A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

15/04/2014 12:43

Amigas criam Balé Multifuncional e prometem efeito melhor do que de academia

Ângela Kempfer
Aulas ocorrem no Colégio Dom Bosco. (Fotos: Marcelo Victor)Aulas ocorrem no Colégio Dom Bosco. (Fotos: Marcelo Victor)

Larissa Teixeira concluiu Direito, fez a prova da OAB, mas não tem jeito, parece mesmo apaixonada pela dança. Tanto, que decidiu criar a própria modalidade. Bailarina clássica, com experiência em ginástica rítmica, criou o “Ballet Multifuncional” ao lado da também professora Nayelle Barros e da coordenadora do Balé Dom Bosco, Suzana Leite.

Veja Mais
Para fazer o mundo sorrir, grupo sai às ruas doando bons sentimentos
Clínica realiza palestras para sanar dúvidas sobre infertilidade conjugal

“Fizemos várias pesquisas e não existe nada igual. Criamos uma forma diferente, com resultado de academia e perda de peso”, garante. Para quem se lembrou do Balé Fitness, outra versão recente, vinda dos EUA, Larissa diz que não há nada de parecido entre as técnicas. “Não tem como comparar. São coisas muito diferentes”, resume.

Enquanto no fitness há apenas repetições de técnicas clássicas, com abdominais e agachamentos, no Multifuncional a mescla é bem maior. Tem pilates no solo, alongamento, ginástica localizada e dança contemporânea. Do balé, ficaram os exercícios básicos de barra, mesmo assim, ao som da música pop.

Suzana é formada em Uniyoga e responsável pelo programa GPT (Ginástica para Todos), realizado pelo governo do Estado. Além de advogada, Larissa é acadêmica de Educação Física, assim como Nayelle que também é graduada em Fisioterapia.

As três agora esperam o registro definitivo da marca Ballet Multifuncional, já encaminhada ao Inpi (Instituto Nacional de Propriedade).

Na barra, exercícios tem pesos extras nas pernas. Na barra, exercícios tem pesos extras nas pernas.

As aulas começaram em fevereiro, no Colégio Dom Bosco, com 5 turmas já formadas. O resultado, comenta Larissa, pode ser visto com perda de peso, força, resistência e definição muscular, além da disposição para continuar firme com a atividade física. “É algo para motivar as pessoas, principalmente, para quem não gosta de academia”, recomenda.

A advogada Paola Cáceres, de 33 anos, conta que em dois meses de aulas percebeu mudanças no corpo. O resultando, segunda ela, foi tão positivo, que a musculação, atividade que fazia antes, foi dispensada da rotina. “Ganhei mais resistência e o exercício queima e tonifica, vai além da academia”.

Para potencializar os exercícios, são usados instrumentos como a bola do pilates, halteres, elástico, colchonetes e caneleiras. A todo momento o aeróbico é misturado aos exercícios de equilíbrio. Os exercícios são pensados para prevenir lesões, gerar melhorias cardiovasculares e reduzir o percentual de gordura.

Eleilda Pereira, de 41 anos, é mãe de aluno do colégio Dom Bosco, Costumava esperar pelo filho sentada, por isso, resolveu aproveitar melhor o tempo e se mexer. “Já sinto mais disposição, elasticidade corporal e até o abdome já está mais firme”.

As turmas têm em média 15 pessoas, com idades entre 11 e 50 anos. Não há limitação de tipo físico ou idade, assegura Larissa. Quem já tem alguma experiência de academia vai para a turma avançada, mas também há a classe para iniciantes.

São duas vezes por semana, ao custo de R$ 100,00 a mensalidade e mais R$ 40,00 da matrícula, com a possibilidade de uma aula experimental. Segundas e quartas, as turmas começam às 18h30 e depois às 20h. Terças e quintas, as aulas são às 14h30, 17h e 20h30. O horário das 13h30 também aberto, mas ainda depende de fechamento de turma.

Informações sobre as aulas podem ser obtidas diretamente com Larissa ou Nayelle, pelos telefones 8126 5920 e 9272 8692.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.