A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

30/08/2011 08:32

De Camapuã a prêmio de melhor ator em festival do RJ, Arce Correa em vida tripla

Marta Ferreira
Arce Correa de cara limpa. Arce Correa de cara limpa.

Ele nasceu para o mundo em Camapuã, despertou para o teatro em Aquidauana, transformou a arte em profissão em Campo Grande e, desde janeiro, vive em São Paulo, onde quer acrescentar novas aventuras à carreira dedicada ao teatro.

Essa poderia ser a chamada ao estilo sessão da tarde para o atual momento de Arce Correa, 32 anos, recentemente escolhido melhor ator em um festival de teatro do Rio de Janeiro, com a peça “Apareceu a Margarida”.

Arce, que caiu no gosto popular com sua Maria Quitéria, personagem cômica baseada no exagero, se mudou para São Paulo e agora vive vida tripla. Continua encarnando Maria Quitéria, é ator dramático; e, na maior parte do tempo, é universitário.

O ator agora é estudante de Artes Dramáticas na USP (Universidade de São Paulo), uma das mais difíceis de passar no País. Para os que acham que ele deixou Campo Grande por falta de espaço ou quaquer coisa do tipo, Arce responde: “Não tem qualquer conotação negativa, nem mágoa. Vim pra São Paulo pra estudar, mesmo”.

Ele fala com serenidade da origem simples, na pequena Camapuã, e do contato com o teatro já na adolescência, em um ambiente improvável a primeira vista: a escola voltada ao ensino de técnicos para o campo. “Fui estudar para ser técnico agrícola no Cera (escola rural em Aquidauana) e lá havia um grupo de teatro e eu comecei a atuar”.

Como Maria Quitéria em festa, ganha pão de Arce Correa. Como Maria Quitéria em festa, ganha pão de Arce Correa.

Do campo para o palco - Aos 18 anos, formado e com indicação para trabalhar em um laticínio, Arce viu sua trajetória de vida mudar após participar de um festival de teatro em Campo Grande, em 1997, e ser indicado entre os melhores atores.

A partir daí, a arte virou profissão, e o técnico agrícola ficou no passado. “Fiquei pensando que, no campo, dificilmente conseguiria sobreviver do ator, mas, na cidade, ainda poderia viver como técnico agrícola se precisasse”, lembra.

Ele não precisou. Entrou para o Teatral Grupo de Risco, sediado em Campo Grande, e passou a viver do teatro. Foi com o grupo que ele montou “Apareceu a Margarida”, sob direção do baiano João Lima.

A montagem feita em Mato Grosso do Sul para um texto já encenado por Marília Pera caiu nas graças do autor, Roberto Athayde. Foi ele quem representou Arce no prêmio do 18º Festival de Teatro do Rio de Janeiro, quando ele foi o destaque entre atores de todo o País.

Apareceu a Margarida” vai ser apresentada em São Paulo.(Foto: Jefferson Ravedutti)"Apareceu a Margarida” vai ser apresentada em São Paulo.(Foto: Jefferson Ravedutti)

Campo Grande ficou para trás, então, como faz a maioria dos artistas que têm algum destaque nacional?

Arce diz que não. Tanto é que ele mantém idas e vindas a Campo Grande, até porque aqui estão amigos e a família, e também porque faz muitos trabalhos como Maria Quitéria. A personagem, aliás, completou 11 anos na semana passsada. “Quase uma ninfa bebê”, autoelogia-se, na página criada só para ela no Facebook.

É de Maria Quitéria e deus bordões como “Chora no corão” que vem, ainda, parte boa do sustento de Arce, nas apresentações em boates, festas particulares e outros eventos. “Sou muito grato a esse personagem”, afirma.

Mas Arce quer mais e o prêmio ganho no festival do Rio de Janeiro o habilita a ser mais ambicioso. “É um sinal de que o trabalho está caminhando na direção certa”.

No próximo sábado, ele terá a primeira oportunidade após o prêmio de conferir o prestídio dado pela premiação. “Apareceu a Margarida” vai ser apresentada em São Paulo. Dessa vez será uma apresentação única, que Arce quer transformar em temporada. “Esse é o meu objetivo”, resume. 17:31

Personagem Joao Cuiudo no espetáculo O segredo de João cuiudo contra o bicho DSTezudo,Personagem Joao Cuiudo no espetáculo O segredo de João cuiudo contra o bicho DSTezudo,



Parabens ARCE CORREA! é de suma importancia que os jovens tenham coragem, garra, uma atitude exemplar e a firme convicção de fazerem o bem a sociedade.
mais um X PARABENS
 
Altair Melo em 30/08/2011 10:13:13
Parabens Ace! Que bom saber que voce é Camapuanense! Melhor ainda saber da sua inteligencia garra e talento. Vá em frente menino Camapuã e Mato Grosso do Sul torcem por você.Beijos:Dalva
 
Dalva da Silvva Novaes em 30/08/2011 08:46:18
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.