A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

10/04/2015 12:17

Polícia interdita 23 toneladas de feijão com insetos em rede atacadista

Viviane Oliveira e Priscilla Peres
Parte do feijão apreendido vai passar por análise. (Foto: Marcelo Calazans) Parte do feijão apreendido vai passar por análise. (Foto: Marcelo Calazans)
Polícia Civil encontrou vários fardos da marca, que estavam contaminados. (Foto: Marcelo Calazans) Polícia Civil encontrou vários fardos da marca, que estavam contaminados. (Foto: Marcelo Calazans)

A denúncia de uma consumidora na tarde de ontem (9) levou a Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra Relações de Consumo) e a Vigilância Sanitária a interditar 23 toneladas de feijão contaminados por insetos, conhecimentos como carunchos. A operação no Assaí Atacadista ainda não terminou e o delegado estima que no total sejam apreendidas 40 toneladas do produto.

Veja Mais
Atacadista denuncia uso do CNPJ em 21 golpes em nove cidades do Estado
Paralisação dos bancários completa 20 dias sem previsão de término

De acordo com delegado responsável pela operação, Elton Galindo, uma consumidora procurou a delegacia após comprar 10 quilos de feijão da marca Catame, no supermercado Assaí da Coronel Antonino e verificar que a maior parte do produto estava com caruncho.

Os policiais foram até o local junto com a Vigilância Sanitária e constaram o problema. Lá foram interditados 22.600 kg. “Parte do produto foi apreendido e vai passar por análise laboratorial, no entanto, dá para ver que o feijão está contaminado por carunchos”, diz o delegado. Do local, as equipes foram até o distribuidor, onde mais 450 kg foram interditados. 

Hoje de manhã, as equipes continuaram a operação e foram até o Assaí, da Avenida da Fábio Zahran. No estabelecimento também foram localizados fardos de feijão com o mesmo problema. "Os policiais estão percorrendo supermercados para verificar se o mesmo lote chegou a ser distribuído em outros estabelecimentos", destaca. 

A rede informa que o lote 120215 de feijão Catame estava dentro do prazo de validade, com vencimento em março de 2016. Tão logo o fato foi identificado, a loja pediu esclarecimentos ao fornecedor e aguarda a apresentação dos laudos técnicos para tomar as devidas providências. A rede enfatiza seu compromisso com a qualidade dos produtos oferecidos e informa que mantém um rígido controle de conservação e armazenamento em suas lojas.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions