido é insignificante.
> de nada adianta, termos a cidade de Bonito como um referencial turistico, se, um pacote de viagem para turismo no Rio de Janeiro é mais barato do que para aquela cidade.
> de nada adianta, termos uma extensão territorial aproveitável, se, a nossa industrialização é precária.
> de nada adianta, termos um presidio de segurança maxima, se, as condições de segurança para a população são precárias.

Enfim, mudar o nome do estado não muda nada, o que muda alguma coisa é o estado mudar a sua mentalidade, a qual, deve ser e estar patente no comportamento politico e no desempenho publico em favor da coletitividade.

 
Maria Quiarote em 02/02/2011 11:30:24
Gostei da matéria, eu penso que a mudança do nome do Estado só traz benefícios para a Região, pena que nossos governantes não pensam desta maneira.
O Estado de Campo Grande seria um ótimo nome, agora se estamos querendo 'fugir' de MT eu não entendi o porque destas sugestões: SP do Oeste, PR do Norte, MG do Sul... ironias a parte, este assunto é muito interessante.
 
Gerson Asssis em 02/02/2011 10:27:13
Proponho o nome de estado da Vacaria..... A noticia que corria na época era da abundância dos campo da vacaria atraíram os primeiros colonizadores...
 
José Augusto lucci em 02/02/2011 10:23:02
A mudança do nome do Estado só traz benefícios.
Qualquer pessoa inteligente sabe disso.
 
edwin baur em 02/02/2011 03:40:11
Seria muito interessante se nosso Estado recebesse o nome de Estado do Pantanal.
Bom! Pra começo de assunto se fóssemos questionado em outros Estados onde moramos, ao invez de dizer que moro no Mato Grosso do Sul, diríamos: moro no Pantanal! (rs). Ou poderiamos responder se a pergunta fosse em qual Estado você mora e diríamos: "Moro no Estado do Pantanal!". Na primeira situação quem mora no Pantanal são jibóias, sucurís, capivaras, jacarés, tuiuiús, VEADOS e etc. Com certeza muitas piadinhas de mal-gost sairia em qualquer lugar do nosso imenso país. (rs). No segundo caso, a resposta até seria mais suave e as piadinhas mais brandas. "Moro no Estado do Pantanal. Soa legal, não é? Enquanto isto não se torne verdade....
Acredito que mais de 80% de nossa população estadual não conhece o Pantanal. Duvido quem o conhece pelo menos parcialmente, quem teve a oportunidade de visitar fazendas, passar alguns dias no interior do pantanal. Os gringos que vem visitar nosso Estado de Mato Grosso do Sul o conhece melhor; já o sentiram de perto e vivenciaram detalhes que nós não vivenciamos e ficamos defendendo nomes que nem encaixam numa situação ou outra. Tantas coisas para serem feitas e debatidas para melhorar nosso turismo e acomodar os estrangeiros quem já vem com a história completa e decor daquí e então nosso tempo ficam sendo desgastados com minúcias que só taram prejuízos.
Alguém já pensou nas empresas de turismos de outros locais do planeta tendo que mudar todos seus informativos à respeito do lugar que eles sabem de letra e decor? O que pensarão de nós? Idiotas ou Indios Otas seremos para aqueles que sabem distinguir uma região de outra!
 
Ezio José em 01/02/2011 11:32:12
Sr. Maribondo que tal o nome do MS ser Maribondolandia. Achei o seu artigo uma falta de respeito com o nosso Pantanal. O Pantanal ocupa uma grande area do Estado, é conhecido mundialmente pelas suas belezas naturais, pela sua fauna, pela flora, pela sua cultura e "ainda por cima" é onde está localizada a cidade mais antiga e mais bela deste Estado que é Corumbá. Gosto muito do nome Mato Grosso do Sul, apesar de todo o significado da palavra grosso. Tenho muito orgulho de ser Sulmatogrossense. Mas, teria orgulho ainda maior de ser Pantaneiro.
 
Joaquim Duarte Padilha em 01/02/2011 10:56:23
muito bom sr luca maribondo.Por essa polêmica que esta sendo para escolher o nome para o estado de mato grosso do sul. na minha opinião, tem muitas outras coisas mais urgentes e importantes para seren mudadas e melhoradas educação,saúde,segurança pública etc...quanto ao nome do estado, uma reforçadinha na aula de geografia para os iguinorantes. volto a dizer é uma opião minha.ta ai meu recado....
 
Rufino colman em 01/02/2011 09:16:56
Me diverti muito com o texto e sou a favor da mudança do nome sim, sou um sulmatogrossense erradicado em Brasília e apoio e defendo a bandeira do Estado do Pantanal, até porque já temos o Estado da Amazônia.

Um grande abraço Luca Maribondo.
 
Patterson Pires em 01/02/2011 09:04:48
Considero este assunto muito sério para ser levado na brincadeira - apesar de rir ao ler o texto e observar que faltou "Guaviral" em homenagem à esta fruta mateira que só existe por aqui - trata-se de um problema grave que remete nossa terra e nosso povo ao atraso. Ao não ser reconhecido, é como se MS não existisse. Comparações do tipo Carolina do norte e Carolina do sul, estados americanos de mesmo nome e sem confusões, é fácil explicar: Lá existe o contraponto, ou seja, um estado é do Sul, o outro é do Norte. Fácil assim. Se aqui fossem Mato Grosso do Norte e Mato Grosso do Sul, não ocorreria tanta confusão. Sou nascido em MS, vou completar 46 anos neste mês e sempre me incomodei com o nome do estado, basta sair daqui pra perceber que não existimos, e não existindo, não temos importância alguma. Recordo do dia da divisão, eu tinha doze anos, comemoramos feitos malucos, o nome do estado era pra ser Campo Grande, mas tiveram (políticos tradicionalistas, Fragelli, Levy e etc) a infeliz idéia de pedir a mudança para este nome troncho, de difícil pronúncia e feio e instalou-se a confusão. Desejo a mudança e defendo o nome Pantanal, simplesmente a terceira maior marca ecológica conhecida no mundo. Gastar com publicidade é jogar dinheiro fora, já foi feito isso - Escola de samba Salgueiro do Rio, Luiza Brunet embaixatriz e etc - sem resultado algum, não tem campanha publicitária que dê jeito. A solução é só uma: Mudar o nome do estado. Que seja feito o quanto antes.
 
ANDRÉ LUIZ ALVEZ em 01/02/2011 06:41:55
A polemica esta novamente criada. Na na minha opinião, plebiscito ou qualquer outra forma de eleição de nada adiantará. Não seria bem mais barato ,a custo quase zero ( o que justamente o que os políticos não querem...) simplesmente ensinar geografia e historia, principalmente a apresentadores e jornalista da REDE GLOBO e outras?
 
Jaci Tadeu Pinto Rodrigues em 01/02/2011 04:33:37
Talvez não seja o nome o problema!!! Quem sabe seja a pouca, ou quase nenhuma importância, para os outros estados, de onde é ou não o Mato Grosso do Sul!!! Hoje se vivem em ilhas, e nelas apenas importam nossos interesses, o mundo fora de nossas ilhas pouco importa, se não houver alguma dependência de "outra ilha".
É claro que tudo isto é um grande equivoco, um avanço para a superficialidade. O que fazer para mudar realmente a mentalidade atual da humanidade? Talvez mudar a identidade de um Estado. Já pensou se depois de 33 anos você tivesse que mudar seu nome para que te dessem o seu devido valor?
Primeiro nos façamos evidentes, com vontade política, crescimento em importância para o Brasil e o mundo; aí garanto a todos que ninguém esquecerá o nome Mato Grosso do Sul!!!
 
Edwaner Bondarczuk em 01/02/2011 03:52:26
Já que é para fazer troça, por que não BOLÍVIA DO SUL. Não adianta mudar nome, se não mudar paradigmas. Sou contra a mudança, nasci em Mato Grosso do Sul quando ainda era uno e me orgulho do meu Estado. Não me orgulho, porém, de nossos políticos, muitos inclusive nasceram por estas bandas, apesar de todos que possuem boa vontade serem bem-vindos. Na verdade, os erros são "deles" ao não acertarem o nome de MS, por ignorância e preguiça também, tendo em vista a chamada lei do menor esforço: Mato Grosso do Sul vira Mato Grosso apenas, contudo, sabendo que não se trata de nosso irmão separado, o MT. Que tal mudarmos nossos políticos, dando um exemplo ao país. Com certeza MS seria lembrado e não mais confundido.
 
Sérgio Wilian Annibal em 31/01/2011 11:58:34
Verdade Sr.Herley...questão de cultura....Mas imagina o Sr..se neste pais o governo investisse em cultura...educação...quantos deles..."politicos" seria eleitos..ou mesmo reeleitos????
 
Carlos de Vergueiros em 31/01/2011 10:49:15
Interessante...ontem no Fantastico, os apresentadores se referiram ao MS como "confins" do Brasil e nós cá dessas paragens aplaudimos ou melhor assistimos e concordamos com todos os erros que os ditos artistas e imprensa cometem não só com o nome do nosso Estado, mas também com a imagem que enviam para todo o Brasil e até mesmo o mundo. E o que nós fazemos? Nada, pois como disse Nelson Rodrigues, sofremos do complexo de vira-latas. Não é só o nome de MS que é aviltado, e sim de toda a sua população, pois toda a impremsa(inclusive a nossa) adora passar a imagem de estado narcotraficante e contrabandista. Então acho que a mudança maior deve começar aqui e não acho que deve ser pelo nome do Estado...
 
João Carlos Maciel em 31/01/2011 10:09:01
Belíssimo texto, Luca.

Minha sugestão para resolver esse desagradável desentendido seja que as universidades que ttem o curso de Geografia ao invés de cobrarem uma monografia dos alunos, cobre uma viagem de uma semana às centrais jornalísticas dos grandes centros e dêem palestras aos usuários da mídia até eles aprenderem onde fica o estado e o seu nome!
Hehehehehehehehehehe

Brincadeiras a parte, eu sou a favor da mudança do nome do estado, mas acho que isso no momento não é o mais importante a ser discutido pela população.
Temos uma capital que têm problemas de alagamento em residências e que ninguem mais comenta, temos uma greve de agentes de saúde bem no meio de uma epidemia de dengue, temos a crescente escalada da violência, mortalidade acentuada de indios no sul do estado e ex-governadores recebendo aposentadorias fantásticas pelo seu tempo de serviço.
Há mais a ser analisado no território do tuiuiú, do tereré e do chamamé do que seu nome ou sua exposição agropecuária.
 
ANTÔNIO MARCOS ALENCAR DE LIMA em 31/01/2011 09:41:34
Luca,desculpe a minha ignorância:não é marinbondo,apesar que a palavra também existe.É Maribondo.Mas,é sinal de que agora sou leitor da coluna.Sou contra a mudança do nome do estado.As pessoas não se informam,é só isso.E ainda tem gente que é contra a organização dos EUA.Carolina do Norte,Carolina do Sul,Dakota doNorte,Dakota do SUL.Tudo coladinho,tudo pertinho.Acha que um escritorzinho de folhetim (bem isquisito),é capaz de alterar alguma coisa por lá? PS.: Aguardo agora as clássicas frases: Muda prá lá,então.Não mudo.Tenha uma boa semana,Luca.Continue.
 
Ronaldo Ancél Alves em 31/01/2011 08:35:58
Primeiramente parabenizar o senhor Luca Maribondo pelo excelente artigo, mas na minha opinião de nada adianta essa polêmica de mudança de nome do estado, pra mim isso é pura hipocrisia....
Pois Mato Grosso do Sul hoje é o estado da CORRUPÇÃO!!!!, da ROUBALHEIRA!!!!....
É isso que tem que entrar na cabeça deste povo, e começar a fazer uma faxina geral.....
CHEGA DE HIPOCRISIA!!!!!!...........
 
Jaime Fernandes Júnior em 31/01/2011 08:15:47
QTO A NOVELA....O PERSONAGEM FALOU" VC VAI ATE MATO GROSSO, E DEPOIS PASSA A NOITE EM BONITO"...FALOU ALGO ASSIM...OU SEJA ELE NAO FALOU QUE BONITO FICA NO MT......AGORA A IDENTIDADE DE UM POVO...ESTA RELACIONADO ESTREITAMENTE COM A EDUCAÇAO - CULTURA E HISTORIA DE UM POVO......E SE EXISTE ESTA IMPLICANCIA , NADA MAIS JUSTO QUE EM UM PLEBESCITO O POVO DECIDIR...E EM RELAÇAO AOS NOMES POR VC SUGERIDO....QUE TAL COELHANDIA...HOMENAGEM A FAMILIA COELHO
 
marco aurelio em 31/01/2011 07:00:32
Adorei a coluna. Acho que o Estado deveria chamar ESTADO DE MARACAJU. Top. hein! Acho lindo esse nome para um Estado. E olha que sou de Campo Grande. Ou Bonito, já que se fala tanto em turismo, afinal eu iria ficar BONITO.
 
Célio rosa em 31/01/2011 06:35:26
Olá Luca Maribondo, gostei muito do seu texto e acho que devemos levar com bom humor essa situação. Sou morador do Rio de Janeiro, que já foi capital federal, e na época estado da Guanabara... Connheço Campo Grande desde que fiquei noivo de uma sulmatogrossense, e posso te garantir que adoro esta cidade, mas sei que existem problemas, como em qualquer lugar. Falar de corrupção não é novidade apenas para o seu estado, este mal está dissiminado por todos os lados.
Abraço.
 
Bruno D´Amato em 31/01/2011 06:04:24
Aos desavisados pode parecer frescura do povo sul-matogrossense se ofender quando pessoas confundem o nome de nosso estado. Na verdade essas confusões afloram um problema mal resolvido de muitos anos, como feridas que por fora está normal, mas por dentro cheio de pus. Basta uma cutucada para causar uma dor enorme.

O problema não é má formação das pessoas na área de geografia, é a tendência de abreviar o nome e ao abreviar Mato Grosso do Sul para Mato Grosso, mexe com o nosso ego, mexe na nossa ferida...

Vá chamar um cearense de Paraíba, vá chamar um carioca de paulista, vá chamar um catarinense de gaúcho. Cada um sabe onde a ferida dói.

É verdade que mudar o nome do estado não será a solução de nosso problemas sociais e econômicos, mas com certeza reparará o direito de nós escolhermos como, de fato, queremos ser identificados, reconhecidos.

Alguns que são contrários acham que não há necessidade. Como não há necessidade?
Somos um povo tão rico em história e cultura, nossa identidade é tão rica, mas apaga-se porque não nos chamamos por aquilo que queremos ser reconhecidos. Eu posso dizer de boca cheio que Mato Grosso do Sul tem uma identidade sólida e peculiar do que do Distrito Federal, por exemplo, onde moro atualmente.

Antes do que tratar de frescura ou de uma rixa regional ma-resolvida, saiba quem em 1932 já enfervercia os ideias da busca da identidade própria. Pesquisando, descobri que no Brasil colônia já havia rixas entre os indígenas Guaicurus (MS) e indígenas Paiaguás (MT).










 
Rodrigo Viana em 31/01/2011 05:29:29
Meus Parabéns Sr Colunista por este sensacional texto- a Parte explicativa ficou Excelente, Mas a comédia que foi pelas sugestões de nomes para NOSSO ESTADO, foi simplesmente muito desrespeitosa não somente com os sul-mato-grossenses como também com todos aqueles que vieram de outros Estados para acrescentar MELHORIAS EM NOSSA CULTURA. EU ACHO QUE O NOME NÃO DEVERIA SER MUDADO NUNCA- É COMO SE MUDASSEMOS A NOSSA HISTÓRIA E ESCREVESSEMOS OUTRA NO LUGAR. O QUE É PRECISO MUDAR É O MODO DE DIVULGAÇÃO - DANDO MAIS APOIO E VALORIZAÇÃO PARA TODOS AQUELES QUE REALMENTE FAZEM A DIFERENÇA E LEVAM O "NOSSO NOME" PARA OUTROS LUGARES.
 
shirley cruz silveira em 31/01/2011 04:10:29
Meu nobre articulista, gostei do seu texto e das sugestões, mas convenhamos nós; é muito bairrismo e dessa forma estão assimilando as pancadas que levaram do co-irmão Mato Grosso. Isso é coisa de político que não tem nada a fazer e fica usando isso como instrumento de auto-promoção ou vai ver que alguém é dono de Agência de Publicidade ou Gráfica, mas no fundo no fundo, é mais uma forma de faturar com campanhas publicitarias milionárias,programação visual, impressos, adesivagem de carros e ai vai relacionando o resto, e o povo como sempre vai arcar com as contas.
Se pegarem toda essa grana que ficará na mão de meia duzia de pessoas, que com certeza vão investir em bois, mansões, carrões, viagens e etc... e aplicar em projetos
de cunho social, o povo vai esquecer dessas picuinhas e a mídia nacional vai destacar com muito mais enfase desse tão querido e abençoado Mato Grosso do Sul através das ações e mostrar ao Brasil que o MS cuida com muito carinho de toda a população.
Mato Grosso do Sul é um bonito nome, igual a cidade de Bonito que é bonita pela própria natureza, olha ai acabei arrumando um slogam pra bonito rsrsrsrs. Quando se tem um estado rico como MS, a sigla jamais fará diferença, pois as pessoas precisam de escolas, saúde etc... deixa a sigla pra lá e vamos trabalhar para fazer deste estado cada vez mais promissor. grande abraço.
 
NILIS DE OLIVEIRA MARQUES em 31/01/2011 02:37:10
deveria se chamar estado de alerta, visto que está tomado pela dengue e bandidos juvenis.
 
Rubens ferreira em 30/01/2011 11:54:53
Nasci no estado de Mato Grosso do Sul, mas acho necessária a mudança de nome. Discordo do autor quando diz que Pantanal é uma palavra feia, mesmo porque não devemos nos ater ao seu significado puro, mas sim ao que ela representa, no caso, uma grande e inestimável riqueza natural, valorizada pelo mundo inteiro. Além do mais, garanto ser mais agradável do que grande parte dos nomes sugeridos no texto. De qualquer forma, existem outros nomes que podem ser considerados, porém, certamente perderemos o pantanal aos olhos dos outros, já erroneamente chamado pela mídia de "pantanal matrogrossense".
 
Claudio Sanavria em 30/01/2011 08:19:07
Mudar o nome do nosso Estado só por causa da ignorância do pessoal da TV Globo?....Rsss....Vamos fazer uma mega "vaquinha" e pagar aulas particulares de geografia, história, política e até português para os ignorantes cariocas, paulistas e outros desavisados, aí sim, não mudaríamos o nome do nosso Estado e estaríamos contribuindo para esclarecer a mente dos burros daquelas bandas...huahuahuahua...até mais
 
rodrigo oliveira em 30/01/2011 07:58:43
Opa! Realmente é desagradável e uma tremenda falta de respeito o que a Globo e grande parte dos "desavisados... imprensa, políticos, artistas... " fazem quando se referem ao nome do nosso estado. Chega ser hilário. Prova verídica de que a "...educação vai de mal a pior", não se ensina geografia nos bancos escolares. E olha que se passaram 32 anos... praticamente três gerações de bancos escolares... Mudaremos o nome e continuaremos sem identidade... seremos conhecido como "o estado que mudou de nome"... Tudo bem que o pantanal é lindo e maravilhoso, mas chegará o dia em que esse PANTANAL reivindicará sua independência. Corumbá, por ser o maior município banhado pelo pantanal, pedirá para ser a capital. Sou a favor do estado do Pantanal, mas que seu território seja apenas o que compreende os municípios banhados, inclusive, alguns do Mato Grosso. Caso contrário os demais municípios do estado que não são banhados pelo pantanal... ficarão sem identidade e novamente uma nova polêmica, sem contar que, para justificar o nome, a maior parte dos investimentos serão para preservar o Pantanal e os demais municípios continuarão esquecidos.



Aos que querem proteger a fauna e a flora e divulgar as belezas do Pantanal, defendam a criação de um novo estado, legítimo, o estado do PANTANAL, uma união de MT e MS. A natureza e as gerações futuras agradecem.



Eu nasci, fui batizado, crismado e alfabetizado no então estado de Mato Grosso, a capital que conheci primeiro foi Cuiabá, nem por isso deixei de aceitar Campo Grande como a capital do MS (Novo Estado Velho), e a cidade mãe dos meus filhos que, dependendo de ação política e oportunista e quem sabe de mágoas ou ressentimentos, invejas, sei lá... quando tiverem a minha idade, 47, poderão cobrar essa mudança até certo ponto compreenssível mas arriscada e aventureira, que seria mexer novamente trocando MS por PANTANAL. Na época da divisão, 1977, foi difícil aceitar, e vejo que a polêmica será eterna. Sou a favor de uma campanha de divulgação, conscientização e COBRANÇA, muita cobrança... das autoridades, da imprensa, dos nossos políticos, do facebook, rsrsrsr... e de nós mesmos... para que possamos dizer com orgulho, independente do que falem e façam lá fora, no meu caso em especial, que "sou nascido, batizado, crismado, alfabetizado, casado, trabalho e moro em Mato Groso do Sul".

Não mudarei por causa deles, "ELES" é que tem que mudar por nossa causa, somos um estado de fato e de direito, Existimos... crescer e aparecer depende nós.



RUI SPÍNOLA BARBOSA

8176 8661



rui_spinola_barbosa@hotmail.com
 
Rui Spínola Barbosa em 30/01/2011 05:16:39
Vivemos sempre fazendo o possível para que nossa casa seja aparente e atraente para os outros. Devemos pensar que temos uma cultura e que há aqui sul-matogrossenses de coração. Não vejo a necessidade de se mudar o nome de um estado tão rico e maravilhoso, com pessoas maravilhosas, mas sim investir em caminhos que mostrem a nossa cultura e nosso espaço, apresentando este estado aos demais analfabetos que não sabem distinguir estes dois belos estado de MT e MS.
 
Augusto Francisco Teixeira em 30/01/2011 02:26:15
Tenho que reconhecer que o nosso amigo Luca tem muito senso de humor quando escreve,mas discordo quando diz que o povo não esta nem ai para o nome do estado. agora, temos que reconhecer que precisamos de um nome que tem a ver conosco, por exemplo: Estado Moreno, sei lá algo que nos caracterize, os formadores de opinião nem faz mais o corinho dosuuuul, viu a Claudia Gaiguer, não sei se escrevi o nome certo mas estou falando da nossa jornalista, ela esteve na Ana MAria Braga recebendo um homenagem e que por sinal merecidissima, a Ana à apresentou como sendo de Mato Grosso e ela fingiu que nem ouviu. Beijo!
 
Rauquel Correia em 29/01/2011 11:45:40
Belo artigo Luca, como sempre escreves de forma que as pessoas (desejando) reflitam.
 
ZACARIAS MOYSÉS BACHA em 29/01/2011 10:51:39
Me lembro perfeitamente que na època da divisão em 1977, cogitou-se nomes como Estado de Maracaju, Eldorado, Guaicurus e por fim o nome mais forte foi Estado de Campo Grande, perdendo para Mato Grosso do Sul. Constantemente vou ao interior de SP, região de Araçatuba e lá, as pessoas até mesmo bem informadas, tratam nosso estado de Mato Grosso, tento explicar mas parece que por preguiça ou pelo nome ser extenso, è mais facil pronunciar Mato Grosso. Até hoje, se for mudar o nome, sinceramente poderiam se pensar no Estado de Campo Grande. Um nome bonito, forte e sem comparações.
 
Fernando Leiria em 29/01/2011 10:41:12
Eu sou a favor de trocarmos o mome do Estado, pois sou motorista e viajo o Estado todo e os moradores da divisa nas cidades de Paranaíba, Três Lagoas, Selviria, Brasilândia, Bataguassu etc, chamam o próprio Estado de Mato Grosso e usam o horário do Estado de São Paulo, acho que devemos investir em educação para todos, principalmente em geografia, mas o mais pratico mesmo é mudar de nome, sugestão "Estado de Amambai", é muito regional e tambem uma homenagem aos guarani caiuá que erão os verdeiros donos desta terras.
 
Paulo Sérgio de Lira em 29/01/2011 10:30:13
ACHO QUE NOSSO ESTADO NAO DEVE SER AlvO DE "piadinhas" quem tem alguma critica a fazer q seja construtiva . nasci aqui sou muito feliz e me encanto com as belezas natural q aqui se encontra . mato grosso sao especie raras e muito bem visto e valorizados . motivo este q em muitos lugares ja foram assolados e destruidos pela mao dos agressores da natureza em busca do seus interesses pessoais
 
amarildo de oliveira em 29/01/2011 10:06:41
Não adianta quaisquer alternativas para mudar o nome do Estado de Mato Grosso do Sul. O mundo todo sabe e distingue o nome do nosso Estado de Mato Grosso do Sul e sua situação geográfica no mapa do Brasil, bem como sua Capital, Campo Grande, e demais cidades importantes. Os únicos que não identificam e não situa nosso Estado noo mapa do Brasil são os brasileiros. Aliás, das escolas primárias de hoje até os formados em algum nível superior. pouquísimos são os que sabem o nome de todos os Estados brasileiros e suas respectivas capitais; são poucos que sabem os nomes dos acidentes geográficos; nomes de rios importantes e suas localizações com suas respectivas bacias em nosso país. Houve uma época em que ninguém saía do ensino médio sem estes conhecimentos.
Não adianta mudar o nome do Estado para Estado de Campo Grande ou outro nome qualquer, pois, quando isso acontecer o chamarão de Estado de Mato Grosso do Sul com definida distinção do Estado de Mato Grosso. Nosso povo só não esquece e aprende muito bem os nomes dos participantes dos Big Brother's da Globo. Sabem até o que fazem ou anda fazendo depois de anos que o programa foi apresentado.
Nos Estados Unidos tem Carolina do Norte e Carolina do Sul; todos nós sabemos disso e os americanos muito mais. Os Estados do Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul no Brasil foram criados quando a cultura era outra e, talvez, porisso permanecem distintos. Do contrário, não adianta mudar nada aquí neste Brasilzão.
Somos tais como gado. Costumamos lamber sal num cocho que sempre está num determinado local. Se mudarmos o cocho desse local para outro, todos os dias o gado vai primeiro onde estava anteriormente para depois seguir rumio ao novo local. Assim somos nós brasileiros, infelizmente!
 
Ezio Jose em 29/01/2011 10:00:12
Paraguai do leste.. ra ra ra ra!
Eu penso um pouquinho maior. Pensamos em nossos índios, em estados vizinhos ou em fauna e flora que temos aqui no estado, porém nos esquecemos da nossa posição visual na América Latina.. Somos o 'centro geográfico' da América Latina e temos uma convivência maior com povos latinos que em muitos outros estados.. Proximidade com bolivianos e paraguaios? Relação de fronteira? Só cultural com música e algumas comidas? Não sei.. Não tenho calão pra dizer isso, mas é fato! Nosso estado se não for pra ser chamado de Estado do Pantanal (que eu acho lindo) deve ser um nome em homenagem a nossa América! Carregaríamos no nome a responsabilidade de não só agregar as diversas faces da cultura brasileira.. Carregaríamos a responsabilidade de carregar a cultura latina! Coisa que estado nenhum leva..
Exagerei? Não.. fui sincero. É o que eu penso!
 
Iann Gabriel em 29/01/2011 09:43:35
Adorei as sugestões de nomes para o estado. Infelizmente essa troca de nome sempre ocorrem. Concordo com o Ezio quando diz "Os únicos que não identificam e não situa nosso Estado no mapa do Brasi, são os brasileiros".
 
Maria Auxiliadora Martins de Souza em 29/01/2011 08:02:40
O que temos que fazer não é mudar o nome e sim educar o povo!!!
 
Herley Tobias em 29/01/2011 06:04:45
Bom na minha opinião tem coisas mais importantes no momento a se pensar, porém se fossem realmente fazer algo para mudar o nome do estado, Maracaju, Campo Grande e Bonito soariam bem, afinal como disse nosso caro Luca, o nome feio esse Pantanal em!!!!
 
Oswaldo Junior em 29/01/2011 03:52:44
Um prazer ler um artigo inteligente. Isso é bem raro neste estado. O que, infelizmente, não depende do nome do mesmo.
 
sergio tomé em 29/01/2011 03:36:28
Luca, estava na discussão lá facebook quando o Angelo Arruda comentou sobre o seu artigo que li e me diverti a beça! Postei meu comentário lá no facebook com a lembrança sobre a divisão do estado e a falta de conhecimento dos artitas e intelectuais visitantes quanto a nossa posição geografica. A confusão do nome do estado vai vai perdurar ainda por algum tempo.
Quanto em 1977 o Presidente Geisel assinou a papelada da divisão do estado eu estava lá no MATO GROSSO estudando em Cuiabá a capital do estado original. Embora tenha nascido em Cáceres MT, (estou em MATO GROSSO DO SUL há quase trinta anos)!... Pois bem, lá no ano de 1978 os cuiabanos já faziam as “piadinhas” até nas rádios para enaltecer que doravante o MATO GROSSO separado ia “deslanchar”! Tinha um programa de uma determinada Rádio que veiculava uma PARÓDIA com a música carnavalesca “JARDINEIRA” composição de: Benedito Lacerda & Humberto Porto. A música se consagrou no Brasil com a voz do cantor Orlando Silva! A PARÓDIA ficou conhecida por lá por que entrava sempre nos intervalos entre uma programação e outra da Rádio! Não me lembro à data - um dia daquele ano a equipe do Governador Garcia Neto, (Ex Secretário de Obras nomeado Governador do MT pelo Presidente Geisel), convidou o coral do Seminário Cristo Reis, (famoso na época), os seminaristas formavam o coral “OS CANARINHOS” e lá foram cantar a famosa PARÓDIA numa solenidade no palácio com a presença do governador! Foi um sucesso! A TV CENTRO AMÉRICA (globo) fez a matéria jornalística do episódio, daí a sociedade cuiabana tomou conhecimento da PARÓDIA! A TV Centro América em contato com a direção do Seminário Cristo Rei (aonde eu estudava), acertou com o Padre Diretor o Salesiano Pe. Leonardo Jacussi, para gravar com os “CANARINHOS” várias "externas" cantando a tal PARÓDIA tendo ao fundo os lugares históricos da capital cuiabana! Lembro-me que veio um ônibus “chic” que nos levou nos estúdios da TV e depois fizemos filmagem em vários pontos da cidade com toda aquela parafernália de caixas de som e microfones. Nós vestíamos sempre uma túnica branca de tergal naquele calor infernal de Cuiabá. Eu, guri de tudo, toca violão usando aquela túnica incrível! Paramos o transito com as gravações! A PARÓDIA ficou na vida da cidade por alguns anos. Em 1979 nosso grupo de seminaristas de MATO GROSSO veio a Campo Grande MS, (eu no meio dessa turma) para estudar na antiga FUCMAT. Iniciar os estudos de FILOSOFIA! Era a primeira turma desse curso no Estado de MATO GROSSO DO SUL. Lembro-me que na sala de aula era a maior gozação com o nosso “jeitão” cuiabano de falar. Tudo levado na brincadeira! Daí num dia iluminado, ensaiamos a PARÓDIA de 1978 e apresentamos em sala de aula para uns 80 acadêmicos. Isso se prolongou em vários intervalos entre uma aula e outra. A PARÓDIA ficou famosa nos corredores matutino da FUCMAT. Os “cuiabanos” vangloriavam cantando a PARÓDIA tirando sarro era a maior festa! Nunca me esqueci da PARÓDIA : (cante mentalmente com a música Ò Jardineira...).
Ó CUIABÁ POR QUE ESTÁS SORRINDO
O QUE É QUE FOI QUE ACONTECEU?
FOI MATO GROSSO QUE FICOU SOZINHO
E ASSIM TEU POVO SE ENVAIDECEU (bis)

HÊÊÊ, POVO FORTE, HÊÊÊ, CUIABÁÁÁ
NÃO FIQUE TRISTE MATO GROSSO É SÓ SEU
POIS NÃO VAI FAZER-LHE FALTA
O “PEDACINHO” QUE PERDEU (bis)

Embora já se passaram mais de três décadas lembrar sempre é bom! Adotei Campo Grande como minha cidade, gosto muito deste lugar, estou integrado no Mato Grosso do Sul sou a prova viva de que a divisão do estado embora tenha sido uma aspiração de grupos políticos o decreto presidencial selou a divisão não respeitando a participação popular na escolha do nome e até mesmo se era essa o interesse coletivo. Vivíamos o período da ditadura militar e esse foi o nosso maior problema! Temos que encontrar nossa identidade local e trabalhar ainda por um bom tempo para superar a grande falta de conhecimento de parcela do povo brasileiro que não sabe definir geograficamente o lugar onde estamos. Por enquanto resta-nos sempre corrigir até nos shows artísticos ou peças teatrais quando o nome do nosso estado é confundido por pura ignorância vamos fazer aquele côro de sempre: MATO GROSSO DO SULLLLLL...
Com o tempo eles aprendem!
 
Janio Batista de Macedo em 29/01/2011 03:20:50
Penso que o nome mais adequado para o estado, realmente é Pantanal. É o que temos de mais expressivo no estado. Além disso, constitui-se de uma área de mais de 65 mil KM² e onde a porção sul do antigo Mato Grosso aflorou, agregando passado, glória, cultura e tantas outras coisas, lembrando que lá, o Brasil foi Paraguai. Quanto ao nome, discordo do sábio colunista, quando diz ser um nome feio.Creio que a derivação pantaneiro seja um pouco grosseiro, o que não nos impede de sugerir uma variação para caracterizar o nativo do estado, como por exemplo pantanauense, contraindo o "l" e o substituindo por "u" para permitir sonoridade. Em relação ao pantaneiro, deixe como uma expressão ao nato da região. Engraçado é o fato da ignorância de nossos irmãos brasileiros de outros estados, pois recebi alguns amigos da europa e todos vieram conhecer o Pantanal e, sabiam perfeitamente tratar-se de Mato Grosso do Sul, apesar da planície se estender ao MT , Bolívia e Paraguai. De um lado, o estado voltado a Amazônia e do outro, um estado que pode ser o que já é, o estado do Pantanal.Mas, vai longe esse grande debate.
 
André Figueiroa em 29/01/2011 02:49:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions