A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

11/07/2012 09:50

Para bancar viagem a Joinville, Cia do Mato dança hoje no Aracy Balabanian

Luciana Brazil
Noite de ensaio para bailarinos que vão a Joinville.Noite de ensaio para bailarinos que vão a Joinville.

Chico Neller não precisa provar nada a ninguém. Fundador do grupo Ginga e agora a frente da Cia do Mato, o coreógrafo tem currículo de sobra para representar mais uma vez Mato Grosso do Sul no maior festival de dança do País, o de Joinville. O que falta é dinheiro.

Veja Mais
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios

Como sempre, espetáculos montados por um grupo reconhecido não são o suficiente para conseguir patrocinadores. As passagens foram doadas pela Prefeitura, parceira no projeto Cia do Mato, mas os valores para permanência dos bailarinos em Santa Catarina ainda não entrou no caixa do grupo.

Os passos não têm sido fáceis e para arrecadar a verba hoje à noite a companhia apresenta o espetáculo “Ensaio Geral”, no teatro Aracy Balabanian, às 20h30.

Chico Neller lembra que o núcleo criado em 1998 tem o foco nos festivais. A Cia do Mato surgiu para substituir o Ginga. São 7 bailarinos hoje, mas a composição não é fixa. Eles só se reúnem para disputar os festivais e estar em Joinville, a capital da dança no País, faz toda a diferença. “É o sonho de todo bailarino”, comenta.

Em anos de dança, ele conseguiu só com o Grupo Ginga, criado em 1989, mais de 50 prêmios em Joinville. Com a Cia do Mato já conquistou sete prêmios e em 2000 ganhou a chance de apresentação em Paris.

Um ano antes, em 1997, a prefeitura de Campo Grande firmou uma parceria com o grupo Ginga, cedendo um local para os ensaios, o que antes era um problema, além da remuneração dos professores.

Em contrapartida, Neller mantém, desde então, o Projeto Dançar, que atende a comunidade e serve de espaço para revelar meninos e meninas que normalmente não teriam condições financeiras de fazer aulas de dança.

Grupo pronto para representar o Estado em Santa Catarina.Grupo pronto para representar o Estado em Santa Catarina.

Em 2012 - Neste ano, Chico embarca com três coreografias para competição: um solo feminino apresentado pela bailarina Débora Higa, um solo masculino, com Paulo Henrique dos Santos. Também está programada a apresentação do trio Débora Higa, Laine Paixão e Nhatália Sposito, além de duo e solo nas mostras durante o evento.

O 30° Festival de Dança de Joinville acontece anualmente no mês de julho, desde 1982. Não é à toa que o evento faz parte do sonho de qualquer bailarino. É considerado o maior evento de dança do mundo em número de participantes - são cerca de 4,5 mil bailarinos.

“Eu confio no trabalho do Chico. A gente sente um nervosismo, mas sabemos que o trabalho dele agrada as pessoas”, conta uma das dedicadas alunas que irá representar o Estado em Joinville, Ana Carolina Brindarolli, de 21 anos.

Há um ano e meio movimentando o corpo com a dança contemporânea, ela vai, pela primeira vez, ao festival, assim como Nhatália Sposito, de 26 anos.

“A dança é minha vida, só sei fazer isso. Sobre o festival a minha ficha ainda não caiu, acho que isso só vai acontecer quando eu subir no palco em Joinville”, diz a bailarina e professora de dança Nhatália.

O bom é saber que a principal lição, independente dos prêmios, já foi passada pelo professor. “Sempre digo ‘dance com dignidade’. Sempre entro para ganhar, mas se a vitória não vier, precisamos apreender com o que restou”, ensina Chico.

Os ingressos para o espetáculo de hoje serão vendidos antecipadamente por R$ 15 e na hora por R$ 20.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.