A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

16/05/2015 07:23

Espetáculos gratuitos durante a semana vão mostrar vocação de MS para a dança

Lado B
Imagem do espetáculo Escalenas, do Conectivo Corpomancia. (Foto: Divulgação) Imagem do espetáculo "Escalenas", do Conectivo Corpomancia. (Foto: Divulgação)

Com espetáculos gratuitos, começa hoje mais um edição da "Semana pra Dançar", a mostra do que é produzido por coreógrafos, diretores e bailarinos de Mato Grosso do Sul. O evento conquistou o status de tradicional, depois de 9 anos na ativa, apresentando diversas linguagens da dança e comprovando o talento sul-mato-grossense para o movimento.

Veja Mais
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios

Para o público, as apresentações são o grande momento. Mas para os profissionais da dança, também haverá bate-papo e formação.

O encontro vai discutir, inclusive, a criação do Colegiado Setorial Estadual de Dança e a elaboração do Plano Setorial de Dança. Serão debates com a ajuda de gente experiente de São Paulo e Santa Catarina.

A abertura oficial será neste sábado, às 20 horas, no Teatro Aracy Balabanian, mesmo local que recebe a maioria dos espetáculos, com exceção de um deles, apresentado na Praça Ary Coelho. 

Grupo Bailah é um dos participantes da mostra.Grupo Bailah é um dos participantes da mostra.

As mostras de dança no fim de semana começam sempre às 20 horas, no Teatro Aracy Balabanian.

No sábado, o evento terá: Ballet Isadora Duncan (Campo Grande); Cinese Cia de Dança (Campo Grande); Colônia Paraguaia – Danças Folclóricas (Campo Grande); Grupo Pulse Dance (Campo Grande); Kairos (Campo Grande); Movimente Espaço de Danças “Grupo Armazém 67” (Campo Grande); Movimente Espaço de Danças “Grupo Conexão Urbana” (Campo Grande); Oficina de Dança da Fundação de Cultura de Corumbá (Corumbá); Studio Blanche Torres (Dourados); e Studio de Dança Mayara Martins (Aquidauana).

A programação de domingo prevê: Ararazul Cia de Dança (Campo Grande), Cia Unika Dança (Campo Grande); Espaço FNK (Campo Grande); Estúdio de Dança Beatriz de Almeida (Campo Grande); Grupo Bailah (Campo Grande); Grupo Lotu’z (Campo Grande); Grupo Seishun (Campo Grande); Mar de Xaraés (Campo Grande); Movimente Espaço de Danças “Grupo Expressão de Rua” (Campo Grande); Studio de Dança Mayara Martins (Aquidauana); e Zoe Escola de Dança (Campo Grande).

Bota Abaixo, da Cia de Dança de Salão do Centro Cultural Carioca. (Foto: Divulgação) Bota Abaixo, da Cia de Dança de Salão do Centro Cultural Carioca. (Foto: Divulgação)

A semana será de bons espetáculos, até o próximo domingo, com  a participação de grupos de Campo Grande e do Rio de Janeiro. A entrada é franca.

Veja a programação completa:

Segunda

“Matilha”
Grupo Expressão de Rua (Campo Grande)

Em “Matilha”, a humanidade do olhar ganha outras dimensões. São bichos ferozes, ameaçadores e também cães desamparados pedindo abrigo. A coletividade é importante, não existe desconexão. A diferença não exclui. É uma diferença valorizada e disputada pelo grupo. Há um revezamento quase não consentido na posição de líder. Um revezamento, mas não um equilíbrio. Há provocação, sentimento de alerta, possibilidade de surpresas.

Ficha Técnica:
Criação: Irineu Ruach e Marcos Mattos
Direção cênica: Marcos Mattos
Iluminação: Camila Jordão
Elenco: Fernando Alves, Irineu Ruach, Jackeline Mourão,
Matheus Gonçalves e Thiago Mendes
Duração: 40 minutos
Classificação: Livre
Local: Praça Ary Coelho
Horário: 18h

Terça

“Escalenas”
Conectivo Corpomancia (Campo Grande)

Contemplado pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2013, da Fundação Nacional de Artes (Funarte) e Prêmio Célio Adolfo de Incentivo à Dança 2014, o espetáculo apresenta a ‘mulher’ no foco principal. Amizades, amores, estados emocionais, encontros e desencontros, humores: sentimentos e ações que fazem parte do universo feminino são encarnadas por três bailarinas intérpretes.

Ficha Técnica:
Direção e coreografia: Renata Leoni
Provocadora: Esther Weitzman
Bailarinas intérpretes criadoras: Franciella Cavalheri, Laura de
Almeida, Roberta Siqueira
Figurino: Tetê Iriê
Iluminação: Camila Jordão
Duração: 45 minutos
Classificação: Livre
Local: Teatro Aracy Balabanian
Horário: 20h
Ingressos limitados: 100 pessoas

Quarta

“Mudança”
Cia do Mato (Campo Grande)

A partir da poesia “Mudança”, de Clarice Lispector, a Cia. do Mato questiona a si mesma e ao público o quão importante é sair da rotina, experimentar novos caminhos, saborear novas conversas; descobrir corporalmente a fragilidade da mudança e a coragem em arriscar tudo por um algo mais. Contemplado com o Prêmio Célio Adolfo de Incentivo à Dança na categoria artista consolidado/montagem 2014.

Ficha Técnica:
Direção artística: Chico Neller
Iluminador: Espedito di Montebranco
Trilha sonora: Jonas Feliz
Figurino: Jane Rosa
Preparação Corporal: Júlio Cesar Floriano
Elenco: Anayara Martins, Debora Rosa Higa, Nathalia Spósito,
Ruth Nantes, Tanara Maciel, Paulo Henrique, Tayla Borges
Duração: 31 minutos
Classificação: 14 anos
Local: Teatro Aracy Balabanian
Horário: 20h

Quinta

“De Passagem”
Cia Dançurbana (Campo Grande)

Contemplado pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2013. A experiência do ônibus, corporal, urbana, política e a realidade do transporte coletivo. Dentro do ônibus, o corredor transformasse no palco, os assentos, nas poltronas da plateia. A cidade como ferramenta de interação: rua, veículo, calçadas, paisagens, muros, pistas de corrida, terminais, entre outros.

Ficha técnica
Direção artística: Chico Neller
Iluminador: Espedito di Montebranco
Trilha sonora: Jonas Feliz
Figurino: Jane Rosa
Preparação Corporal: Júlio Cesar Floriano
Elenco: Anayara Martins, Debora Rosa Higa, Nathalia Spósito,
Ruth Nantes, Tanara Maciel, Paulo Henrique, Tayla Borges
Duração: 31 minutos
Classificação: 14 anos
Local: Teatro Aracy Balabanian
Horário: 20h

Sexta

“3º Sinal”
A Dança EnCena” (Campo Grande)

Os caminhos da dança o seu entrelace com os diversos “ambientes” a que ela nos conduz: do clássico ao popular até as danças contemporâneas. Uma mistura – parteando tendências e estilos.

Ficha Técnica:
Concepção: Neide Garrido
Direção Geral e Artística: Ana Lúcia El Daher, Margareth Viduani,
Neide Garrido
Elenco: Ana Lúcia El Daher, Bianca Cardinal Buainain, Camilla
Conceição, Daniel Amaral, Daniel Barros, Eliana Fernandes,
Leonardo Cunha, Paula Yasmin Ramires de Souza e Victoria
Steimer Mandetta
Coreógrafos: O elenco, Margareth Viduani, Neide Garrido, Selma
Azambuja
Criação de luz: Guilherme Oliveira
Montagem musical: O elenco
Figurinos – criação e adaptação: O elenco
Duração: 35 minutos
Classificação: Livre
Local: Teatro Aracy Balabanian
Horário: 20h

Sábado

“Tem Trem?”
Funk-se (Campo Grande)

O espetáculo apresenta uma homenagem à chegada da ferrovia na Capital; um pouco da realidade da vida sobre trilhos através da dança à geração que não andou e nem conheceu o trem como transporte de passageiros. Com recursos do Fundo Municipal de Investimentos Culturais – Fmic/2013, da Prefeitura de Campo Grande o espetáculo tem a referência de quem foi criado nos trilhos.

Ficha técnica:
Elenco: Andrea Espíndola, Andressa Espíndola, Carla Carolina,
Carlos Heduardo, Danilo Mandetta, Dreyzzy Santos, Felipe
Hespporte, Henrique Lucas, Leonardo Miyahira, Letícia Pontes,
Luma Oliveira; contando também com Ariel Ribeiro, Ednelson
Alysson e Paulo Sergio Nobre da Silva; as crianças: Lumy
Myashita e Diogo Cavalcante
Concepção, coreografia incidental e direção: Edson Clair
Coreografia: Henrique Lucas Rodrigues
Direção de movimento e dramaturgia: Jair Damasceno
Iluminação: Anderson Lima
Vídeo mapping: Rafael Mareco
Duração: 60 minutos
Classificação: Livre
Local: Teatro Aracy Balabanian
Horário: 20h

Domingo

“Bota Abaixo”
Cia de Dança de Salão do Centro Cultural Carioca (RJ)

Concebido, coreografado e dirigido por Isnard Manso, Bota Abaixo faz uma crônica em ritmo de samba, unindo a linguagem teatral à dança. A partir da reforma urbanística no Rio de Janeiro no início dos anos 1900 tem-se de um lado, um centro cosmopolita, saneado, com avenidas largas e uma noite cintilante; de outro, a repressão violenta às manifestações das classes pobres, revoltadas com a derrubada de seus cortiços, episódio que ficou conhecido como Bota Abaixo. Desse conflito surge a figura do malandro, que abraça a marginalidade e reinventa a modernidade imposta aos miseráveis, transformando-se numa espécie de herói e mártir dessa resistência.

Ficha técnica:
Criação, direção e coreografia: Isnard Manso
Roteiro: Isnard Manso, José Acântara, Joana Marinho
Direção de cena: Isnard Manso, Renato Carrera
Iluminação e sonorizaçã: Sérgio Manso
Figurino: Dani Vidal
Preparação Corporal: Paulo Mazzoni
Elenco: Cátia Cabral, Dandara Black, Dani Cavanellas, Isnard Manso,
Jefferson Bilisco, Kadu Vieira, Paulo Mazzoni, Viviane Soares
Duração: 60 minutos
Classificação: 10 anos
Local: Teatro Aracy Balabanian
Horário: 20h




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.