A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

22/10/2014 07:00

Aos 66 anos, economista já correu mais de 1,6 mil km em provas de rua

Elverson Cardozo
Herman (de laranjado) em mais uma competição. (Foto: Arquivo Pessoal)Herman (de laranjado) em mais uma competição. (Foto: Arquivo Pessoal)

Aos 66 anos de idade, o economista Herman Kleper Rodrigues, maceioense radicado em Campo Grande, já percorreu aproximadamente 1,6 mil quilômetros a pé. Isso mesmo, distância suficiente para chegar em Porto Alegre (RS) caminhando e ainda passear bastante por lá. Desde 2000, quando resolveu dar um “chega para lá” no sedentarismo, ele participa de corridas de rua.

Veja Mais
Com mandioca, torta de frango com chia tem baixa caloria e é nutritiva
Para fazer o mundo sorrir, grupo sai às ruas doando bons sentimentos

“Comecei frequentando o Belmar Fidalgo, aí fui convidado a correr e, desde então, não parei”. Em 14 anos de atividade, Herman coleciona 172 participações em Campo Grande, no interior do Estado, em outras Capitais do Brasil e até do outro lado da fronteira.

A lista é extensa. Tem Corrida Tiradentes, a dos Soldados, o Circuito Nacional – Corrida dos Carteiros, Grande Prêmio de MS, Circuito Aero Rancho, José Abrão, Coophatrabalho, Mini Maratona do Sesc, entre outras realizadas na cidade.

Economista já conquistou o primeiro lugar várias vezes. (Foto: Arquivo Pessoal)Economista já conquistou o primeiro lugar várias vezes. (Foto: Arquivo Pessoal)

No interior, só para citar alguns exemplo, há participações em Coxim, na Corrida Rústica; em Dourados, na 1ª Pedestre da Cidade; e em Maracaju, na 7ª Corrida Pedestre.

Fora do Estado, o economista já correu em São Paulo, na São Silvestre, Revezamento Pão de Açúcar, na Meia Maratona e por aí vai; Em Belo Horizonte, na Volta Internacional da Pampulha; no Rio de Janeiro, na Meia Maratona Internacional, entre várias outras.

Fora do País, ele só participou da Media Maraton Internacional, em Assunción, no Paraguai, mas já é um começo. Nesses 14 anos, Herman chegou, por várias vezes, em primeiro lugar. Subir no pódio é uma conquista, mas a o retorno maior vem em forma de saúde.

Antes de ter a corrida como atividade física regular, o homem pesava 82 quilos e vestia 42. Hoje, tem 68 e um manequim que fica entre 38 e 40.

“Sem sombra de dúvidas a corrida mudou minha vida. Trouxe bem estar, disposição e saúde em primeiro lugar”, comenta, ao dizer que também vai à acadêmica com frequência.

Herman tem experiência com as ruas, mas ainda se considera um amador, embora tenha a pretensão de se profissionalizar. Parar não está nos planos. “Para mim é um prazer, uma satisfação pode participar dessas competições”, afirma.

E para quem tem vontade, mas falta coragem, ele deixa a dica: "É só começar. O gosto pelo esporte vem com o tempo."

Segundo Herman, ninguém não precisa se matar logo de início, uma recomendação recorrente entre os profissionais que auxiliam no inicio das atividades mais exaustivas. A caminhada, em um primeiro momento, é uma boa alternativa. “Eu comecei trotando”, lembra.

Neste ano, já foram 15 provas só em Campo Grande e, aos moldes de um dos personagens clássicos do cinema, pretende continuar correndo como Forrest Gump.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.