A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

21/06/2012 12:48

Pucinelli inaugura Feira do Livro em MS e diz que leitura é base do conhecimento

Luciana Brazil e Paula Vitorino
Estandes vendem livros pelo preço máximo de R$10 na Feira do Livro. (Fotos: Minamar Júnior)Estandes vendem livros pelo preço máximo de R$10 na Feira do Livro. (Fotos: Minamar Júnior)

Na abertura oficial da “Cidade das Letras – I Feira do Livro de Mato Grosso do Sul”, que aconteceu na manhã de hoje, no Armazém Cultural, antiga Estação Ferroviária, o governador André Pucinelli afirmou que a leitura é o alicerce do conhecimento e a base para o progresso. “A ciência e a tecnologia se modificam ao longo do tempo, mas o conhecimento é para sempre, e só se consegue o conhecimento por meio da leitura”.

Veja Mais
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais

Pucinelli ainda ressaltou o fato de Mato Grosso do Sul ser o primeiro Estado a implantar o Plano Estadual de Livro e Leitura (PELL). O plano desenvolve estratégias e medidas voltadas à formação de leitores, à implantação de novas bibliotecas e modernização das já existentes. O projeto ainda tem o objetivo de expandir o número de salas de leitura, além do incentivo à produção literária.

A secretária Estadual de Educação, Maria Nilene Badega, ressaltou que o evento incentiva a leitura, não só para crianças e alunos, mas também para toda família. “A feira é fundamental para que o gosto pela leitura se desabroche nas pessoas que ainda não o têm”.

O projeto “Cidade das Letras”, realizado pela SED (Secretaria Estadual de Educação), é feito em parceria com o governo federal, por meio do projeto “Caminhos da Leitura”. A iniciativa do governo federal está em sua primeira edição e deverá percorrer 30 cidades em todo país, no período de um ano, atingindo 500 mil brasileiros, com mais 5 mil horas de programas culturais.

Os dois projetos se uniram para promover a programação da feira de livros, que também terá debates, oficinas, filmes, exposições e shows.

Na abertura do evento, que também tem parceria com a prefeitura de Campo Grande e a ABDL (Associação Brasileira de Difusão do Livro), estavam presentes o diretor-presidente da FBN (Fundação Biblioteca Nacional), Galeno Amorim, e o prefeito Nelson Trad Filho.

A iniciativa é apresentada pelo Ministério da Cultura e pela FBN e integra o Circuito Nacional de Feiras do Livro.

Público e Responsáveis: A estudante do curso técnico bibliotecário, Fabrina Martins, 27 anos, foi até a feira para ajudar a escola nas aquisições de livros. “A variedade de livros é muito grande e estou gostando muito”, contou, enquanto escolhia um livro para a filha.

Sobre o diferencial da feira na Capital, o diretor-presidente da FBN ressalta que as publicações regionais são o destaque. “A feira acontece no Brasil inteiro e tem a mesma cara, mas o que dá o colorido diferente são os autores locais. A feira não é só uma oportunidade para incentivar a literatura, mas é também um apoio, um incentivo aos escritores locais”.

A coordenadora Estadual da “Cidade das Letras”, Carla de Brito, afirmou que participar deste evento é de extrema importância para o Estado. “Além dos livros, nós teremos exibição de filmes. O público pode ainda desfrutar do contato com os escritores”.

Pucinelli abre a feira e resslata a importância da leitura.Pucinelli abre a feira e resslata a importância da leitura.

Programação: A feira funciona das 9 às 21 horas, no Armazém.São mais de 100 mil livros na primeira edição da Capital. Os filmes são exibidos durante os quatro dias de feira, em duas sessões, às 14 e às 17 horas.

Atividades: Haverá um espaço para o público jovem, chamado de “Carona”, onde irão acontecer debates entre o público e autores de livros, além de profissionais na área de literatura.

No “Estacionamento Infantil”, dedicado às crianças, serão realizadas oficinas de ilustração e poesia, peças infantis e contadores de histórias. A “Oficina dos Professores” será um local onde professores terão acesso a novos conteúdos e poderão participar de oficinas com autores, além de apresentação de editoras e projeção de filmes com temas baseados em livros.

Das seis oficinas que serão realizadas na feira do livro, durante os quatro dias de evento, a primeira teve início às 10 horas de hoje, logo após o lançamento oficial da feira. Ministrada por Gilberto Mattje, autor do livro Tosco, a oficina tem com tema “Bullying: Estratégias de prevenção”.

A segunda oficina será ministrada pela escritora e procuradora de justiça, Ariadne Cantú, que irá abordar “O papel da literatura para convivência com as diversidades”. A oficina está marcada para às 18h30.

Feira por todo país: Criado há menos de um ano pela Fundação Biblioteca Nacional, do Ministério da Cultura, e a Câmara Brasileira do Livro (CBL), o Circuito Nacional de Feiras de Livro terá, em 2012, cerca de 200 eventos, mais que o dobro dos 75 iniciais que existiam na época de seu lançamento, em maio de 2011.

O calendário inclui feiras e festivais de literatura de todos os tamanhos, em capitais e pequenos e médios municípios do interior, em todas as regiões do País. (Com assessoria Governo do Estado)




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.