A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

21/03/2015 15:51

Com Mateus Solano, começam as gravações de “Em Nome da Lei”

Filme começou a ser gravado em dois cenários na parte da manhã e à tarde haverá filmagens em hotel desativado, na Avenida Guaicurus

Helio de Freitas, de Dourados
Correndo em rua com barro, Mateus Solano grava cena de “Em Nome da Lei” em antigo hotel da cidade (Foto: Eliel Oliveira)Correndo em rua com barro, Mateus Solano grava cena de “Em Nome da Lei” em antigo hotel da cidade (Foto: Eliel Oliveira)

Começaram na manhã deste sábado em Dourados, a 233 km de Campo Grande, as gravações do filme “Em Nome da Lei”, longa-metragem inspirado na trajetória do juiz federal Odilon de Oliveira. O protagonista, Mateus Solano, que vive o juiz Vítor, já está na cidade e participou de gravações hoje cedo no Clube Samambaia, onde foi montado o cenário do Fórum, e num escritório de contabilidade na Rua João Rosa Góes.

Veja Mais
Rota do tráfico, Dourados vira cenário real e terá suas 7 semanas de Hollywood
Juiz diz estar honrado por inspirar filme que terá Mateus Solano como mocinho

Em frente ao escritório, no centro, alguns moradores ficaram na calçada de suas casas observando a movimentação de equipes de produção, técnicos e alguns atores. Os jornalistas não foram autorizados a captar imagens das gravações.

A atriz Paola Oliveira, que será a promotora Marines, aliada do juiz Vítor no combate ao crime organizado, deve chegar a Dourados neste fim de semana. Na tarde de hoje as gravações serão feitas num hotel desativado na Avenida Guaicurus, mais um dos cenários do filme.

Também fazem parte do elenco os atores Chico Díaz, Eduardo Moscovis, Emílio Dantas, Juliana Lohmann, Roberto Brindelli, Rômulo Estrela e Sílvio Guindane. Chico Díaz será Gómez, o chefe do crime no Filme. Emílio Dantas vai interpretar um bandido chamado Hermano, que persegue Luana (Juliana Lohmann). Rômulo Estrela será o jornalista que ajuda o juiz Vítor a desmantelar o império da crime na fronteira.

Na feira livre – Dirigido por Sérgio Rezende e produzido por Mariza Leão, da Morena Filmes, do Rio de Janeiro, “Em Nome da Lei” terá gravações também na tradicional feira livre de Dourados, na Rua Cuiabá, que na ficção será a fronteira seca do Brasil com o Paraguai.

O Campo Grande News teve acesso hoje ao cenário montado no Clube Samambaia, transformado no Fórum onde o juiz Vítor despacha e toma as decisões mais importantes, com grande impacto em sua vida pessoal. Apesar de inspirado na trajetória de Odilon de Oliveira, o filme é uma obra de ficção. “É cinema, tudo de mentirinha”, disse recentemente a produtora Camila Medina.

Um dos diretores que acompanham as primeiras gravações falou com o Campo Grande News neste sábado, mas disse que não tem autorização para divulgar detalhes das primeiras cenas e que a comunicação com a imprensa será feita pela assessoria da produtora.

Pelo menos 30 atores douradenses foram selecionados para o elenco, assim como outras 600 pessoas da cidade que serão figurantes. As gravações vão durar sete semanas. O filme deve ficar pronto em quatro meses e a previsão é de começar a ser distribuído pela Fox entre dezembro e janeiro.

Cenário montado no Clube Samambaia, transformado no Fórum onde o juiz Vítor vai passar a morar, sob forte esquema de segurança (Foto: Eliel Oliveira)Cenário montado no Clube Samambaia, transformado no Fórum onde o juiz Vítor vai passar a morar, sob forte esquema de segurança (Foto: Eliel Oliveira)

Árdua missão – “Em Nome da Lei” promete trazer para próximo do público uma realidade pouco conhecida da dos centros urbanos brasileiros, abordando a história de um jovem juiz que se utiliza de todos os recursos para fazer cumprir a lei na fronteira Brasil-Paraguai. “Uma árdua missão que devassa sua vida pessoal, perseguição, paranoia, medo e tensão por ter sua vida e de sua família ameaçada fazem desse personagem o herói que o Brasil de hoje quer ver e encontrar naqueles que representam a lei. Qual o preço e quem de nós teria essa coragem?”, questiona o material informativo sobre o filme.

Sinopse – Fronteira entre Brasil e Paraguai. Porta de entrada de 75% da maconha consumida no país, rota de tráfico de cocaína, armas e contrabando. Quando o juiz Vítor chega à cidade de fronteira, sabe que vai ter uma tarefa imensa para desarticular o poder dos bandidos.

O chefe incontestável do crime é Gomez (Chico Díaz), que há décadas comanda com mão de ferro o território. Rico e poderoso, montou uma enorme rede de corrupção, com tentáculos no Judiciário brasileiro e no governo paraguaio.

“Em Nome da Lei” é a jornada desse magistrado para impor a Justiça no mundo corrompido e violento da fronteira. Aliado a Elton, delegado da Polícia Federal e Marines, jovem promotora do Ministério Público, ousam enfrentar o império do crime.

Vítor se depara com todos os tipos de dificuldades, sofre dois atentados, escapa por milagre, mas não resiste. Passa a morar no próprio Fórum, com escolta permanente de agentes federais. Percebendo que não poderá prosseguir isolado, alia-se a um grande jornalista de São Paulo. Com a força da opinião pública, consegue mandar para a prisão um número enorme de criminosos, confisca bilhões de reais do comércio ilegal e se torna um símbolo na luta pela Justiça a qualquer preço.

O ator Mateus Solano, que interpreta o juiz Vítor, em frente ao escritório de contabilidade onde teve gravações hoje em Dourados (Foto: Eliel Oliveira)O ator Mateus Solano, que interpreta o juiz Vítor, em frente ao escritório de contabilidade onde teve gravações hoje em Dourados (Foto: Eliel Oliveira)
Sala onde juiz Vítor vai tomar as decisões mais importantes da história foi montada no Clube Samambaia (Foto: Eliel Oliveira)Sala onde juiz Vítor vai tomar as decisões mais importantes da história foi montada no Clube Samambaia (Foto: Eliel Oliveira)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.