A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

08/03/2016 10:42

MS eleva exportação e balança fecha janeiro com superavit de U$ 184 mi

Caroline Maldonado
Entre os que ampliaram as negociações, está o milho em grão, exceto para semeadura, que aumentou em 138% a exportação (Foto:Divulgação/Famasul)Entre os que ampliaram as negociações, está o milho em grão, exceto para semeadura, que aumentou em 138% a exportação (Foto:Divulgação/Famasul)

A balança comercial de Mato Grosso do Sul fechou o mês de fevereiro com superavit de U$ 184 milhões, tendo exportado U$ 382 milhões em produtos. O resultado é positivo se comparado ao deficit do mesmo mês do ano passado, quando o Estado importou o equivalente a U$ 83,7 milhões a mais do que o volume exportado, que foi de U$ 254 milhões.

Veja Mais
Balança comercial registra melhor resultado para outubro desde 2011
Após deficit, balança comercial se recupera com 5 meses de saldo

China, Vietnã, Itália, Tailândia e Japão se mantêm no topo da lista dos que mais importam de MS. Em janeiro e fevereiro, os nove países que lideram o ranking aumentaram o volume negociado com produtores do Estado. Apenas Hong Kong reduziu as importações, em 25%.

Somente a Tailândia, fez crescer em 622% as compras de Mato Grosso do Sul, de U$ 5,9, no mesmo período de 2015 para U$ 43,2 milhões, no acumulado deste ano. China importou 33% a mais; Vietnã, teve acréscimo de 52% e Japão comprou 125% a mais.

O montante referente ao total de produtos importados por Mato Grosso do Sul caiu 45% nos dois primeiros meses deste ano, na comparação com igual período de 2015. O valor passou de U$ 736,3 milhões para U$ 403,2 milhões.

Com a Bolívia, o principal exportador, MS negociou 43% a menos. Da China, o Estado retraiu as compras em 50% e o terceiro da lista, o Paraguai exportou 30% a menos. Na sequência, Chile, Estados Unidos, Indonésia e França também reduziram as exportações para MS, entre 20% e 60%.

Produtos – As exportações totalizam U$ 700 milhões no último bimestre, montante 21% superior ao do mesmo período de 2015, que ficou em U$ 577 milhões. A pasta química de madeira continua como líder entre os produtos exportados pelo Estado, com acréscimo de 39,4%, no último bimestre.

A farinha e “pellets” da extração do óleo de soja são os produtos que mais cresceram em exportação. A alta é de 199 %. Em segundo lugar, entre os que ampliaram as negociações, está o milho em grão, exceto para semeadura, que aumentou em 138% a exportação.

Em contrapartida, continuam em queda as exportações de carnes produzidas em MS. Carnes desossadas de bovinos, congeladas tiveram redução de 20% nas vendas para outros países. Já as carnes frescas ou refrigeradas elevaram as vendas em 77%. A soja teve queda de 10% e outros açúcares de cana, fecharam o bimestre com retração de 28%.

Entre os produtos importados pelo Estado, os sete principais apresentaram queda. São eles, gás natural, com 43% a menos; catodos de cobre refinado, com baixa de 59%; carnes de bovino frescas, com 57% a menos; outros cloretos de potássio, com menos 28%; fios têxteis de poliéster, com retração de 12%; carnes de bovinos congeladas, com 46% a menos e tecidos de filamento de poliéster, que apresentaram queda de 49%.

Balança comercial registra melhor resultado para outubro desde 2011
A balança comercial teve superávit (exportações maiores que importações) de US$ 1,996 bilhão em outubro. O resultado é o melhor para o mês desde de 2...
Balança comercial acumula resultado positivo pela primeira vez em 2015
Pela primeira vez no ano, o país está exportando mais do que importando. O saldo da balança comercial no acumulado de 2015 reverteu o resultado negat...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions