A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

19/08/2015 11:12

Para enfrentar clandestinos e carro, ônibus vão reduzir passagem em 30%

Priscilla Peres e Leonardo Rocha
Reinaldo assinou hoje a portaria da Agepan. (Foto: Marcos Ermínio)Reinaldo assinou hoje a portaria da Agepan. (Foto: Marcos Ermínio)

Empresas de transporte intermunicipal vão apostar em promoções para aumentar o fluxo de clientes. Elas alegam que perderam 30% de seus usuários devido ao transporte clandestino e as pessoas que optam por viajar para as cidades do interior de carro. Agora, com apoio do Governo do Estado, querem se espelhar nas empresas aéreas para dar um up no setor.

Veja Mais
Governador pede solução rápida para crise política em Campo Grande
Governador autoriza tarifa e assina compromisso do Vale Universidade

Hoje, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) assinou uma portaria da Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos) que autoriza as empresas a aplicarem tarifas promoções. O valor de desconto e os dias de promoção vão depender de cada empresa, levando em conta estatísticas de menor e maior movimento.

O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Intermunicipal e proprietário da Cruzeiro do Sul, Oswaldo Possari diz que essa é uma solução para aumentar o número de usuários. Ele cita o exemplo do preço da passagem de Campo Grande para Porto Murtinho, que custa R$ 103. "O transporte ilegal fez com que desaparecesse muitos passageiros", diz.

Para concorrer e ganhar de outros meios de transporte, ele afirma que neste caso, por exemplo, um dia da semana vai vender a passagem porr R$ 60 e em outros dois dias, por R$ 80 e com facilidade de parcelar em até três vezes no cartão. "Tem diversos colegas de outras empresas que também estão pensando em promoções para alguns trechos", diz.

Ele afirma que até Bonito, o destino de turismo mais procurado do Estado, vai entrar na onda das promoções, assim que a portaria entrar em vigor. O governador afirma que publica amanhã, em Diário Oficial.

Oswaldo Possari explica que número de clientes caiu 30%.  (Foto: Marcos Ermínio)Oswaldo Possari explica que número de clientes caiu 30%. (Foto: Marcos Ermínio)

Incentivo - Reinaldo Azambuja disse durante a assinatura que é preciso criar mecanismos para dar competitividade as empresas, principalmente frente ao transporte irregular, que cria uma concorrência desleal. "Nós provocamos a Agepan para que fosse feita essa portaria, com os preços diferenciados em certos dias e ocasiões. Vai ser bom pra todo mundo", diz.

Além disso, Reinaldo lembra que já contribuiu com as empresas quando fez a redução do ICMS do diesel. "Fizemos a nossa parte, tanto que estamos em queda de braço para que o preço caia, e pedidos que as pessoas cobrem essa redução".

Já o diretor da Agepan, Youssif Domingos, afirma que a portaria foi elaborada levando em conta que existem dias com muita queda no movimento. "Isso vai permitir que as empresas ofereçam promoções aos usuários, que também serão beneficiados com passagens mais baratas".

A intenção é fazer um reequilíbrio nas financias da empresas que precisam conviver com a concorrência de transporte clandestino, e ate opção por carros particulares. Ele ainda lembra que a ação tem como exemplo bem sucedido, a politica de promoções da companhias aéreas que ja promovem essa alternativa, em dias que as vendas não são tão expressivas.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions