A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

12/02/2016 06:12

Homens criam grupo para cultuar My Little Pony, desenho de personagens fofinhos

Paula Maciulevicius
Igor, a namorada e a coleção. (Foto: Marcos Ermínio)Igor, a namorada e a coleção. (Foto: Marcos Ermínio)

A gente precisa se perguntar duas vezes se está falando do programa certo. Encontrar um marmanjo de 1,86m de altura que se agacha nas prateleiras de lojas infantis para comprar a coleção de "My Little Pony", espanta. Igor sabe disso e responde rindo que é sim, fã declarado da série voltada para meninas de 5 a 10 anos, que passa no Discovery Kids. O porteiro ainda vai além e diz que o desenho, em vários momentos, se revela muito mais adulto ao contextualizar problemas da vida real, que não são nada coloridos como os pôneis.

Veja Mais
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980
Super-heroi, Pedro precisa de ajuda para continuar salvando a alegria da família

O gosto pela franquia que já está na sexta temporada começou há cerca de 1 ano e meio, depois que ele passou a ver amigos compartilhando posts no Facebook dos pôneis. "Eu fiquei curioso, mas gente isso é um desenho?! Vou ver para saber o que é", conta hoje Igor Oliveira Pessoa Guimarães, de 27 anos. O que era para ser apenas dois episódios se transformou em uma temporada toda vista numa só sentada. "Agora está prestes a estrear a sexta", já diz ansioso.

A namorada torceu nariz de início. E perguntou a mesma coisa que a gente: O quê? "Eu via a propaganda na TV que mostrava um desenho animado para meninas. Como que ele vai gostar disso? Mas daí eu vi o primeiro episódio, o segundo e viciei", relata a arquiteta Nilene Ramos Gomes da Costa, de 24 anos.

Desenho infantil My Little Pony tem personagens fofinhos. (Foto: Marcos Ermínio)Desenho infantil My Little Pony tem personagens "fofinhos". (Foto: Marcos Ermínio)

Ao contrário dos pequenos, eles não acompanham pelo Discovery Kids, porque não aguentam esperar. Veem pela internet, depois de baixarem toda temporada e também por ser legendado. No Netflix, por exemplo, estão disponíveis as quatro primeiras e ainda três filmes produzidos direto para a TV. O longametragem no cinema é mais do que esperado para os fãs.

O engraçado é que fãs de "My Little Pony" tem até um nome específico: "brony", que mistura BROther (de irmão) com PONY. "Basicamente são as pessoas que gostam, fãs acima de 12 anos, tem muita gente de 30, 40", afirma Igor. O problema é que os bronies estão no armário, porque lidar com o preconceito não é fácil.

"É um programa voltado para meninas de 5 a 10 anos. Isso que eles falam e de repente você vê um homem de 27 gostando?" questiona Igor. Até de pedófilo ele conta que já foi chamado por causa disso. "Apesar de ser infantil, você vê muitas situações adultas que a gente enfrenta no dia a dia e tira lições. Sabe moral da história? Tem a cada episódio", explica.

Um exemplo é que na quinta temporada parte das pôneis são escaladas para mediar uma guerra entre duas famílias que está destruindo a região. "Elas vão resolver, conversar, levantar se vale à pena. São coisas assim que a gente vai vendo no dia a dia", compara Igor.

A namorada completa dizendo que o desenho traz interação e uma linda história de amizade entre as seis pôneis, personagens principais. "A roxinha não gosta de amigos e está aprendendo. Ela vai desenvolvendo o seu talento assim", descreve Nilene.

Até livros sobre o assunto Igor tem. (Foto: Marcos Ermínio)Até livros sobre o assunto Igor tem. (Foto: Marcos Ermínio)

Há pouco mais de seis meses, eles resolveram entrar na onda do que é moda nos Estados Unidos, de criar um canal no Youtube que falasse sobre os episódios. Brasil afora tem até festa anual para o encontro entre bronies, além de trilha sonora que compõem jogos de videogame.

Os produtos que eles trazem para mostrar ao Lado B foram, na maioria, comprados de fora pela internet. Por aqui quase não se acha nada e a explicação que eles recebem dos lojistas é porque não tem tanta demanda. A história do desenho foi mudando ao longo dos anos. My Little Pony existe desde a década de 80 e em 2013 alcançou uma legião de fãs depois de se repaginada: "My Little Pony: A Amizade é Mágica". "De início, eles só queriam vender brinquedo, não tinham essa preocupação com a história", conta o casal. 

Entre os pôneis da série, o casal tem os seus personagens preferidos. Nilene se identifica com a "Fluttershy", enquanto Igor com "Shining Armor". "Ela é mais tímida, medrosa, gosta muito de animais e de cantar. Eu sou muito ela. O talento dela é bondade", descreve Nilene.

O namorado completa dizendo que apesar de ser tímida, tanto a personagem quanto Nilene, quando ela batem o pé são piores que as outras. "E o meu é pelo meu jeito de ser. Sou protetor, um irmão muito protetor, acabo me identificando com ele. Eu também choro, sou nerd, desse jeito", se explica. 

Cada episódio dura em média 20 a 30 minutos e uma temporada tem de 24 até 26 episódios. Os olhares tortos, Igor sabe que vão continuar. Um deles foi numa loja de criança, quando ele abaixado escolhia os pôneis que levaria para casa.

"Eu tenho 1,86m, você chega na loja, eles colocam na prateleira debaixo. Eu estava sentado e entrou uma menininha no corredor, devia ter entre 5 e 6 anos. Ela me perguntou o que eu estava fazendo ali, respondi que gostava:

- Você gosta?
- Gosto.
- Duvido.

"E eu fui falando os nomes para ela. Nossa, os olhinhos dela brilharam e ela dizia: você gosta de verdade. O pai dela quando chegou, saiu puxando ela de lado, 'vem embora, vem embora'. Eu também acharia estranho, desconfiaria, ainda mais hoje", descreve Igor. 

Assumido como brony, quem sabe depois dessa reportagem outros resolvam também dar às caras. Não tem nada demais gostar do desenho gente!

Curta o Lado B no Facebook.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.