A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

17/08/2013 12:18

“Cai-cai” ligação vira rotina e falar ao telefone celular é teste de paciência

Lidiane Kober
Segundo Karina, ligações caem todo dia, toda hora (Foto: Marcos Ermínio)Segundo Karina, ligações caem todo dia, toda hora (Foto: Marcos Ermínio)

“Cai-cai” ligação virou rotina em Campo Grande e falar no celular se transformou em teste de paciência. Indignados, alguns usuários pensam em arremessar o aparelho contra a parede, outros atacam as operadoras e cobram mais qualidade na prestação do serviço. Apesar das queixas, a maioria não oficializa as reclamações e as empresas não figuram na lista do Procon (Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor) das cinco mais problemáticas.

Veja Mais
Em Mato Grosso do Sul, 77,2% da população têm celular
Número de brasileiros com celular cresce 107% entre 2005 e 2011

“Todo dia, toda hora as ligações caem”, comentou Karina da Silva Santos, 18 anos. “Para não me estressar, estou optando por mandar mensagens”, emendou. “Da vontade de tacar o celular na parede”, disse o vendedor Heitor Martins, 30 anos. Os dois, no entanto, nunca oficializaram as queixas. “Não vai adiantar mesmo”, afirmou, desacreditada, Karina.

Para Heitor, o problema é a falta de investimento das operadoras em torres. “Estão preocupados em vender e deixam de lado a qualidade”, avaliou. O vendedor, inclusive, disse que o “cai-cai” das ligações já atrapalhou seus negócios. “Dentro do meu escritório não tem como conversar, o sinal cai a toda hora”, reclamou.

Promotora de vendas de uma empresa de telefonia celular, Juliana Pereira, 28 anos, está cansada de ouvir a chiadeira da clientela. “Todo mundo reclama de todas as operadoras e isso tem atrapalhado nosso trabalho”, lamentou. Prevenida, ela anda com quatro chips. “Se um não pega, troco e vou tentando até conseguir falar”, relatou.

Ivone disse que no seu trabalho o celular não pega (Foto: Marcos Ermínio)Ivone disse que no seu trabalho o celular não pega (Foto: Marcos Ermínio)
Para Alessio, operadoras propagam qualidade que não existe (Foto: Marcos Ermínio)Para Alessio, operadoras propagam qualidade que não existe (Foto: Marcos Ermínio)

Diante dos problemas, o corretor de imóveis Hildeberto Rubin Alessio perdeu a confiança nas empresas. “Na década de 70, transmiti uma partida de futebol por telégrafo sem cair, hoje, acho que isso não seria possível via celular”, avaliou. “Atualmente, a tecnologia é anunciada pelas operadoras a vertigem e não a realidade propagada”, acrescentou.

Para piorar a situação, a operadora de máquina de costura, Ivone Orrond, 40 anos, disse que no Indubrasil o celular nem sequer faz e recebe ligações. “É preciso ir pela beira da estrada procurando sinal”, disse. “Em caso de emergência, não consigo falar com minha mulher”, declarou o motorista Jorge Luiz Gomes, 45 anos, marido de Ivone.

O casal, porém, também não pensou em procurar o Procon por não acreditar em resultados. “Parece que estou na prisão”, disse Ivone, fazendo menção ao fato de nos presídios ser proibido o sinal de celular. “Acho que na prisão até pega melhor que no Indubrasil”, reagiu seu marido.

Ranking - No ranking de reclamações do Procon, com o nome fantasia Amerciel S/A, a Claro é a campeã de queixas, com 162 registros. A Tim é a segunda com mais reclamações. No total, 69 pessoas se queixaram e a operadora ocupa a oitava posição na lista. Depois, aparece, na décima quinta colocação, a OI, com 59 reclamações. A Vivo recebeu 44 denúncias e ocupa a décima oitava posição no ranking.

Número de brasileiros com celular cresce 107% entre 2005 e 2011
Pesquisa divulgada hoje (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que o percentual de brasileiros com telefone celular ...
Operadora de celular não pode exigir fidelidade superior a um ano
As operadoras de telefonia de celular não podem exigir dos clientes a permanência por mais de 12 meses. A decisão é do STJ (Superior Tribunal de Just...
País fechou janeiro com 262 milhões de linhas de celulares ativas
O setor de telefonia móvel registrou 482 mil novas habilitações em janeiro deste ano, o que representou um crescimento de 0,18 % na base de assinante...



O melhor que temos a fazer é realizar reclamações na anatel, que regulamenta os serviços prestados. Somente efetuando muitas reclamações as operadoras serão obrigadas a melhorar os serviços prestados. anatel 1331.
 
thais batista da silva em 18/08/2013 16:21:54
Parabéns Campograndenews por levantar essa questão.
Estamos sendo usurpados por essas companhias.
A Claro que é a minha operadora, durante esta semana,
derrubou, TODAS, TODAS, as ligaçoes que fiz, quer dizer, não pagamos
0,21 mas 0,42 centavos por cada ligação.
Alo Ministério Público.
 
Paulo Roese em 17/08/2013 22:43:13
Eu também sou vitima do que acontece hj com os celulares, tenho um aparelho
motorola d3 com duas linhas, o mesmo fica sem torre direto, fico sem receber ou fazer chamada, tudo isso desde que coloquei internet no cel. O que fazer numa hora dessa ou seja com esse tipo de problema? Alguém ou Advogado poderia nos auxiliar quanto ao que fazer ou tomar a medida certa! Obrigado.
 
marcio ribeiro guerra em 17/08/2013 20:07:02
Nossa realmente esta um teste de paciência .....Queria saber qual e o ranking de reclamações da operadora claro, pois tenho tido muitos problemas em pouco tempo de ligação acabo tendo que desligar e ligar novamente varias vezes porque a ligação fica muda . (qual numero posso fazer reclamação). Obrigada.
 
Evelyn Silva em 17/08/2013 19:11:57
Esqueceram de mencionar a Claro, que é a campeã em cair ligações, meu Cel era da Claro, usei a portabilidade e mudei para a Vivo e achei bem melhores as ligações e a internet nem se fala.
 
Marcos Wild em 17/08/2013 14:03:52
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.