A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

24/03/2014 16:14

Com reajustes definidos até 2015, servidores esperam fim das distorções

Lidiane Kober e Aline dos Santos

Com reajustes definidos até 2015, as principais categorias dos servidores estaduais esperaram para este ano o início do processo para dar fim às distorções salariais, que variam de 20% a 260% em alguns setores do governo.

Veja Mais
Piso salarial dos professores tem reajuste de 8,32%
Assembleia aprova planos de carreira, reajuste salarial e mais 18 projetos

“Tem gente, que desempenha a mesma função, mas recebe até 260% a menos que colegas de sala”, contou o presidente da Fersep (Federação dos Servidores Públicos Municipais e Estaduais de Mato Grosso do Sul), Rudney Vera de Carvalho.

O nível de distorção, segundo ele, é observado, por exemplo, entre os 25 mil funcionários do setor administrativo. “Há muito tempo, eles reivindicam a correção”, comentou.

Neste ano, Carvalho disse que há expectativa de o governador André Puccinelli (PMDB) mandar à Assembleia Legislativa projeto para começar a dar igualdade às categorias. “Temos consciência que tudo de uma vez não será possível, porque estouraria a folha”, ponderou.

Em maio, os administrativos terão reajuste de 8% e mais 10%, a partir de dezembro referente ao percentual de 2015, que será antecipado. O percentual foi definido no ano passado.

Policiais - Os policiais civis são outros que reivindicam equiparação salarial. “Um agente recebe 27% do salário de um delegado, o abismo salarial é muito grande”, avaliou o presidente do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul), Alexandre Barbosa.

A categoria também adiantou as negociações salariais e definiu para este ano aumento de 9% em maio e mais 11%, a partir de dezembro. Nem por isso, os policiais descartam mobilização em ano eleitoral.

“Nossa briga é por melhores condições de trabalho e para sanar a defasagem de 1,1 mil policiais no Estado”, disse Barbosa. Neste sentido, a categoria pede para chamar de imediato mais 500 aprovados no último concurso público.

Os policiais militares e bombeiros também estão com o reajuste salarial definido. Segundo o presidente do Sindicato dos Cabos e Soldados Edmar Soares, em maio está previsto aumento de 9,9% e, em dezembro, de 17,9%. Dessa forma, até o final do ano, a remuneração passará de R$ 2.354,00 para R$ 3.055,00.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions