A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

14/07/2015 10:31

Volume de vendas no comércio varejista cai 2,5% em maio no Estado

Liana Feitosa
Receita nominal de vendas no comércio varejista foi positiva em maio no Estado. (Foto: Marcos Ermínio)Receita nominal de vendas no comércio varejista foi positiva em maio no Estado. (Foto: Marcos Ermínio)

O volume de vendas do varejo, em Mato Grosso do Sul, caiu 2,5% em maio de 2015 em relação ao mesmo mês do ano passado, segundo a PMC (Pesquisa Mensal de Comércio), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgada nesta terça-feira (14). Em comparação ao mês de abril, a variação em maio 2015 foi de -0,5%.

Veja Mais
Confiança do empresário do comércio da Capital aumenta 86,7%, em junho
Lojistas falam em crise, mas vendas em datas comemorativas crescem 18%

A receita nominal de vendas no comércio varejista no Estado, por sua vez, foi positiva em maio, registrada 5,0%. No acumulado do ano, o valor é de 7,8% e, o índice de volume, 166,2%.

Comércio ampliado - Já o comércio varejista ampliado que, além do varejo, inclui as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção, sofreu queda de -8,6% no último mês de maio, o que representa variação de -3,4% no acumulado do ano e -2,1% nos últimos 12 meses em Mato Grosso do Sul.

Em termos nacionais, o mês de maio de 2015 registrou variação de -0,9% no volume de vendas no comércio varejista do país com relação ao mês anterior, ajustada sazonalmente, sendo o quarto mês consecutivo com resultado negativo.

Segundo o IBGE, a atividade de móveis e eletrodomésticos, com variação de -18,5% no volume de vendas em relação a maio do ano passado, registrou o maior impacto negativo na formação da taxa do varejo.

Explicação - Esse desempenho ruim se deve não só à redução da massa de rendimento e o menor ritmo de crescimento do crédito, mas também o fraco desempenho das vendas em comemoração ao Dia das Mães na comparação de maio de 2015 com maio do ano passado.

Além disso, o efeito base é reforçado devido ao aumento das vendas de televisores motivado pela Copa do Mundo.

No acumulado do ano e dos últimos 12 meses, o volume de vendas no comércio varejista do país foi de -10,9% e -6,1%, respectivamente.

Receita nominal - Já a variação da receita nominal permaneceu constante (0,0%) em maio. Nas demais comparações, obtidas das séries originais (sem ajuste), o varejo nacional apresentou decréscimo de 4,5% sobre maio do ano anterior em relação ao volume de vendas, acumulando variações de -2,0% no ano e de -0,5% nos últimos 12 meses.

Para os mesmos indicadores, a receita nominal de vendas nacionais apresentou variação de 1,9%, 4,1% e de 5,7%, respectivamente.

Confiança do empresário do comércio da Capital aumenta 86,7%, em junho
A Confiança do empresário do comércio de Campo Grande aumentou no mês de junho, mas ainda está abaixo do resultado ideal. Segundo a CNC (Confederação...
Após duas quedas seguidas, dólar tem alta de 1,05% e fecha a R$ 3,25
Cotado a R$ 3,256 na venda, após dois dias seguidos de baixa, o dólar comercial fechou esta quinta-feira (29) com alta de 1,05%. Com isso, a moeda no...
Índice sobe 6% e Campo Grande tem 177 mil pessoas endividadas
Campo Grande tem 177 mil pessoas endividadas, sendo que 13% não terão condições de pagar suas contas. O índice medido pelo IPF/MS (Instituto de Pesqu...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions