A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

06/05/2015 06:23

Capela de 89 anos, super preservada, decide abrir as portas para os casamentos

Ângela Kempfer
Capela com colorido preservado, nunca passou por reforma. (Foto: Lusival Júnior)Capela com colorido preservado, nunca passou por reforma. (Foto: Lusival Júnior)

É uma surpresa entrar na capela que, até parece pequena, mas recebe bem 180 pessoas. No lugar, preservado com zelo de freiras, as paredes quase não desbotaram, apesar das janelas grandes e dos vitrais abertos ao sol. Tudo continua com um colorido dos anjos, em tons de rosa, azul e amarelo.

Veja Mais
Estilistas criam coleção especial para quem tem algum tipo de deficiência física
Referência em Medicina, cursinho abre inscrições para bolsas de até 100%

Até o ano passado, a capela do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora não tinha outro motivo para abrir as portas a não ser as missas internas. Mas o bispo autorizou e agora os noivos também podem receber as bênçãos em um dos lugares mais delicados mantidos pela Igreja Católica em Campo Grande.

Não há requinte. E é justamente a simplicidade que encanta. Os bancos são como de missa de escola mesmo, pequenos, ainda como na década de 30, quando apenas alunas e irmãs da escola frequentavam as missas. 

Quem preferir, nem precisa decorar. O bacana é o aconchego garantido sem qualquer intervenção. Os noivos e os convidados entram pela rua Pedro Celestino, em uma das grandes portas de ferro e vidro da escola, que leva diretamente à entrada de madeira da capela.

O espaço para orações foi construído junto com a escola, conta a irmã Ângela Santos, a responsável pela agenda de casamentos hoje.

O prédio tem desenho original de Camillo Boni e finalização de Frederico Urlass, em parceria com engenheiro Joaquim Teodoro de Faria. Tudo continua como há quase 90 anos.

Apesar do clássico modelo religioso,a capela tem as amplas janelas azuis de madeira e linhas arredondadas que fazem parte da arquitetura geral do prédio. O detalhe na estrutura é o espaço para o coral, no mezanino no lado oposto ao altar, que também pode receber cadeiras para acomodar mais gente em caso de cerimônias cheias.

Casamento de Heloísa e Leandro, um dos primeiros realizados na capela da escola. Ao fundo, espaço para o coral, ocupado por convidados. (Foto: Lusival Júnior)Casamento de Heloísa e Leandro, um dos primeiros realizados na capela da escola. Ao fundo, espaço para o coral, ocupado por convidados. (Foto: Lusival Júnior)

No próximo sábado, Monica e Carlos vão terminar 3 anos de namora e iniciar um casamento ali, sob os olhares da imagem de Nossa Senhora, assim com a noiva sempre sonhou. Devota, ela queria casar em maio “Mês de Maria” e também do aniversário do noivo, mas tudo ia contra os planos da noiva.

“Sou da Perpétuo Socorro, mas lá, a agenda de 2016 já estava fechada. Percorri outras igrejas e também não tinha data. Aí, um dia, passando aqui em frente, resolvi entrar”, conta.

Na conversa com a irmã que cuidava da agenda, a surpresa foi a melhor. “Ela disse que tinha a data e eu comecei a pular, até beijei a freira”, lembra Monica.

O casamento terá véu, grinalda e uma noiva realizada. “Fiquei apaixonada por essa capela, é tudo que eu sempre sonhei. Um lugar lindo, simples e de Nossa Senhora Auxiliadora”, comenta.

Como o espaço ainda é novidade, apenas 8 casamentos foram realizados na capela desde novembro do ano passado. A agenda está como noiva gosta, cheia de oportunidades e o preço é outra grande vantagem, em comparação aos preços das igrejas tradicionais de Campo Grande.

"Ela é muito charmosa e o valor é R$ 850,00, enquanto que em alguns locais chega a custar R$ 1,7 mil o aluguel. É perfeita para uma tendência que hoje não é de casamentos tão grandes", avalia o cerimonialista Antônio Osmanio, da empresa Premium Cerimonial.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.