A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

04/03/2015 08:42

A um mês da Páscoa, supermercados têm venda tímida e preços altos

Mariana Rodrigues
As grandes redes de supermercados de Campo Grande estão com seus estoques lotados de ovos. (Foto: Direto das Ruas) As grandes redes de supermercados de Campo Grande estão com seus estoques lotados de ovos. (Foto: Direto das Ruas)

Faltando apenas um mês para a Páscoa (comemorada este ano em 5 de abril), as grandes redes de supermercados de Campo Grande estão com seus estoques lotados de ovos de chocolate, porém os comerciantes dos bairros da Capital acreditam que ainda é cedo para expor o produto que deve ocupar as prateleiras só na semana que vem.

Veja Mais
Fevereiro registra queda de 25,30% na venda de veículos no Estado
Distribuidoras e Aneel fazem campanha para incentivar economia de energia

Como em todos os anos, os ovos de Páscoa apresentaram aumento no preço. Em uma rede de supermercados, por exemplo, o Sonho de Valsa pode variar de R$ 26,50 para R$ 52,30, dependendo do tamanho. O Diamante Negro também apresentou grande variação de preço, podendo ser encontrado por R$ 26,50 e chegar até R$ 68,60. Os ovos com brinquedos dentro encontrados no tamanho de 170 gramas, variam entre R$ 22,60 e R$ 28,90.

No rede de Supermercados Extra, há a opção dos ovos da linha de fabricação própria comercializados a partir de R$ 29,90, que pode ser encontrado em três versões: Ao leite com Wafer (190g), Trufado Creme de Amendoim (290g) e Extra Milk com Língua de Gato (290g). Nas lojas da rede ainda é possível encontrar o Coelho de Chocolate que custa R$3,99 e o Ovo ao Leite (50g) por R$ 5,99.

Mesmo com a dificuldade em encontrar o produto nas prateleiras dos supermercados de bairros, e independentemente do valor com que estão sendo vendidos, a consumidora Lenilza Gomes dos Santos, de 24 anos, revelou que irá comprar os chocolates. "Tenho um filho de um ano e mais três sobrinhos, então não posso deixar de comprar os ovos", disse.

Com relação aos preços, Lenilza revelou ainda que não fez nenhuma pesquisa para comparar. "Não estou muito por dentro dos preços devido a falta do produto em vários mercados, mas já imagino que os preços devem ter subido um pouco, mesmo assim pretendo fazer minhas compras", comentou.

A alta do preço da gasolina e o recente reajuste na conta de energia elétrica, não foi desculpa para a comerciante Perolita Colla, de 69 anos, deixar de presentear os filhos e os netos. "Tenho 4 filhos e 10 netas, e pretendo presentear a todos nesta Páscoa", comentou.

Na maioria dos mercados dos bairros da Capital, os expositores estão vazios. (Foto: Marcos Ermínio)Na maioria dos mercados dos bairros da Capital, os expositores estão vazios. (Foto: Marcos Ermínio)
Distribuidoras e Aneel fazem campanha para incentivar economia de energia
Está no ar a campanha para incentivar o consumo consciente de energia no país, promovida pela Abradee (Associação Brasileira de Distribuidoras de Ene...
Venda de veículos leves tem pior fevereiro desde 2008
O mercado de veículos parece mesmo ter deixado para esboçar qualquer reação apenas depois do carnaval. As vendas de fevereiro alcançaram o menor pata...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions