A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

28/12/2015 16:14

Em véspera de Ano Novo, não existe crise no mercado de fogos de artifícios

Renata Volpe Haddad
Loja mais antiga de Campo Grande, dono da BrasFogos alega que não existe crise no setor e comemora as boas vendas. (Foto: Fernando Antunes)Loja mais antiga de Campo Grande, dono da BrasFogos alega que não existe crise no setor e comemora as boas vendas. (Foto: Fernando Antunes)

As vendas de fogos de artifícios na véspera de Ano Novo têm superado expectativas dos comerciantes de Campo Grande, que já comemoram o mercado aquecido e esperam vender 15% a mais em comparação com 2014.

Veja Mais
Comércio da Capital registra aumento de 5% nas vendas de Natal neste ano
Após Natal, troca de presentes aumentam vendas nas lojas em até 40%

Para o proprietário da Brasfogos, Policarpo Matias de Lima, não existe crise no país. "Isso é coisa que político inventa e exemplo disso são as boas vendas da loja", comenta.

Dos mais variados preços, os fogos que mais saem nesta época são os kits, que custam em média R$ 160. "Tem o famoso 2 por 1 que é bem procurado também e custa R$ 25 e tem os clientes que acabam investindo mais e pagam até R$ 3 mil nos fogos mais elaborados", explica.

Gerente da Piro Fogos diz que as vendas triplicaram em comparação com 2014. (Foto: Fernando Antunes)Gerente da Piro Fogos diz que as vendas triplicaram em comparação com 2014. (Foto: Fernando Antunes)

Há dois anos na avenida Ernesto Geisel, as metas da Piro Fogos para véspera de Natal e Ano Novo são diárias. Conforme o gerente, Álvero Ernesto Gasparetto, em comparação com 2014, as vendas de Natal triplicaram. "E para o Ano Novo, queremos triplicar também, e todos os dias conseguimos alcançar a nossa expectativa", afirma.

Gasparetto comenta que os foguetes de mão e os kits de explosão são os mais procurados. "Os kits com explosão de cores são os mais procurados para quem gosta de ter um show particular e custam até R$ 2,5 mil", avalia.

As baterias são as mais procuradas nesta época, já que são práticas e mais seguras. (Foto: Fernando Antunes)As baterias são as mais procuradas nesta época, já que são práticas e mais seguras. (Foto: Fernando Antunes)

Com estoque reforçado e trabalhando com diferencial no horário de atendimento, o gerente da loja Cacau Fogos, Eduardo da Silva Escobar, acredita que as vendas vão melhorar no dia 31 de dezembro. "Agora no Natal não vendemos tanto, mas o Ano Novo sempre supera as vendas de anos anteriores", informa.

diferencial fica por conta do plantão e na faxada da loja tem o número de telefone do gerente. "Eu moro aqui perto e as pessoas sempre deixam para comprar na última hora ou não tem tempo de comprar até às 18h, e achei melhor deixar meu contato para não deixar os clientes na mão", afirma.

Há 12 anos na rua Joaquim Murtinho, o estoque da loja foi reforçado e o item mais procurado para esta época do ano, é a bateria. "Os clientes preferem esse tipo de fogo porque é mais seguro, prático e os fogos são muito bonitos. Os preços variam de R$ 190 a R$ 1,1 mil", explica.

A meta das vendas para o Ano Novo é atingir R$ 72 mil. "Precisamos pelo menos chegar próximo a esse valor, mas acredito que vamos conseguir, já tem que muitas crianças que vem com os pais aqui e quebram os cofrinhos", brinca.

Bancos repetem proposta de reajuste de 7% e negociação prossegue
A Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) e o Comando Nacional dos Bancários retomaram a 9ª rodada de negociações nesta quarta-feira (28) em São Paul...
Após segunda queda consecutiva, dólar fecha cotado a R$ 3,22
O dólar comercial inverteu o movimento no final da tarde, após operar em alta durante quase toda a sessão. A moeda norte-americana fechou esta quarta...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions