A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

11/06/2015 16:16

Movimento aumenta e lojas esperam vender 25% mais este ano

Renata Volpe Haddad
Vendas aumentam na véspera do Dia dos Namorados e apesar de orçamento apertado, clientes não deixam a data passar em branco. (Foto: Marcelo Calazans)Vendas aumentam na véspera do Dia dos Namorados e apesar de orçamento apertado, clientes não deixam a data passar em branco. (Foto: Marcelo Calazans)

Vendas aumentam na véspera do Dia dos Namorados e presentes mais procurados são calças jeans e produtos de sex shop. O movimento na tarde de hoje no centro de Campo Grande é grande, e a expectativa dos comerciantes é de vender até 25% em relação ao ano passado.

Veja Mais
Na melhor data para o setor, sex shops esperam vender até 44% a mais
Comércio espera faturar R$ 10 milhões com vendas para o Dia dos Namorados

Essa é a meta para a loja de calçados Studio Z. O gerente Fábio Gil, comenta que no ano passado, por causa da Copa no Brasil, a loja fechou mais cedo e o movimento foi fraco. “Trabalhamos com meta, para hoje esperamos vender 15% e até agora, alcançamos 6%. Amanhã nossa meta é 25%”, conclui.

Este cenário acontece na Maube Joias, que vende alianças, joias, relógios, lingeries e produtos eróticos. Suelen Tavares, gerente de uma das unidades, comenta que o movimento durante a semana melhorou e para hoje e amanhã, a perspectiva de crescimento é 5%. “Oferecemos tudo para poder presentear os namorados, e na data, a procura maior das mulheres que esse ano estão economizando mais, é pelos produtos de sex shop”, explica.

Já na loja @zero, a procura maior é por calças jeans. De acordo com o gerente Emerson Alexandre Campos Souza, em comparação com 2014, o ano da Copa no Brasil, a expectativa de crescimento é de 10%. “Apesar do jogo do Brasil ter caído no Dia dos Namorados, vendemos bem, só que esperamos faturar um pouco mais e com certeza vamos bater a meta”, comenta.

Na véspera do Dia dos Namorados, movimento começa a crescer no comércio central. (Foto: Marcelo Calazans)Na véspera do Dia dos Namorados, movimento começa a crescer no comércio central. (Foto: Marcelo Calazans)

Consumidores – A vendedora Eliana Marete, 35, foi pesquisar na véspera para saber o que comprar para o marido. “Sou casada há 10 anos, combinamos de não comprar nada porque o orçamento em casa está apertado, mas não gosto de deixar passar a data em branco. Um presente de até R$ 100 é viável”, explica.

Administradora Talita Ribas Campos, 21, namora há cinco anos e também não quis deixar de comprar um presente. “Pesquisei duas semanas antes para poder comprar, tanto que as opções acabam, porém este ano comprei uma calça e um tênis e gastei R$ 300. Deu para gastar porque é começo de mês”, brinca.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions