A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

04/05/2016 06:15

Em área de apenas 3m X 15m, canil virou loft moderno construído em 4 meses

Paula Maciulevicius
Loft tem tudo integrado e quarto em mezanino para manter privacidade do casal. (Foto: Alcides Neto)Loft tem tudo integrado e quarto em mezanino para manter privacidade do casal. (Foto: Alcides Neto)

Quando o canil da casa dos pais foi desativado e a data do casamento da filha chegou, o espaço de apenas 3 metros de largura, por 15 de cumprimento, virou um loft. Nas mãos do arquiteto João Bosco Delvizio, o cantinho dos cães ganhou parede de alvenaria e mezanino de concreto para fazer sala, cozinha, banheiro, lavanderia e a suíte do casal.

Veja Mais
Traços da nossa arquitetura, desde o “Gabinete Téchnico de Desenho" na Calógeras
Casa de madeira mantém as lembranças de 92 anos de dona Nazira na 14 de Julho

Foram quatro meses de construção na área de lazer da residência dos pais. A fachada simples deixava o loft discreto em frente à piscina. Foi ali que a filha morou até ganhar o primeiro bebê. "Este era exatamente o espaço do canil, 3,10m por 15m. Não tinha construção, apenas a casinha de cachorro no fundo", recorda o arquiteto. 

A casa seguiu à risca o conceito de loft, uma tipologia de moradia surgida na época da recessão dos Estados Unidos, quando os galpões industriais foram ficando vazios e o espaço - para ser comercializado - passou a abrigar escritório e residência.

"Os artistas se estabeleceram e usavam como lugar alternativo, onde trabalhavam e moravam pagando um aluguel barato", explica Bosco. À época de indústrias, a parte debaixo era administrativa e a de cima, muitas vezes depósito.

Sem paredes, próprio mobiliário quem divide os ambientes. (Foto: Alcides Neto)Sem paredes, próprio mobiliário quem divide os ambientes. (Foto: Alcides Neto)
Escada vazada leva ao mezanino de concreto. (Foto: Alcides Neto)Escada "vazada" leva ao mezanino de concreto. (Foto: Alcides Neto)
Degraus fazem a transição do hall para o restante do loft. (Foto: Alcides Neto)Degraus fazem a transição do "hall" para o restante do loft. (Foto: Alcides Neto)

Arquitetura - Como o terreno apresentava desnível da casa da família para o canil, o arquiteto criou um hall de entrada que através de degraus faz a transição perfeita para a sala de estar, jantar e cozinha.

"Estamos num hall sem parecer que é um, porque está integrado. Como o terreno ali está num nível superior, ele dá essa sensação de transição da área externa para a interna", narra. Ao descer dos degraus, visitantes e moradores se deparam com um espaço que anteriormente recebia poltronas para uma sala de estar, seguido de longa mesa de jantar para então chegar à cozinha, lavabo e lavanderia. Ali é possível acomodar - sentadas - até 10 pessoas. 

No pavimento inferior, são 47m²,  que somados ao mezanino, resultam em 69m² como total de área construída. A escada "vazada" que leva até o quarto, mantém a privacidade restrita à suíte do casal. "O mezanino poderia ser metálico, mas aqui é concreto. Se vê que usamos janelas para ventilar e favorecer a iluminação", detalha Bosco. 

Arquiteto descreve que o perfil é específico de alguém livre para sempre ou por uma fase. (Foto: Alcides Neto)Arquiteto descreve que o perfil é específico de alguém livre para sempre ou por uma fase. (Foto: Alcides Neto)
Cozinha compacta, mas no tamanho perfeito para um casal.Cozinha compacta, mas no tamanho perfeito para um casal.

No ponto mais alto da casa, a altura chega a 6m e depois se rebaixa até 2,40m. O loft não tem laje, apenas o forro de madeira. Pelas janelas e a porta lateral que dava - à época do projeto - para um jardim, era possível a circulação do ar e a saída do calor.

A amplitude que o projeto traz está nos detalhes, como o piso uniforme, os espelhos pela parede e a ausência total de divisões. "Loft é um galpão que você, quando divide, faz pelo mobiliário", ressalta Bosco.

O preço médio da construção hoje está em R$ 2,5 mil para cada metro quadrado. Uma casa assim não é para todo mundo. O perfil específico pode ser para um casal ou alguém sozinho que almeja a liberdade de ver os cômodos não definidos de qualquer lugar onde esteja, mas também pode ser para curtir apenas uma fase.

"Os moradores precisam estar dispostos a dividir a privacidade. Esse tipo de moradia também serve como espaço alternativo e temporário, de um momento da vida da pessoa. Mas há aqueles que querem uma casa exatamente como essa, que foge do convencional", considera o arquiteto.

Fachada do loft. (Foto: Alcides Neto)Fachada do loft. (Foto: Alcides Neto)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.