A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

02/12/2015 13:00

Hora da fome? O cinema ajuda com três filmes recentes sobre a beleza da comida

Daiane Libero
Chef” traz a história interessante do chef Carl Casper. (Foto: Divulgação)"Chef” traz a história interessante do chef Carl Casper. (Foto: Divulgação)

No cinema, muitas vezes o ato de alimentar-se não tem apenas a ver com nutrição. A comida possui um lugar muito especial na telona, ao despertar sentimentos tanto no estômago quanto no imaginário do espectador. O cinema relacionado à comida também é extremamente visual, e por isso as imagens não focam apenas nas relações entre personagens e o ato de comer.

Veja Mais
Final de semana tem a volta de Anjos da Noite, comédia nacional e animações
Semana tem ação com a volta de Jack Reacher, além de ficção e terror

Muitas vezes, a comida passa a ser um elemento protagonista e de estética apurada, muitas vezes quase “pornográfica”, por assim dizer.

Além disso, outras emoções podem ser despertadas ao se reconhecer o alimento dentro da dinâmica cinematográfica. Os filmes sobre gastronomia – da comida de boteco, como no filme brasileiro “Estômago” (2007), até a comida sofisticada do bistrô do filme suíço “Simplesmente Marta” (2002) – têm espaço cativo no gosto do público. Literalmente.

La Película separa três filmes que agradaram ao público por conter simplicidade, emoção e toda a beleza da comida de várias partes do mundo. Confira!

Chocolate

Uma pequena cidade rural da França vive presa às tradições e à religiosidade, enquanto seus moradores vivem uma vida muitas vezes de aparências. Tudo começa a mudar com a chegada de VianneRocher e sua filha, que abrem uma chocolateria em pleno jejum de páscoa.

Com os conhecimentos herdados dos maias, Vianne desperta paixões, empatia e sentimentos diversos em pessoas maltratadas e aprisionadas pela vida dura que levavam.

O sucesso de seus doces, bolos e bombons desperta a ira do prefeito da cidade. As cenas onde o marrom predominante do cacau domina a estética são um show à parte, e fazem um contraponto com a sensualidade e feminilidade da personagem. Muito chocolate derretido para despertar a vontade até dos menos chocólatras.

Julie & Julia

Com uma dinâmica cênica muito interessante, o filme se passa mostrando a vida da cozinheira mundialmente famosa JuliaChild, que revolucionou a gastronomia americana, e da blogueira JuliePowell, que vivia uma vida burocrática e sem sabor até decidir criar um blog para cozinhar as receitas do livro “MasteringtheArtofFrenchCooking”, de JulieChild.

No trajeto, ela tem um ano para cozinhar mais de 500 receitas, e no processo redescobre o amor pela vida, pelo marido e pela escrita.

O interessante é notar também como foi o caminho de Julia Child, quando ela começou a estudar na escola francesa de gastronomia Cordon Bleu, até se tornar uma das maiores gastronomistas da história, com livros lançados e um programa de televisão.

Chef

A trilha sonora impecável cheia de canções cubanas e latinas já valeria por si só, mas o filme “Chef” traz a história interessante do chefCarlCasper, que recebe uma crítica ruim no bistrô chique em que trabalha em plena era das redes sociais. Ao confrontar o crítico, ele surta e vira uma estrela da internet e perde o emprego.

Decidido a mudar de vida, ele começa a criar sanduíches cubanos em um foodtruck, cruzando os Estados Unidos em uma viagem gastronômica, mas que principalmente o reaproxima do filho Percy, com quem ele não se relacionava demais.

É na cozinha apertada do foodtruck que se cria o principal vínculo entre pai e filho. A comida cubana também é um dos destaques do longa.

Hora se deliciar com esses filmes!

* Daiane “Lyra Libero” é jornalista da Quanta Marketing e escreve sobre cinema para a coluna La Película.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.