A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

29/03/2011 12:01

TAC libera 9 shows na Expogrande e 4 vão encerrar 00h30

Fabiano Arruda e Ricardo Campos Jr.

Acordo vale só para as atrações musicais da feira

Prefeito confere TAC sobre liberação de shows na Expogrande. (Foto: João Garrigó)Prefeito confere TAC sobre liberação de shows na Expogrande. (Foto: João Garrigó)

A Expogrande 2011, que será realizada entre os dias 14 e 24 de abril, teve seus nove shows liberados após assinatura de TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), nesta terça-feira, no Ministério Público, em Campo Grande.

O prefeito Nelson Trad Filho (PMDB) acompanhou a assinatura do termo, junto com os vereadores Carlão (PSB) e Vanderlei Cabeludo (PMDB), além de promotores de evento.

Pelo TAC, dos nove shows, cinco terminam à 0h e, o restante, às 00h30.

O quatro eventos que vão terminar mais tarde são na sexta-feira e sábado, dias 15, 16, 22 e 23 de abril, nas apresentações de Michel Teló, João Bosco e Vinícius, Bruno e Marrone e Luan Santana, respectivamente.

Os shows de Zé Henrique e Gabriel (14), Amannda (18), Hugo e Raul (19), Munhoz e Mariano (20) e Restart (21) terminam à 0h.

Pelo TAC, é a prefeitura quem ficará responsável por fiscalizar as “regras” definidas no acordo.

Em nota técnica, o MPE (Ministério Público Estadual) garante que a Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) concordou com as exigências feitas pela Promotoria de Justiça.

Na prática, os shows da Expogrande no Parque de Exposições Laucídio Coelho ocorrerão como exceção, depois disso, a Associação terá de conseguir as licenças ambientais para realizar eventos musicais ou rodeios no parque.

Com a concordância, o MPE informou o encerramento do processo judicial. No fim de janeiro, o TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) proibiu a realização dos eventos no parque, gerando a polêmica no setor de entretenimento da cidade.

Para o prefeito de Campo Grande, o acordo só foi possível em função da maturidade entre as partes. “Muitas vezes a gente que vai a um show não percebe, mas quem mora lá (região do Laucídio Coelho) vê de seis a sete shows por mês”, argumenta.

“Vamos fazer desse limão uma limonada”, completou o Nelsinho sobre o caso, fazendo alusão ao plano de construir uma arena para eventos em Campo Grande, ainda sem previsão para início.

Quanto a outros eventos, como o Show de Verão e o Carnaval, Trad disse que a prefeitura tem locais alternativos, como o estádio Morenão e a Fernando Corrêa da Costa.

Já o presidente da Acrissul, Francisco Maia, que compareceu à assinatura de última hora, disse que ficou satisfeito com o acordo e que “prevaleceu o bom senso”.

A partir do dia 24 de abril, último dia da Expogrande, a Acrissul fica proibida de promover eventos musicais no Laucídio Coelho, a não ser que obtenha as licenças ambientais.

Assinaram o termo a promotora Helen Neves Dutra da Silva, o promotor de Justiça Alexandre Raslan, o procurador do município, Ernesto Borges, além de representante jurídico da empresa organizadora dos shows.




PENSEI QUE AQUI FOSSE A AMÉRICA E NÃO A EUROPA ESTAMOS NA SUÍÇA LEI DE SILÊNCIO SERÁ QUE NÃO SOU SULMATOGROSSENSE DEVO SER SUIÇO EU NÃO SABIA MAS AS AUTORIDADES SABEM.
 
RODOLFO DA SILVA LOPES em 30/03/2011 10:12:51
Engraçado a anos acontece shows na regiao, nao deveria acabar nao e nem esbalecer regras de horarios, oque deveria sim era a organizaçao do local desde da infraestrutura a seguranca. Mudança de Horario nao vai de adianta nada pois vai acontecer do mesmo jeito com desorganização e falta de segurança sendo que todas as vezes pelo menos uma briga acontece nos shows.

Outra opção era Vossa Senhoria Nelson Trad Filho, assinar um tratado para situação das nossas ruas, lembro uma aqui que a anos apenas recebe recapiamentos a avenida Fernando de Noronha proxima a Cemiterio Santo Amaro.

Abraços.

Liberdade de Impressa - Brasil
 
Giancarlos gonçalves em 30/03/2011 07:41:48
Pois é, nada novo. Mais uma vez venceu o poderio econômico...
Lei do silêncio diz que 22 horas é o limite para final de qualquer som que ultrapasse o limite legal e passe a perturbar o sossego alheio. Agora estão vindo com meia noite, com tolerância de meia hora... E assim vai, no próximo TAC mais um empurrãozinho, etc. e tal.
E o MP e também os moradores foram vencidos pelo cansaço em nome da cultura(que cultura? - luan santana? não sei quem e mariano? façam-me o favor!!!
 
Artemio Silva em 29/03/2011 08:37:12
Acho que este é o fim de polêmica. Ficam os parabéns para a atuação do Ministério Público e para a excelente mediação do prefeito contra a ganância e o desrespeito da Acrissul. Saldo positivo para os moradores da região e para toda Campo Grande.
 
Wolney Silva em 29/03/2011 02:58:23
Agora sim, da pra ir ao show com hora marcada, ja chega de ficar esperando por 2 horas para começar o show, falta de respeito com o público (fãs) que vao pra assisti-los. Valeu as autoridades !!!!!!!!
 
Wania Batista em 29/03/2011 02:47:11
o prefeito e os vereadores ao inves de ficar preocupado com expogrande deveria assinar ordem para tapar os buracos que temos nas nossas ruas isso sim deveria fazer e com urgência.
 
marcos henrique em 29/03/2011 02:29:34
CLARO QUE SE NÃO FOR CUMPRIDO O TAC QUEM SE RESPONSABILIZARÁ SÃO OS PROMOTORES DO EVENTO....
SERÁ CANCELADO O TAC.....
AI ELES TERÃO QUE IR MESMO PARA CUIABÁ......
NÓS MORADORES DA REGIÃO ESTAREMOS ATENTOS.....E PRONTOS
 
Gilmar candido em 29/03/2011 02:25:34
É matine? Festa de criança?
 
Priscilla Silveira de Amorim em 29/03/2011 01:35:04
Mais não ficou bem claro prefeitura quem ficará responsável por fiscalizar as “regras”, mais se essa regras não forem cumpridas a direção do parque ficará responsavel ou os promotores de evento???
 
Raquel Barrios em 29/03/2011 01:01:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions