A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

04/12/2012 08:30

Perto da UFMS, turma zen é vizinha da galera punk rock

Anny Malagollini
Rockers tem clima zen.Rockers tem clima zen.
No vizinho, a turma do Holandês Voador gosta de bater cabeça.No vizinho, a turma do Holandês Voador gosta de bater cabeça.

De um lado a paz de “Jah” do Rockers. Do outro, o punk rock do Holandês Voador. É assim que há mais de um ano esses dois bares vivem um ao lado do outro, em desarmonia musical na vizinhança alternativa que se transformou a região da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Veja Mais
Begèt de Lucena e Mari Depieri são as vozes do Som da Concha de hoje
Festival de Artes começa com público fraco, mas tem vocação para ser resistência

A diferença de público chama a atenção de quem passa pelo endereço, na Manoel da Costa Lima. Na fachada da direita, uma turma vestida de preto, fã do metal verdadeiro. À esquerda, o público mais zen, ávido pelo reggae.

Com a rapaziada mais eufórica, adepta ao anarquismo, a ideologia da turma do Holandês torna quase inconcebível uma visita ao Rockers. O que a moçada gosta mesmo é de bater cabeça na pista.

Só por causa dos gostos, o convívio não chega a ser harmônico, explica Diego Fernandes, dono do lado roqueiro. “Mas nunca houve briga ou situação desagradável”.

“Apesar das diferenças filosóficas e sonoras, os dois públicos conseguem conviver juntos”, confirma George Van der Vem, dono do som pauleira.

O Rockers foi inaugurado há dois anos, em endereço escolhido por conta da proximidade da UFMS, com fluxo constante de veículos. Depois surgiu o Holandês,

Para evitar qualquer tipo de conflito, George conta que decidiu abrir a casa mais cedo. Assim, quando o som do Rockers está começando o do Holandês está em plena atividade.

“Isso só tem a somar para a cena cultural em Campo Grande. Essa área está se tornando a nova boemia da noite campo-grandense”, prevê Diego.

Ele lembra que antes a região não era muito movimentada e agora é a opção para quem não quer a badalação, muitas vezes ao som de sertanejo na Afonso Pena. “Pegamos a direção contrária do 'point', o outro lado da cidade”, explica.

Para ele, a novidade vai muito além de novos endereços. “Nos tornamos um contra movimento, pois não somos comerciais como os bares do centro”, argumenta.

A entrada no Rockers custa de 7 a 10 reais e o bar funciona de quarta a sábado, das 22 às 5 horas. Já no Holandês Voador, a entrada é gratuita, e o bar funciona de quinta a sábado, a partir das 20 horas.

Região da Manoel da Costa Lima agora é alternativa com som ao vivo.Região da Manoel da Costa Lima agora é alternativa com som ao vivo.



muito legal vocês abordarem essa temática, mostrando para a população média da cidade que há outras opções de entretenimento.
todavia, não fui o único a notar alguns trechos infelizes no seu texto. o Holandes Voador muitas vezes faz eventos de punk rock, que essencialmente e historicamente não é tão distante assim do reggae em termos de ideologia, que apesar da estética aparentemente "mais zen", tem suas bases galgadas em forte engajamento social e politico tanto quanto o punk rock.
e mesmo que houvesse essa diferença ideológica, não há motivos para nenhuma diferença ideológica fazer alguma forma de convívio "inconcebível".
conheço inclusive pessoas que frequentam ambos os lugares, e gostam tanto de reggae quanto de rock. a música é mais :)
 
pedro paulo nachif nunes em 05/12/2012 00:00:39
é a kickrash no undground punk representando bonito na fóto ..........
 
deivis brum em 04/12/2012 23:20:45
Passei parte da minha infância e adolescência rocker na Manoel da Costa Lima...
 
Douglas Torraca em 04/12/2012 13:55:46
Rockers é o que há de melhor... lugar agradável, gente do bem, cerveja gelada, música boa, e até rola uma pipoquinha as vezes!
 
Felipe Lara em 04/12/2012 12:56:01
Ótima matéria. O lado não-sertanejo de Campo Grande se mostra a cada dia, tanto com bandas de rock e pop rock como no cenário eletrônico. O importante é termos opções a "moda sertaneja" pois nem todos possuem o "gosto apurado" para aguentar o eu quero tchu, eu quero tcha....
 
carlos moraes em 04/12/2012 09:26:44
"rapaziada mais eufórica, adepta ao anarquismo, a ideologia da turma do Holandês torna quase inconcebível uma visita ao Rockers..." O que vcs sabem sobre ideologia punk ou metaleira ou rockeira??? É por isso que existe preconceito contra rockeiros... Anarquismos???? Isso é só a opinião de uma leitora, mas acreditem... Se metade da população tivesse essa "ideologia" uma das coisas que seriam "inconcebíveis" de se conviver, seria crianças cantando e dançando pornografias... l,,l,
 
Tatiana Silva em 04/12/2012 09:22:49
heita... eu sempre gostei de rock and roll... e fui em muitos bares de metal. Mas sei lá, essa fase passou... hoje gosto mais do rockers, e nem sou muito fã de reggae. Mas gosto do ambiente. Acho o bar bacana.

No meu primeiro contato com o holandes voador, dois caras que nunca vi na vida, me pediram para comprar cerveja para eles. Hehehe... foda!

enfim... underground é underground!
 
gabriel lescano em 04/12/2012 09:09:14
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.