A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

07/10/2014 13:31

Preço da cesta básica acumula queda de 1,91% em doze meses

Priscilla Peres
Em doze meses o preço do tomate apresenta queda de mais de 40%. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)Em doze meses o preço do tomate apresenta queda de mais de 40%. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

O preço da Cesta Básica Individual em Campo Grande teve queda de 1,13% em setembro e agora custa R$ 285,02 aos consumidores, redução de R$ 3,26 em relação a agosto, segundo pesquisa mensal feita pelo Dieese/MS (Departamento de Estatística e Estudos Socioecômicos). Em doze meses, o conjunto de 13 itens acumula queda de 1,91%.

Veja Mais
Greve dos bancários chega ao 19º dia com 144 agências sem atendimento
FCO amplia acesso para empresas que faturam até R$ 16 milhões por ano

Segundo o Dieese/MS, a retração no preço da cesta acontece desde maio, com variação mensal negativa que chegou em 5% e agora desacelera. "A perspectiva é de quedas nos preços por vários fatores, principalmente a normalidade das questões climáticas, com maior ocorrência de chuvas", explica a supervisora técnica do Dieese/MS, Andréia Ferreira.

De setembro de 2014 ao mesmo mês de 2013, dos 13 itens pesquisados, cinco apresentam quedas expressivas. O preço da batata caiu 58,17%, do feijão 51,94%, do tomate 40,97%, da manteiga 7,38% e do óleo 4,14%. Entre as altas, destaque para a banana que subiu 77,33%, a farinha que teve aumento de 25,64%, o pão 33,51% e a carne bovina 11,34%.

Seguindo a tendência do ano, no mês passado 10 dos 13 produtos tiveram queda, com destaque para o tomate (-14,14%), batata (-10,65%), e do feijão (-7,15%). Apesar três produtos tiveram elevação no preço, sendo a carne bovina (3,38%), o leite (3,72%) e o café em pó (1,51%).

Cesta familiar - Para alimentar uma família de quatro pessoas, o Dieese/MS estima que o valor necessário gasto por mês chegue a R$ 855,06 em setembro, valor R$ 9,78 menor que em agosto. De abril de 2014, quando o preço da cesta familiar chegou a R$ 988,83 até setembro, a redução no valor da cesta é de R$ 133,77.

Mensalmente, o Dieese estima o valor de salário mínimo ideal para atender as necessidades do trabalhador e sua família. Considerando que a cesta básica mais cara é de Florianópolis/SC, o salário mínimo necessário é de R$ 2.62,73.

FCO amplia acesso para empresas que faturam até R$ 16 milhões por ano
Foi aprovado nesta semana pelo Ceif (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis) do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) ...
Dólar comercial fecha a semana em queda e cotado a R$ 3,24
Após duas altas seguidas do dólar comercial durante a semana, a moeda norte-americana fechou nesta sexta-feira (23) cotado a R$ 3,247 na venda e com ...
Desemprego desacelara, e MS cria mais 1.077 vagas de trabalho em agosto
Mato Grosso do Sul abriu 1.077 empregos formais a mais no mês de agosto -equivalentes ao acréscimo de 0,21% -, em relação ao estoque de assalariados ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions