A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

09/10/2015 06:46

Cabeleireiro abandona muquifo, ganha salão de verdade e inflaciona a escova

Paula Maciulevicius
Orlando era só felicidade no salão enorme perto do muquifo de antes. (Foto: Fernando Antunes)Orlando era só felicidade no salão "enorme" perto do muquifo de antes. (Foto: Fernando Antunes)

O "muquifo" da Dom Aquino agora serve só de moradia. Nesta semana, o cabeleireiro Orlando Esser mudou de endereço e agora está num salão "enorme", perto dos 9m² onde foi descoberto por acaso. Em breve, a portinha verde, que antes anunciava escova a R$ 15 e corte a R$ 10 vai ganhar outra frase, "mudou-se".

Veja Mais
Mulheres lotam salão de cabeleireiro abandonado que já atendeu Manoel de Barros
Num muquifo da Dom Aquino, a surpresa ao entrar para fazer escova por R$ 15

Notícia do Campo Grande News, publicada no dia 29 de julho, foi depois que a editora chefe do Lado B, Ângela Kempfer fez uma foto da simples fachada que eu fui lá testar a escova. Orlando estava dormindo no lavatório e ao acordá-lo, descobrimos mais que uma escova muito bem feita por um preço que não existe por aí. A surpresa foi de saber que ele tinha história, fama e clientes de montão quando chegou aqui, em 1979.

No dia em que a reportagem foi ao ar, um recorde de leitura, bateu mais de 100 mil visualizações em poucas horas. O virtual partiu para o real e o muquifo lotou e continuou lotando até terça-feira, último dia que ele atendeu ali. Através de uma das pessoas que se dispuseram a ajudá-lo, Juliana Penzo, que ele chegou até a lojinha na Antônio Maria Coelho onde já funcionava depilação. "Vim conhecer e fazer uma parceria, porque eu precisava encontrar minha felicidade", diz Orlando. A jovem era cliente da depiladora e sugeriu que ele batesse àquela porta.

O antes... (Foto: Marcos Ermínio)O antes... (Foto: Marcos Ermínio)
e o depois de Orlando. (Foto: Fernando Antunes)e o depois de Orlando. (Foto: Fernando Antunes)

O novo salão fica nos fundos da loja Xique Xique, na quadra de Defensoria Pública, na região central da cidade. Aos poucos está tomando forma. A cadeira de cabeleireiro ainda é improvisada, o secador é o mesmo do muquifo, mas o espelho de agora já é outro, bem maior.

A inauguração teve direito até a comes e bebes, mas o que se via era a satisfação nos olhos e no sorriso de Orlando. "Eu já tinha tentado três lugares, mas nada tinha dado certo", explica. Da transição, Orlando ainda parece que não caiu a ficha. O muquifo, que carinhosamente apelidei, era por ele chamado de "beco". Salão que há 7 anos era tocado assim, mas com cada vez menos clientes.

"Para mim foi tudo maravilhoso e agora é só alegria", comenta. Mesmo sem estrutura alguma, Orlando perdeu as contas de quantas vezes mais de 10 pessoas ficaram na portinha, na calçada, esperando por horário. "Isso que me comoveu, me emocionava... Ter muita gente querendo fazer o cabelo comigo".

Novo endereço é os fundos da loja Xique Xique. (Foto: Fernando Antunes)Novo endereço é os fundos da loja Xique Xique. (Foto: Fernando Antunes)

Diariamente, pós reportagem, ele chegava a atender 45 pessoas. Algumas tentavam marcar horário pelo celular, outras esperavam por encaixe. Agora além de salão grande, Orlando também tem uma recepcionista que faz os agendamentos. A intenção é estruturar o "Orlando Esser Cabeleireiro" com manicures, para oferecer serviço completo.

Os valores foram "inflacionados", mas quase que numa brincadeira. O corte que era R$ 10 passou para R$ 20 e a escova de R$ 15 subiu mais R$ 5 e foi também para R$ 20. "Eu tinha esses valores porque era o que cabia na época, mas vou continuar com um preço que para mim é satisfatório, que eu posso atender e tentar mostrar para as pessoas o meu trabalho", descreve.

Foi pela reportagem que Angélica de Souza, de 25 anos, chegou até Orlando. A intenção inicial era ir ao muquifo, mas ao dar com a cara na porta, resolveu ligar e teve a informação do novo endereço. "Fiquei muito feliz por ele", afirma.

A oportunidade de parceria foi dada pela depiladora Maria Aparecida Pereira de Oliveira, de 47 anos e o filho, Felipe Urgel, de 27. Os dois ficaram de avaliar a proposta, mas tiveram a confirmação de que era "negócio", quando veio à tona a repercussão. "Quando fiquei sabendo da matéria, comentei com uma amiga que nossa, disse que ele era maravilhoso, a gente não sabia da repercussão que tinha tido. Foi o divisor de águas na vida dele", fala Felipe, dono de uma franquia de roupas masculinas junto do salão.

A minha escova aquele dia ficou perfeita. O cabelo macio e cheiroso, graças ao condicionador que Orlando mesmo prepara. Nem a gente imaginava o alcance que o muquifo do Orlando teria. Religioso, ele não atende aos sábados, mas repõe o trabalho no domingo e em todo feriado. Mais que a gente, creio que foi a fé do cabeleireiro que fez o corredorzinho lotar.

No dia da entrevista ele já se mostrou preocupado, dizendo que "agora tinha que arrumar um lugar, porque ia lotar". Para mim foi a fé do Orlando que fez com que as coisas chegassem até aqui. Para ele, foi mais que isso. "Foi Deus. Um pedido que eu tinha feito há muito tempo e agora eu vivo a benção dele". Orlando segura o choro e eu também.

O "Orlando Esser Cabeleireiro", ex-muquifo da Dom Aquino fica agora na Rua Antônio Maria Coelho, 1618, nos fundos da loja Xique Xique. Para marcar horário, basta ligar 9104-5275, 9958-3885 ou 3325-7939.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.