A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

06/01/2014 06:43

Ao engravidar, advogada fumante conseguiu “trocar de nicotina”

Angela Werdemberg
Christiane Novaes trocou o cigarro pela corrida.Christiane Novaes trocou o cigarro pela corrida.

Uma mulher de personalidade marcante. Bom-humor, risada alta e muita disposição são algumas das características da advogada de 36 anos, Christiane Novaes, que já no começo do bate-papo com o Lado B solta o verbo e manda uma sugestão para a mulherada fumante. “Quer uma dica para parar de fumar? Primeiro, engravide. Segundo, pratique esporte. O esporte é a minha nicotina”.

Veja Mais
Para fazer o mundo sorrir, grupo sai às ruas doando bons sentimentos
Clínica realiza palestras para sanar dúvidas sobre infertilidade conjugal

Chris fumava uma carteira de cigarro ao dia. “Não existe opção. Quando peguei o exame de gravidez, parei de fumar na hora”. Conhecidos questionaram se a futura mamãe era mesmo viciada. “Como conseguiu assim tão fácil, algumas pessoas me perguntavam. É muito simples, o instinto materno é maior que qualquer vício”.

Antes de ficar grávida, Chris já havia tentado parar de fumar, sem muito sucesso. “Usei aqueles adesivos. Enquanto estava com ele na pele não sentia vontade de fumar, mas era tirar e a vontade vinha fulminante”.

Só com exercícios diários a coisa mudou. “Depois que comecei a correr, tive vontade de fumar quando fiquei lesionada e não podia fazer nenhuma atividade física intensa”. De fumante, passou a atleta, mas ainda teme uma recaída. Por isso, já fez até novena quando voltou a praticar esporte, dois meses depois da segunda gestação. “Pedi para não lesionar durante os treinos. Se fosse para acontecer, que fosse depois de finalizar os 21 quilômetros da Volta das Nações”. Pedido atendido. A mamãe conseguiu fazer todo o treinamento e concluir a competição, mas sem escapar da lesão que veio bem no finalzinho da corrida.

Ao engravidar, advogada fumante conseguiu “trocar de nicotina”

“Depois dessa meia maratona, queria algo mais. Não sou encanada com tempo. Gosto de correr longe, longas distâncias”. Foi aí que chegou a hora de reorganizar a agenda e aumentar a carga de treino.

Chris tem um despertador infalível de segunda a segunda, o filho mais novo de dois anos que acorda pontualmente às 5h25. “Escuto os passinhos dele no corredor. Olho para o relógio e são, exatamente, 5h25, todos os dias”. Aí é dada a largada para a maratona de compromissos e atividades. “Vou à academia às 6h30. Trabalho o dia todo no escritório, final do dia começo a terceira jornada. Cuidar de casa, dos filhos, do marido e treinar novamente”.

“Meu marido nunca reclamou, inclusive sempre me apoiou. Quem pratica esporte fica mais leve, no sentido da alma mesmo. Isso só faz bem para o relacionamento”.

Em fevereiro, Chris deu início ao que ela chama de terceira gestação. Preparação para a Maratona Caixa de Curitiba. Foram nove meses de treino intenso. “Precisava de uma vez por todas sair da minha zona de conforto. Precisava ir literalmente mais longe, de preferência, 42 quilômetros mais longe”.

Para quem ficou inspirado em tentar parar de fumar, a ex-fumante injeta ainda mais ânimo. “Hoje tenho fôlego invejável. É fundamental ter metas e se desafiar. Gastar energia. Fora o exemplo que estou dando aos meus filhos”. Falando em desafios, a advogada ainda tem algumas questões para resolver. “Durante todo o domingo, após a maratona, caminhei como num pós-parto, com dificuldade para sentar e levantar. Mas quer saber? Estou querendo voltar ano que vem e fazer tudo de novo. Eu e as ladeiras de Curitiba ainda temos contas a acertar”.




Só quem está dentro pode sentir isso!!!! Basta só dar o primeiro passo!!! CHRIS, você é uma inspiração!!!!!! Muitos kms nesse ano novo.. uhuuuulll
 
Alessandra de Mesquita em 07/01/2014 14:26:09
Essa é minha amiga,Chris,,,,,parabéns sempre,,,,vc foi e é exemplo para todos!!!!
 
Márcio Moreira em 06/01/2014 22:52:29
Parabéns Christiane!!! Mais um exemplo da redenção que o esporte pode provocar em todas as pessoas que praticam-no com seriedade, independente dos objetivos!!! Ahh se muitas pessoas que fumam pudessem treinar ao menos alguns meses com afinco, como vc fez, tenho certeza que a maioria trocaria de dependência, de nicotina pra corrida!!!
 
Fabiano Horimoto em 06/01/2014 08:40:14
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.