A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

31/08/2012 08:00

Diferença nas fachadas de Campo Grande: ousadia ou exagero?

Ângela Kempfer
Hotel na avenida Ceará, com cores vivas e árvore enorme. (Foto: Minamar Júnior)Hotel na avenida Ceará, com cores vivas e árvore enorme. (Foto: Minamar Júnior)
No edifício na Euclides da Cunha,os arquitetos resolveram instalar na portaria uma reprodução da Torre Eiffel. (Foto: Rodrigo Pazinato)No edifício na Euclides da Cunha,os arquitetos resolveram instalar na portaria uma reprodução da Torre Eiffel. (Foto: Rodrigo Pazinato)

É impossível passar pela avenida Ceará e não esboçar alguma reação diante do Hotel Ipê. O prédio de três andares tem uma árvore amarela gigantesca na fachada, feita em alvenaria, que se destaca do fundo verde berrante.

Veja Mais
Traços da nossa arquitetura, desde o “Gabinete Téchnico de Desenho" na Calógeras
Casa de madeira mantém as lembranças de 92 anos de dona Nazira na 14 de Julho

Arquiteta contratada para a obra e os dois sócios no empreendimento queriam justamente esse resultado, chamar a atenção. O empresário João Chilante conta que a primeira proposta foi “mais chique”, reproduzir a figura de um ipê em latão. “Mas ficava muito caro e então resolvemos fazer em alvenaria mesmo”, explica.

A copa da árvore deveria ser ainda maior, na opinião do proprietário, mas teve de ser redimensionada para não prejudicar a estrutura do prédio. “Ficou bonito. Nosso medo era não ultrapassar o limite entre o ousado e o ridículo”, avalia.

Na mesma “vibração”, os corredores que levam aos quartos dos hóspedes também são coloridos, seguindo os tons dos ipês floridos, símbolos da cidade. “Em um andar é roxo, em outro as paredes são amarelas e no outro são verdes”, detalha João.

Ele e o sócio José Luis Rodrigues Martins tem outro hotel na saída para Cuiabá, mas não tiveram tanta criatividade no prédio, por ser destinado aos caminhoneiros.

Na Ceará, a coisa foi diferente, a fachada seguiu a linha da arquitetura levantada para ser vista por quem passa de carro. “Hotel tem em todo lugar. Mas quero ver um que seja tão diferenciado”, comenta o dono.

Quando Campo Grande implanta lei contra a poluição visual no Centro, fiquei pensando em qual o limite da criatividade nas fachadas e o que pensa quem vive ao lado desse tipo de empreendimento.

O chaveiro Natalício Marcelino Dias, de 37 anos, viu o hotel ser construído e agora acompanha a reação das pessoas. “Todos os clientes comentam, acham estranho. Ficou muito esquisito”.

Ricardo Leres de Souza, 68, já tem o gosto bem diferente. Adorou a novidade. “Achei tudo lindo porque remete à nossa cultura e é legal valorizar isso”, explica.

Para o arquiteto e urbanista Ângelo Arruda, discutir experiências nas fachadas é assunto que renderia, pelo menos, “5 horas de conversa”, mas lembra que arquitetura tem de ter técnica e conteúdo filosófico. “O que não tem isso, não é arquitetura é edificação”.

Ele não gosta de dividir a impressão entre questão de mau ou bom gosto. Para Ângelo, o conceito óbvio é “bom senso”.

O engenheiro Fernando Madeira também defende a criatividade, porque “se ninguém gostasse de verde, as fábricas não produziriam tinta dessa cor”

No caso do hotel, ele acha que a escolha, pelo menos, surtir o efeito esperado. “A Ceará não é em uma rota de hotéis, ele conseguiu o que pretendia, chamar a atenção”.

Outro exemplo é edifício na Euclides da Cunha, rua sofisticada da cidade. Os arquitetos resolveram instalar na portaria uma reprodução da Torre Eiffel enorme, que despertou conclusões diversas.

“Achei brega, exagerado. Chama a atenção demais em uma rua que é tão chique, tão bonita”, diz Juliana Teixeira, que trabalha em uma loja de roupas masculinas, na mesma rua. Já a colega, pensa diferente. "Fico meio cansada de ver tudo igualzinho sabe? Pelo menos esses mais extravagantes têm personalidade", avalia Karina Fraga.

Para Fernando, o projeto é bacana, com potencial para virar ícone da região. “Tem relação com o nome, com a proposta”, deixa a dica.

mansões também tem estilo marcante.mansões também tem estilo marcante.
mansões também tem estilo marcante.mansões também tem estilo marcante.



bacana
 
Allef Haygor Dos Anjos Bayma em 01/06/2013 21:12:43
Achei que Ficou Otimo, a Cidade Evolui e essas Arquiteturas Diferenciadas so mostram o quanto a Nossa Cidade Renova.
 
Juliana Araujo Pereira em 05/09/2012 08:59:56
Legal... mas seria melhor se fosse um ipê de verdade!
 
Renata Ishi em 31/08/2012 11:43:16
Com certeza, a cidade precisa de mais criatividade, e empresários que tenha visão de marketing visual. Nao tem nada de exagero.
Parabéns pela pessoa que desenvolveu e a produção também.
 
Marcelo Mansilha em 31/08/2012 11:27:32
Faltou a fachada da Rpadio Blink, que é bem legal!
 
Gustavo Costa em 31/08/2012 10:23:03
Acompanhei a construção, ao passar todos os dias na rua Ceará, me perguntava: o será que vai ser?.Maravilhoso saber que é um HOTEL, que tem tudo a ver com a cidade, como bióloga foi gratificante a sensibilidade dos proprietários, e aconchegante os tons das cores nos andares. Só falta plantarem ipês amarelos em vasos e colocar na entrada e tbm distribuírem mudas dos mesmos na primavera.
 
NOELINA MARQUES DIAS em 31/08/2012 10:08:53
A mudança sempre gera um alteração na zona de conforto das pessoas, e como comentou a "Ana Miranda", o idealizador conseguiu o que queria, mesmo porque, ninguém aguenta mais andar em Campo Grande e ver esse monte de prédio tipo caixa de sapato...
 
Ana Claudia Pedrosa em 31/08/2012 10:07:18
Torre eiffel não paréce muito Brasil, mas o hotel do ipê achei o maximo,bonito e divulga nosso estado,quem estiver querendo descançar é só ficar na sombra do Ipê.
 
Teresa Moura em 31/08/2012 09:44:11
Linndoo de maaaiss....ameeii o Hotel!!
 
Claudia Gonçalves em 31/08/2012 09:15:47
Realmente a florada do Ipê amarelo é uma OUSADIA da natureza, pois o Ipê necessita de um período muito seco para florir.

Realmente a florada de um Ipê amarelo chega a ser um EXAGERO de tanta beleza.

Parabéns a quem teve coragem de ousar.
 
mario sartori em 31/08/2012 09:12:32
Parabéns aos proprietários, quem os conhecem os admiram muito, pois esse pessoal trabalha demais.
 
cristina novaes em 31/08/2012 09:02:16
E o mais importante: o idealizador do projeto conseguiu o que queria! Está em evidência na internet! Positivamente ou negtivamente, virou notícia! Eu particularmente adorei, achei ousado!
 
ANA MIRANDA em 31/08/2012 08:55:33
Eu achei lindo o hotel, o fundo verde não é chamativo, o que destaca realmente é a árvore, que não briga com mais nem um item da fachada. Agora essa torre Eifel ficou bem estranho, não tem nada a ver com a fachada, parece uma obra inacabada.
 
Fabiana P. Matos em 31/08/2012 08:30:48
Criatividade a 1000, você vai no centro da cidade e olha aquelas fachadas velhas e sujas, dá impressão de cidade fantasma.
Por isso a criatividade usada pelo hotel ipê faz toda a diferença, é bonito, colorido... A nossa cidade precisa de cor... Adoreiii
 
Adrielle Moraes em 31/08/2012 03:58:11
Pena que a liberdade de expressão não é cumprida em Campo Grande.
Só pode ter criatividade que não está no centro, pois quem está no centro é obrigado a fazer sua fachada como a prefeitura determina. Uma falta de respeito com os moradores e comerciantes do centro da Capital.
 
Mario Silva em 31/08/2012 01:43:04
A fachada da Blink FM é interessante também, nada a criticar negativamente, assim como a do Hotel Ipê, nota 10 pela criatividade.
 
Érico Correa Lopes em 31/08/2012 01:35:21
Vi nascer esse fabuloso empreendimento pois trabalho em frente ao mesmo, presenciei a dermolição do antigo predio e as primeiras máquinas trabalhando para o surgimento dessa magnifica obra que tão bem retrata o nosso cerrado brasileiro, dando nos visão previlegiada. Parabens aos empreendedores,'' chique no urtimo '' .
 
Mario Nei Alves em 31/08/2012 01:31:23
Achei muito bonito e criativo...Parabéns.
 
Ricardo Martinez em 31/08/2012 01:25:47
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.