A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

29/09/2015 11:39

Por falta de segurança, MPE quer cancelar show de Roberto Carlos em Dourados

Ângela Kempfer e Helio de Freitas
Show está marcado para amanhã. (Foto: Reprodução Facebook)Show está marcado para amanhã. (Foto: Reprodução Facebook)

Na véspera da apresentação do cantor Roberto Carlos em Dourados, a 10ª Promotoria de Justiça entrou com pedido de liminar para o cancelamento do show no Ginásio Municipal Ulisses Guimarães, marcado para 21h de quarta-feira (30). Na relação de 7 alegações, o promotor Eteócles Brito cita desde a falta de segurança e de documentação exigida, até problemas de acústica.

Veja Mais
Procura-se um padrinho que ajude na guinada de um cantor sertanejo
Antiga casa noturna virou 2 na Afonso Pena e reabre com lounge e pub sertanejo

Segundo o Ministério Público Estadual, durante a investigação sobre a regularidade do evento, várias pendências importantes foram aparecendo. Entre elas, estão melhorias, adequações, projetos arquitetônicos e de Bombeiros, que seriam necessárias para receber o público, mas que não foram providenciadas.

Os organizadores, da Santo Show Eventos, dizem que 80% dos integrantes da equipe do cantor já estão na cidade e avaliam que o cancelamento provocaria uma “revolta” entre os fãs. Apesar disso, confirmam que algumas adequações não foram realizadas, mas garantem que essa seria uma responsabilidade “exclusiva” da prefeitura, proprietária do espaço.

Já a promotoria afirma que o contrato de parceira para o evento estabelece que todas as obras seriam a “contrapartida pelo uso do local”. Uma das obras seria no telhado do Ginásio que está deteriorado há anos. 

“O Ginásio de Esportes Municipal de Dourados possuí um Processo de Segurança Contra Incêndio Pânico em consonância com os sistemas de segurança e Normas Técnicas (Lei 1.092), que foi revogado com o Novo Código de Segurança em vigor, portanto, se encontra desatualizado”, reforça a ação.

A estrutura já foi montada no ginásio. (Foto: Eliel Oliveira)A estrutura já foi montada no ginásio. (Foto: Eliel Oliveira)

O promotor alerta ainda para a ausência de comunicação à Polícia Militar para policiamento ostensivo no local. O que até ontem não havia sido solicitado.

Conforme a apuração do MPE, o evento também é montado sem alvará de funcionamento, nem licença ambiental. Outro ponto é a potencia do equipamento sonoro em local sem “acondicionamento acústico adequado”.

“Ginásio se localizada em área residencial, com vários imóveis construídos a menos de 10 metros de distância, o que, com certeza, se o evento for realizado, mitigara o direito constitucional ao meio ambiente equilibrado de todos aqueles que moram nas redondezas”, alega o promotor.

Eteócles Brito espera que a Justiça seja favorável e que a liminar saia ainda nesta terça-feira.

Já os promotores garantem que prefeitura, Fundação de Esportes de Dourados, e Corpo de Bombeiros estão diretamente envolvidos nesse processo e acreditam que todas as pendências sejam resolvidas em breve.

O diretor da Funed, Antônio Coca, responsável pelo ginásio, disse que todas as melhorias solicitadas pela organização do show foram feitas, mas não deu detalhes.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.