A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017

30/11/2016 07:25

Banco do Brasil também vai extinguir setor de engenharia que atende MS

A partir do ano que vem, 30 trabalhadores devem ser remanejados

Renata Volpe Haddad
Agência da 13 de maio será fechada em 2017.  (Foto: Alcides Neto)Agência da 13 de maio será fechada em 2017. (Foto: Alcides Neto)

Com a reestruturação do Banco do Brasil no país, o setor de engenharia de Mato Grosso do Sul será extinto e passará a ser centralizado em Brasília. Com isso, os 30 funcionários, entre arquitetos e engenheiros que atuam na área, devem mudar de cidade ou ser remanejados para atendimento ao público. A aposentadoria também é uma opção.

Veja Mais
Burocracia de banco trava R$ 400 mi em projetos do FCO, diz secretário
Banco do Brasil fechará 4 agências e espera cortar 202 funcionários em MS

Além do fechamento de agências, faz parte da reestruturação do banco, o Plano Extraordinário de Aposentadoria Incentivada. Em MS, 202 dos 1.381 funcionários se enquadram nas condições da ação que prevê adesão voluntária de trabalhadores. 

Conforme o secretário de assuntos jurídicos do sindicato, Orlando de Almeida Filho, o setor está sendo impactado por mudanças desde o começo do ano. "Os setores de engenharia, compensação e malote, estão sofrendo com a reestruturação dentro da vice presidência de logística e operações do banco. Já houve uma redução no quadro de funcionários e vai ser reduzido mais ainda".

A aposentadoria pode ser a melhor saída para os profissionais do setor que atendem os requisitos para aderir ao plano, já que as outras incluem a mudança para outra cidade ou a volta ao atendimento. O sindicalista explica que alguns desses funcionários estão há mais de 40 anos na mesma atividade específica e a alteração pode trazer consequências.

"Colocá-los para atender os clientes vai ser bem complicado, pois não estão treinados para isso e a proposta é encaminhá-los para vagas em Brasília, mas queremos que eles permaneçam na Capital", afirma Orlando, dizendo que a mudança também pode ser prejudicial aos servidores.

Em Campo Grande, três agências serão fechadas e uma transformada em posto de atendimento. O banco também fechará uma das duas unidades em Corumbá e fará a mudança para posto de atendimento em outras três, sendo em Rio Negro, Dourados e Ponta Porã. A reestruturação começa em 2017.

Parcelas do seguro-desemprego com reajuste já estão disponíveis para saque
As parcelas do seguro-desemprego com valores reajustados estão disponíveis para saque a partir desta terça-feira (17). O Ministério dol Trabalho libe...
Conselho do FGTS estima que 1 milhão já podem sacar de contas inativas
Conselho Curador do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) estima que um milhão de trabalhadores não precisam esperar os efeitos da Medida Pro...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions