A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

16/05/2015 07:56

Dicas para quem vive trocando de endereço e adora acumular o que não precisa

Evelise Couto
Dicas para quem vive trocando de endereço e adora acumular o que não precisa

Quem mora sozinho já deve ter feito pelo menos uma mudança de casa na vida. E, convenhamos, tem coisa mais chata e trabalhosa do que mexer com mudança?

Veja Mais
Loja reinaugura com liquidação de jeans por 39,90
Unigran Capital terá Design de Interiores e Arquitetura e Urbanismo

Bom, eu já mudei de casa algumas vezes, com ou sem minha família, e todas as vezes foram bastante cansativas… parecia que encaixotar suas coisas, levar para a outra casa, desencaixotar e ainda deixar tudo arrumadinho, durava uma eternidade. A pergunta é sempre a mesma: Como é que eu consegui acumular tanta coisa na vida, meu Deus???

Desde a minha última mudança, decidi o seguinte: não acumulo mais o que não preciso. Isso ajuda muito na funcionalidade da minha casa e é excelente para quem mora sozinho, uma vez que normalmente moramos em espaços menores, com menos armários e pouco espaço para guardar nossos pertences.

Existem algumas regras muito boas que podem te ajudar na hora de desapegar e que eu, pessoalmente, tento seguir:

- Se a roupa não serve mais ou está encostada no guarda-roupa há mais de 6 meses, passe para frente. Com certeza vai ser de bom uso para outra pessoa. Pode ser até um amigo ou um vizinho, sua diarista, um colega no trabalho. Algumas meninas que eu conheço fazem mini bazares do desapego e trocam entre elas roupas, sapatos e acessórios que não usam mais. Outra opção muito legal é juntar peças que estão em boa condições e doar para alguma instituição. Faz bem para a sua organização, para o seu coração e pode ajudar muito o dia de outra pessoa!

- Ainda na vibe “bazar”, que tal organizar os livros que você já leu ou gostaria de passar para frente em uma mini feirinha com amigos? Também dá pra fazer isso com CDs, jogos de videogame ou o que der na sua telha. Outra opção é doar esses itens. Livros são muito bem vindos em bibliotecas comunitárias, por exemplo. Além disso, no centro de Campo Grande existem sebos onde você pode vender e descolar alguns troquinhos com os itens descartados;

- Utensílios de cozinha também podem passar por uma triagem. Sabe aquele mundo de potinhos que você vai acumulando? Então, desapega, colega! Ah, e não esqueça, plásticos são materiais recicláveis. Se no seu bairro tem coleta seletiva de lixo, melhor ainda! Separe-os ao descartar;

- O liquidificador quebrou? O secador de cabelos pifou? Mandar arrumar, ao contrário do que muitos dizem, pode sim ser uma opção viável. Se não tiver jeito, também não fique acumulando itens estragados em casa. Descarte ou passe pra frente. Você não imagina o tanto de maneiras existem de reaproveitar esses materiais;

- Tem uma regra de ouro para saber o que pode ou não ir para o descarte: se você usar uma das frases “um dia eu vou usar” ou “um dia eu vou precisar”, descarte! Seja sincero consigo mesmo;

- Comprou uma máquina de costura achando que ia começar a reformar e customizar todas as suas roupas e a coitada tá lá, encostada num canto, pegando poeira? Ponha à venda! Existem muitos grupos no Facebook que podem te ajudar nessa tarefa.

Desapegar é uma tarefa que te ajuda em vários aspectos da vida. Faz a energia boa fluir pela casa, auxilia na hora de se organizar e abre espaço ao que realmente é importante no seu dia a dia. Quer uma dica boa? Aproveite esse fim de semana e ponha em prática essa listinha de sugestões!

E você, é um acumulador ou desapega fácil? Conta pra gente lá na fanpage do Casa de Um

*Evelise Couto é jornalista, colaboradora do Lado B e autora do blog Casa de Um, com dicas e experiências para quem mora sozinho.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.