A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

10/07/2014 06:32

Para fazer do momento algo único, pai libera Kombi para filha pintar com amigas

Paula Maciulevicius
Julia junto amigas dando os últimos retoques na Kombi. Julia junto amigas dando os últimos retoques na Kombi.

Julia Guerra, de 6 anos, pode achar que o pai ainda é uma criança por enquanto, mas no futuro vai se lembrar de cada brincadeira da infância. A pequenina de cabelos longos abre um sorriso na hora de mostrar a “obra de arte”. Neste final de semana, o pai, Tasso Guerra resolveu comemorar o aniversário de 47 anos dando de presente para a filha a liberdade. “Eu fui pegar ela e disse, Julia, o que você acha de pintar a Kombi?”

Veja Mais
A pé, Tulia faz percurso de 10 km até biblioteca onde aprendeu a ser feliz
Passada "nuvem negra" que trouxe o câncer, rosa tatuada no braço une 4 mulheres

A Kombi, no estilo furgão e sem janelas na lateral, ficou toda customizada. O farol da frente foi transformado em cílios, bandeiras verde e amarelo e frases como “Vai Brasil” tomaram conta do branco. Desenho de rostos, mãozinhas, até o nome de Neymar estampou o veículo na nova versão.

A brincadeira ultrapassou os limites de pai e filha, Tasso chamou todas as amigas de Julia do condomínio onde mora, no bairro Tiradentes. Foram cinco artistas com idade de 6 até 11 anos. “Elas piraram, mas também que criança que não gosta de tinta?” pergunta o técnico em Telecomunicação.

Desenhos pintados pelas crianças. (Fotos: Marcelo Victor)Desenhos pintados pelas crianças. (Fotos: Marcelo Victor)
Depois de brincar de pintar a Kombi, pai e filha foram plantar batatas.Depois de brincar de pintar a Kombi, pai e filha foram plantar batatas.

“Eu adoro Kombi, sempre quis e ainda fazer uma pintura psicodélica”, comenta Tasso. O pedido foi prontamente atendido. As únicas exigências do pai eram que as meninas desenhassem a bandeira de Mato Grosso do Sul e o símbolo do Operário. Só o time da casa que não teve vez, mas em compensação elas escreveram “galo”.

“E como a Julia é meio hippie, ela fez o símbolo da paz”, mostra filha. E Julia prontamente aponta o dedinho. Tímida para a entrevista, a mocinha diz que gostou muito e aponta onde estão as próprias mãozinhas.

A Kombi foi comprada há sete meses e é considerado o carro da diversão dos dois. Ora a brincadeira é na rua, ora é no pátio do condomínio. “Nossa brincadeira também é consertar. Kombi é um clássico, é demais” elogia Tasso.

A rotina da pintura das artistas começou 10h da manhã e só chegou ao fim às 3h da tarde, quando os potinhos de cor acabaram. Daí a brincadeira passou a ser plantar batatas. “Ontem plantei batata, é condomínio, então tem que achar espaço”, conta Tasso. Para a criatividade de pai e filha, lugar é o que não falta.

“São sempre brincadeiras lúdicas, teve final de semana que foi bolinha de sabão, fiz uma bacia e cortei mangueira para todo mundo”, completa.

Sobre a Kombi, Tasso diz que lavou está nova. “A hora que der chuva, vai ter tudo de novo”, instiga o pai, ou seja, é sinal de que a brincadeira pode voltar.

O técnico explica que faz de tudo pela filha por ter boa memória e se lembrar até hoje da infância boa que teve. “Eu lembro de tudo o que eu gostava de fazer, tenho ideias de criança. Me chamam de maluco, mas isso tudo marca, eu sei que marca. Para mim foi bom, por isso quero fazer por ela. Tenho oportunidade e quero fazer”, justifica.

Tasso disse que faz de tudo pela filha. Tasso disse que faz de tudo pela filha.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.