A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

15/03/2016 15:23

Movimento do comércio aumenta em fevereiro, mas ainda está abaixo do esperado

Mariana Rodrigues
Com relação ao mês passado, o índice de transações foi maior em fevereiro. (Foto: Arquivo Campo Grande News)Com relação ao mês passado, o índice de transações foi maior em fevereiro. (Foto: Arquivo Campo Grande News)

Dados do MCV (Movimento do Comércio Varejista) mostram que fevereiro de 2016 ficou abaixo do esperado para o comércio de Campo Grande, se comparado ao mesmo período do ano passado, mas teve um aumento com relação ao mês de janeiro. O boletim divulgado hoje (15), mostra que os índices de transações não atingiram o recomendado que é de 100 pontos.

Veja Mais
Índice sobe e mostra maior confiança do empresário no comércio
Vendas do comércio varejista de MS caem 4,1% em dezembro de 2015

No mês de fevereiro deste ano, o boletim do MCV, divulgado pela ACICG foi de 78 pontos, ficando abaixo dos 91 registrados em 2015. Porém aumentou quatro pontos com relação a janeiro deste ano, que foi considerado um dos piores nos últimos quatro anos e havia resgistrado 74 pontos.

Para o economista da ACICG, Normann Kallmus, o diferencial dos primeiros meses de 2016, que contribuiu para tal resultado, foram os impostos estaduais que tiveram aumento significativo. "Todo ano tem pagamento de contas em janeiro e fevereiro, este ano, não foi diferente, porém os impostos estaduais aumentaram muito, temos muitas empresas fechando o ambiente está muito ruim", afirma.

Com relação ao MCV de pessoa jurídica, o economista aponta que em fevereiro deste ano foram registrados 75 pontos em 2016. O mesmo indicador apontou 95 pontos em fevereiro de 2014 e no no passado foram registrados 93 pontos. “Em um ano tivemos uma perda de 18 pontos. As razões para tal comportamento parecem ser: a queda do poder de compra do consumidor; a inflação de custos, que restringe ainda mais a demanda, e a alteração da carga tributária estadual, que freou a reposição de estoques para nova composição de preços”, analisa.

Questionado sobre as previsões para o mês de março, Kallmus comenta é um mês de melhora para o comércio, mas neste ano, os baixos índices devem permanecer. "Em março, de forma geral, aumenta o movimento, mas este ano, não podemos projetar um aumento do movimento".

Segundo o economista, os empresários devem estar atentos a alguns aspectos que podem se constituir em ameaças ou oportunidades aos negócios nas próximas semanas. “Na esfera federal, o enfraquecimento político do governo deverá aumentar a probabilidade de “impeachment”, resultando em afastamento total das condições para discutir aumentos ou criação de novos tributos".

Boletim - O MCV/ACICG é um índice apurado a partir da evolução dos dados do setor, englobando as transações realizadas entre empresas e também entre consumidores e o comércio. Considerando a sazonalidade característica da atividade comercial, o MCV foi desenvolvido com base fixa definida pela média do desempenho do ano de 2014.

O Índice é composto de dois outros sub índices que ajudam a avaliar sua evolução: o MCV-PF, que analisa as transações entre Pessoas Físicas e as empresas do setor terciário, e o MCV-PJ, que avalia as transações entre as empresas.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions