A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

01/02/2013 07:18

Em busca de qualidade de vida, orientais ocupam Campo Grande

Mariana Lopes
Lenadro ainda divide os dias entre o interior de São Paulo e Campo Grande, onde tem lojas (Fotos: Luciano Muta)Lenadro ainda divide os dias entre o interior de São Paulo e Campo Grande, onde tem lojas (Fotos: Luciano Muta)

De loja de roupa feminina a lanchonete, chineses e coreanos ocupam cada vez mais o comércio em Campo Grande. Com o jeito tímido peculiar dos orientais e os olhos puxados, as semelhanças não param por aí. A trajetória que percorreram desde que saíram do país de origem até chegarem à capital sul-mato-grossense também é bem parecida na história de cada um. Há lojas de mais de 20 anos por aqui.

Veja Mais
Casal queria poetizar início, mas soube rimar como ninguém o "fim" do amor
Monogâmico ou não, gays e lésbicas querem o direito de viver a afetividade

Em todos os casos, as cidades do interior de São Paulo foram os primeiros destinos no Brasil onde os estrangeiros começaram a construir a nova vida. Com o tempo, o refúgio em terras paulistas começou a ficar apartado e corrido demais para quem buscava realmente dias mais tranquilos e melhores.

Embora os empreendimentos em São Paulo fossem bons, o apreço pela qualidade de vida começou a falar mais alto, motivo que foi suficiente para muitos arriscarem novos negócios em Campo Grande. “Um dia eu vim passear aqui e gostei da cidade, principalmente da tranquilidade”, conta o empresário chinês Lucas Chan, de 45 anos, que veio para o Brasil há mais ou menos 20 anos.

Há sete meses ele trocou a pastelaria que tinha em Campinas, cidade distante 96 quilômetros da capital paulista, por uma lanchonete em Campo Grande e afirma que não se arrepende. “Lá era tudo muito cheio, muita gente, violência”, comenta o chinês.

A história do comerciante Leandro Chen, 30 anos, é bem parecida. Ele veio para o Brasil com a família quando ainda era adolescente, aos 16 anos, e também para o interior de São Paulo. “Depois da guerra, ficou difícil a vida na China, então meus pais vieram para cá tentar novas oportunidades”, conta.

De 1998 a 2011, a vida de Leandro foi toda construída em São Paulo, mas hoje ele divide os dias entre Rio Claro, onde ainda tem comércio, e Campo Grande, onde abriu duas lojas de bijuterias e presentes variados. “Estava entre mais duas cidades, mas achei aqui melhor, é uma capital que está crescendo e é bom para se morar”, enfatizou o comerciante.

Veterana no comércio, Sook está em Campo Grande há quase 30 anosVeterana no comércio, Sook está em Campo Grande há quase 30 anos

Veterana no comércio de Campo Grande, com a primeira loja de roupas femininas aberta há quase 30 anos, Sook Kyung Lee Ha veio da Coréia do Sul em 1980 para o interior de São Paulo. Seis anos depois, ela resolveu apostar em uma capital que ainda tinha muito para crescer.

“Vim em busca de uma vida melhor”, diz Sook, com a fala tímida e um tanto embaralhada por causa do sotaque coreano, que ela não perdeu mesmo depois de tantos anos.

Embora tenha três lojas na Capital, ela confessa que o comércio já teve épocas melhores, mas mesmo assim a qualidade de vida ainda é um dos motivos que a faz ficar na Cidade Morena.

No Centro de Campo Grande, ainda há pelo menos mais 4 lojas de chineses e coreanos que a equipe do Campo Grande News encontrou, mas os outros comerciantes não quiseram dar entrevista, seja por timidez ou até mesmo pela dificuldade no diálogo, no qual muitos ainda têm.




antes de cabral so tinha indios, o Brasil é uma potencia graças a imigrantes que vieram aqui trabalhar e fincar raizes, ao contrario da maioria de politicos brasileiros que roubam o dinheiro do povo e levam para paraisos fiscais, é com essa gente que temos de ter preconceito, acorda brasieiros.
 
jonas mello em 03/02/2013 09:47:07
As pessoas que comentam a matéria, em sua maioria, estão tratando mal os comerciantes orientais. Gente, eles são, assim como os turcos, sírios, libaneses, portugueses, empreendedores e batalhadores, que vieram para nossa terra com sonhos e garra, e ajudaram muito no desenvolvimento local. Nosso país é acolhedor, se os deles não o é, não vamos para lá então. Se a senhora não dá desconto, deve ser opção dela por já vender em preço baixo, sei lá, e tem mais, estão empregando muitos brasileitos também.
 
Janaina Souza em 01/02/2013 18:03:05
Espero que todos esses coreanos e estrangeiros que vem morar no BRASIL, estejam pagando todos os devidos impostos, porque se nós brasileiros pagamos, eles também devem cumprir com seus direitos e deveres...porque é muito fácil, abrir um comercio e não pagar os impostos, se é que não pagam!!!!!!
 
danielle morais em 01/02/2013 15:11:49
O maior problema dessas etnias é a facilidade de adentrarem nosso País, facilmente sem nenhuma barreira alfandegaria.Vamos nós fazer o mesmo por lá, aí sim lá eles tem as barreiras pra nos mandar de volta.
 
Luiz Augusto Carvalho em 01/02/2013 11:56:24
vai os brasileiros lá no país deles se terá essa facilidade, sem falar que acho os coreanos e chineses muito grosseiros no atendimento, eu mesma frequentava uma lanchonete e parei pelo atendimento péssimo, Os japoneses, são educados e humildes, contrário do povo da China e Coreia.
 
adriane reis em 01/02/2013 11:05:29
Se o brasileiro não é bem tratado nos outros países é porque alguns compatriotas nosos andaram aprontando, e por culpa de alguns todos nos pagamos... principalmente no Japão, onde o brasileiro e visto como bandido, já precenciei isso e também senti na pele este preconceito.
 
Tatsuo Matsubara em 01/02/2013 10:49:57
Simpatia e desconto ai nao existe!
 
Max wilson de almeida em 01/02/2013 10:32:12
Pra você ver ao que nos sujeitamos, os china nos atendem como se fossemos todos ladroes, eh só notar a quantidade de câmeras nas tvs nas lojas deles e também experimenta entrar com uma sacola, o atendimento deles eh terrível, sem empatia nenhuma.
 
Jose Teodoro Sobrinho em 01/02/2013 10:30:29
Cada povo tem suas peculiariedades, e veem para o Brasil em busca de tudo o que o nosso país tem de bom (clima tropical, povo acolhedor, nação pacífica na conjuntura mundial), sem falar nas oportunidades de se viver bem e ganhar dinheiro, pois somos a sexta economia do mundo e logo seremos a quinta e não pararemos de crescer, afinal Deus é brasileiro.
 
Marco Barbosa em 01/02/2013 10:24:48
Concordo com Renata Zaparolli, é exatamente a situação, somos discriminados lá fora, enquanto eles são recebidos de braços abertos. Porém discordo do Juan Charlymoon, é só uma questão de análise socio-antropológica para constatar que se trata do inverso.Chineses tendem a ser mais humildes que japoneses, enquanto japoneses tendem a se isolar em comunidades restritas, além de, geralmente, muito grosseiros quando o relacionamento não involve dinheiro.Chineses têm como habito, pertinente ao taoísmo, manter a humildade e o respeito, porém, é um povo orgulhoso, e não aturam falta de educação, e podem ser agressivos e ignorarem qualquer argumentação em resposta a um comportamento desrespeitoso.
Coreanos tendem à timidez, porém muito gentis sem necessidade de "pagá-los" por isso.
 
André Ruiz em 01/02/2013 10:08:03
Sou apaixonada pelos orientais , e fico muito feliz em saber que cada vez mais eles buscam Campo Grande para viver e buscar uma vida melhor (:
Gosto muito e sempre frequento aos lojas deles , principalmente a do Leandro Chen.
Adorei a matéria, a melhor de hoje ;)
 
Tayná Melo em 01/02/2013 09:48:25
Essa coreana é pão dura demais, minha sogra comprou na loja dela esses dias R$ 1.200,00 de roupa e ela não deu 1 real de desconto. Deve ser por isso que o comércio dela já esteve melhor...
 
Pamela Gonçalves em 01/02/2013 09:31:32
acho q o brasil e um pais acolhedor onde todas as nacionalidades estao aki no nosso brasil e regiao ..e fico feliz por essas pessoas investirem na nossa cidade ,onde novas oportunidades surge a cada ano ,parabens ao chineses ,coreanos e japoneses ...sejam bem vindo
 
viviane oliveira em 01/02/2013 09:01:46
Sou mais os japoneses que os Coreianos e Chineses. Os japoneses, são educados e humildes, contrário do povo da China e Coreia.
 
Juan Charlymoon em 01/02/2013 08:27:22
É muito engraçado eles podem vim para ca fazer o dinheiro deles e la no país maior Burocracia e ainda nós sofremos preconceitos. Eu acho totalmente errado eles aqui e em São Paulo você encontra vários ¬¬
 
Renata Zaparolli em 01/02/2013 07:50:45
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.