A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

18/12/2014 14:54

Crise em Três Lagoas afeta geração de empregos e MS fecha 1.200 vagas

Priscilla Peres
Demissões na Construção Civil têm derrubado números da geração de emprego. (Foto: Marcos Ermínio)Demissões na Construção Civil têm derrubado números da geração de emprego. (Foto: Marcos Ermínio)

A Construção Civil foi a principal responsável pelo deficit na geração de emprego em Mato Grosso do Sul, em novembro. Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados) divulgados hoje, no mês passado houve a redução de 1.202 empregos celetistas, o que equivale a 0,23% de queda.

Veja Mais
MS teve melhor julho na criação de empregos da história, aponta Caged
MS gerou 1.970 empregos formais em janeiro, segundo o Caged

De acordo com os dados do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), a Construção Civil demitiu 1.919 trabalhadores em novembro, a Agropecuária teve deficit de 508 postos e a Extrativa Mineral e a Indústria de transformação reduziram em 31 e 43 empregados.

A demissão de mais de 2 mil funcionários da UFN 3 (Unidade de Fertilizantes Nitrogenados) em Três Lagoas - distante 338 km de Campo Grande, nos últimos meses continua tendo reflexo no desempenho estadual. Só o município tem saldo negativo de 1.023 postos de trabalho em novembro.

O saldo de novembro de 2014 é o pior dos últimos dois anos, mas analisando a série histórica do Caged, que começa em 2003, é possível perceber que o mês é marcado pelo fraco desempenho do setor. Em 2005, por exemplo, o resultado foi de 2.931 demissões e em 2011, de 1.285 trabalhadores a menos.

O desempenho do mês só não foi pior, graças as contratações de fim de ano para o Comércio, que gerou 1.128 postos de trabalho em novembro. O setor de Serviços contribuiu com 161 postos, o Serviço Industrial com sete e a administração Pública com três. Às vésperas do Natal, o Comércio ainda tem vagas em aberto para contratação temporária.

Ainda segundo informações do Caged, Dourados apresentou o melhor saldo de postos de trabalho em novembro, com a contratação de 452 funcionários,seguido por Campo Grande (315) e bem abaixo, Sidrolândia (641). Três Lagoas (-1.023), Paranaíba (-119) e Corumbá (-84) tem as piores quedas.

MS gerou 1.970 empregos formais em janeiro, segundo o Caged
Setores que mais contribuíram para saldo positivo foram agropecuária (884 postos), serviços (837) e construção civil (586)Mato Grosso do Sul gerou 1...
Campo Grande criou 10 mil empregos no ano passado, segundo Caged
Setor de serviços foi responsável por mais de 50% das contrataçõesO ano de 2010 teve a criação, em Campo Grande, de 10.542 postos de trabalho com ca...
Dólar comercial fecha a semana em alta e cotado na venda a R$ 3,25
Apesar do dólar ter fechado em queda de 0,12% no dia, e cotado a R$ 3,252 na venda, a moeda norte-americana fechou a semana com uma leve alta de 0,14...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions