A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

12/04/2016 16:52

À espera de Safadão, ambulantes querem garantir lucro do mês inteiro

Priscilla Peres
Rudnei está desempregado e tenta arrecadar dinheiro para o mês durante a feira. (Foto: Marcos Ermínio)Rudnei está desempregado e tenta arrecadar dinheiro para o mês durante a feira. (Foto: Marcos Ermínio)

Há cinco noites trabalhando na frente do Parque de Exposições Laucídio Coelho, ambulantes vendem produtos para tentar arrecadar o dinheiro das contas do mês. A maioria não reclama do movimento, mas nutri expectativas para sexta-feira (15) quando acontece o show do Wesley Safadão.

Veja Mais
Mais perto do público: governador trabalha em gabinete na Expogrande
Expogrande tem venda de peixe, mel, leite, frutas e artesanato indígena

É o caso do casal Sonia Silva e Rudnei Viegas, que decidiram vender espetinho e bebidas para quem chega ou sai da Exopogrande. Ela é esteticista e ele está desempregado, mas juntos, decidiram investir para vender os produtos e retirar um lucro para as contas mensais.

Eles compraram a churrasqueira, os produtos e vendem o espetinho com mandioca por R$ 4. "Estamos vendendo bem, em média de 60 espetinhos por noite, mas para sexta-feira vamos nos preparar para conseguir vender o dobro", conta ele, contente com o resultado do dia a dia.

Ademir investiu no estacionamento pela primeira vez. (Foto: Marcos Ermínio)Ademir investiu no estacionamento pela primeira vez. (Foto: Marcos Ermínio)

Quem também decidiu investir este ano no entorno da Expogrande foi o Ademir Vieira Brito, 29, que arrendou um terreno na frente do parque e o transformou em estacionamento. É a primeira vez que ele trabalha na festa e o objetivo é conseguir dinheiro suficiente para abrir um negócio próprio.

Elisângela de Souza, 36, é proprietária de uma conveniência mas vende pastel, cachorro quente e espetinho na Expogrande. "Até agora vendi 3 kg de massa de pastel por dia, mas estou me preparando para vender 10 kg na sexta-feira, por causa do show", afirma. Seus produtos variam entre R$ 3 e R$ 5.

Bem na frente da entrada do parque, está a barraca do empresário Humberto Moreto, 32, que vende bebidas. Lá a lata de 263 ml de cerveja é vendida por R$ 2,50, mas ele afirma que o movimento tem deixado a desejar. "Sábado passado foi nosso melhor dia até hoje, vendemos 480 fichas, mas no dia 15 temos a expectativa de vender 400 caixas de cerveja".

A Expogrande começou no último dia 7 e segue até o dia 17 de abril, com shows e atividades voltadas para o agronegócio. Hoje e amanhã os portões são abertos para o público.

Na frente da Expogrande, Elisângela vende pastel e cachorro quente. (Foto: Marcos Ermínio)Na frente da Expogrande, Elisângela vende pastel e cachorro quente. (Foto: Marcos Ermínio)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions