A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

19/10/2015 13:28

Calor de 40°C aumenta procura e estoque de ventiladores acaba

Liana Feitosa
Neste ano, tanto ventiladores, quanto condicionadores de ar, estão cerca de 30% mais caros. (Foto: Liana Feitosa)Neste ano, tanto ventiladores, quanto condicionadores de ar, estão cerca de 30% mais caros. (Foto: Liana Feitosa)

Com o calor "instalado" há dias em Campo Grande e a previsão do tempo indicando máxima de 43°C nesta semana, a corrida por condicionadores de ar e ventiladores está grande no comércio da Capital. Em lojas do Centro, o estoque desses produtos esgotou neste final de semana.

Veja Mais
Calorão provoca corrida ao ventilador e conta de energia fica até 100% maior
Calor de outubro dobra vendas de ar condicionado e ventilador

Na City Lar da 14 de Julho e na Daron da rua Dom Aquino só restam os ventiladores do mostruário. Quem quiser comprar, precisa esperar por até cinco dias úteis para a encomenda chegar.

Se não der para esperar, existem poucos modelos à pronta entrega na Magazine Luiza e na Lojas Americanas, ambas também da Dom Aquino.

Preços - Mas é preciso preparar o bolso. Tanto os ventiladores, quanto os condicionadores de ar, estão cerca de 30% mais caros neste ano. Entre os ventiladores mais simples, aqueles de 30 centímetros, o preço mais baixo encontrado foi de R$ 80 na Lojas Americanas, onde ainda existe estoque.

Já o ar condicionado está na faixa de R$ 1,2 mil o modelo simples split de 9 mil btus. No ano passado, o mesmo modelo era encontrado com valores entre R$ 990 a R$ 1 mil, como ocorria na loja especializada Centro Oeste Refrigeração, por exemplo.

"Com o preço do dólar, todos os aparelhos de ar condicionado ficaram mais caros. A alta do dólar afeta porque todos os aparelhos tem componentes importados, o que encarece o produto, por isso, a gente acaba repassando o reajuste pro consumidor", explica o vendedor Rodrigo Ferro.

Apesar do aumento, o vendedor comemora o aumento na procura, já que o calor traz consigo consumidores. "E nossa expetativa é que as vendas cresçam mais ainda daqui pra frente, é o que geralmente acontece", completa.

Comparação com 2014 - No entanto, com o encarecimento dos produtos e a tão falada crise econômica, tudo indica que, estoque esgotado, só mesmo de ventiladores. O mesmo fenômeno não se repete com condicionadores de ar.

"Em comparação com o ano passado, o calor continua muito forte, mas as vendas neste ano caíram. Parece que as pessoas estão pensando mais antes de comprar", analisa a vendedora Lorrana Lima. 

O estabelecimento onde Marijara Antonow trabalha oferece serviços para o setor, como manutenção, limpeza e instalação de ar condicionado. Ela percebe que a busca pelos serviços aumentou nas últimas semanas, mas nada comparado ao ano passado. "Esse ano a procura está bem lenta, mas está ocorrendo", completa, realidade também percebida por Rodrigo. 

Instalação - Entretanto, nesse período cresce também a busca por profissionais especializados na instalação dos aparelhos. Nos locais pesquisados pelo Campo Grande News, a fila de espera é de dois a três dias, mas não há vaga para quem tentar agendar de última hora.

"Muita gente compra e deixa para agendar a instalação de última hora. Nós tentamos encaixar, mas agora, por exemplo, só temos horário para quarta-feira", detalha Gabriel Bagatoli, que trabalha na Brazofrio.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions