A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 01 de Outubro de 2016

17/01/2016 08:49

Casa de Carnes fecha 5 unidades e demite sem pagar 13° e rescisões

Mariana Rodrigues
Unidade da Casa de Carnes Regional na Avenida Mascarenhas de Moraes. (Foto: Gerson Walber)Unidade da Casa de Carnes Regional na Avenida Mascarenhas de Moraes. (Foto: Gerson Walber)

A rede de açougues Casa de Carnes Regional fechou cinco unidades em Campo Grande e  demitiu cerca de 20 funcionários. Os colaboradores que ainda estão trabalhando nas unidades estão com o pagamento referente ao mês de dezembro atrasado e não receberam o 13° salário até agora, já os que foram mandado embora há um mês, tiveram a proposta de parcelar em seis vezes o valor da rescisão.

Veja Mais
Demitidos há um mês cobram rescisões, salário e 13° da Bigolin
Além do Walmart, Luigi Bertolli fecha loja de shopping ainda nesta semana

Segundo informações do secretário geral do SECCG (Sindicato dos Empregados no Comércio de Campo Grande), Nelson Benitez, representantes da Casa de Carne pediram para que os funcionários fossem até o sindicato para homologar a rescisão durante a semana, mas não compareceram. "Eles falam direto com os funcionários, mas não agendam aqui no sindicato, quando os funcionários chegam aqui eles não aparecem", conta.

Ainda segundo Benitez, quando questionada, a empresa alega  não ter dinheiro para pagar os funcionários devido a uma crise econômica. "O problema é que tem muitas empresas que estão usando a crise para não pagar funcionário", afirma.

"Eles querem parcelar a rescisão dos funcionários que foram demitidos em seis vezes, isso é um absurdo, já que eles não não fizeram o pagamento e não pagaram o décimo-terceiro salário. Os trabalhadores contam com esse benefício no fim do ano, contam com o pagamento e não recebem", lamenta ele que explica ainda que sem homologar a rescisão, esses trabalhadores ficam impedidos de sacar o FGTS e dar entrada no Seguro Desemprego (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Funcionários informaram ao Campo Grande News que na quinta-feira (14) representantes da Casa de Carnes pediram para que os demitidos fossem até o escritório para fazer um acordo, que consistia em receber a rescisão em seis vezes e quando chegassem ao sindicato deveriam falar que tudo estava resolvido.

Os funcionários disseram ainda que o atraso nos pagamentos está acontecendo há seis meses. Eles afirmam que foram demitidos tantos trabalhadores das lojas quanto do escritório. "Eles começaram a atrasar o pagamento, pagando no máximo até o dia 13, mas até agora não efetuaram o pagamento referente ao mês de dezembro", diz um funcionários que preferiu não se identificar.

Um ex-funcionário, que também não se identificou, disse ainda que alguns trabalhadores chegaram a receber uma parte do abono natalino, mas foram pagos com cheques sem fundos. Segundo o sindicato, a Casa de Carne fechou cinco lojas só no ano passado, entre elas está a unidade na Avenida Julio de Castilho.

O Campo Grande News tentou entrar em contato com a Casa de Carnes Regional por diversas vezes, mas até o fechamento desta matéria eles não retornaram a ligação.




Não tem nada a ver com crise econômica.
Isso é sem vergonhice pura de maus empresários.
E ainda tem gente falando em flexibilizar direitos trabalhistas.
 
Critico em 17/01/2016 21:58:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions