A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

13/11/2015 11:52

Governos têm que sair de crise sem deixar problemas sociais, diz FHC

Caroline Maldonado e Leonardo Rocha
Cardoso disse que os governos devem reduzir seus custos e explicar para a população sobre o que está sendo cobrado e a taxa dos impostos (Foto: Cardoso disse que os governos devem reduzir seus custos e explicar para a população sobre o que está sendo cobrado e a taxa dos impostos (Foto:

Em Campo Grande nesta manhã, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) comentou a questão da carga tributária, que vem aumentando em todos os Estados do país. Ele participou do lançamento da Rede Solidária, um programa social do Governo do Estado. O evento ocorreu na comunidade Cidade de Deus, região sul da cidade.

Veja Mais
No Dom Antônio, Fernando Henrique e Reinaldo lançam programa social
Fernando Henrique Cardoso vem a MS para lançamento de programa em novembro

Cardoso disse que apesar da crise, os governos estaduais não podem abrir mão de resolver os problemas sociais. “Um país não pode separar o crescimento da economia e a resolução de problemas sociais. Esses dois temas precisam seguir juntos. Quando se diminui a produção e afeta a economia, prejudica-se a população”, disse.

Quanto aos reajustes recentes de impostos estaduais feitos em Mato Grosso do Sul e em outros Estados, Cardoso disse que são inevitáveis e a tarefa de driblar as dificuldades financeiras vai depender da competência de cada governo.

“É imposto, não é voluntário. O Governo precisa para financiar suas atividades e desenvolver seus programas. Acontece que no Brasil, houve um excesso de gastos da máquina pública e foi tão grande que a população começou a reagir. Tanto que no momento chegamos a um conjunto de quase 40% de imposto no que se produz. É uma equação que os governos competentes terão que resolver”, afirmou.

O ex-presidente disse ainda que a saída é os governos reduzirem seus custos, além de explicar para a população sobre o que está sendo cobrado e a taxa dos impostos. Cardoso chegou as 10h15 em Campo Grande e seguiu para a Cidade de Deus. Não está prevista a participação dele em outro evento na cidade.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions