A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

28/10/2014 06:35

Começa votação online que pode consagrar iniciativa nascida em MS

Edson Godoy
Edição do Museu do Videogame em Campo Grande. (Foto: Divulgação)Edição do Museu do Videogame em Campo Grande. (Foto: Divulgação)

No início de setembro, contamos aqui que o Museu do Videogame, iniciativa do jornalista e colecionador de videogames Cleidson Lima, estava concorrendo ao prêmio Brasil Criativo, promovido pelo Ministério da Cultura (com realização da rede global ProjectHub). Eis que o Museu, que nasceu dentro do Campo Grande Game Show, é um dos pré-finalistas do prêmio, na categoria Museus. A homenagem foi criada com a finalidade de identificar, reconhecer, fomentar, apoiar e difundir projetos ou empreendimentos da Economia Criativa Brasileira.

Veja Mais
The Last of Us 2, novo Uncharted e tudo mais que rolou na PlayStation Experience
Last Guardian e Mario Maker no 3DS puxam lançamentos de dezembro

Trata-se de um grande feito de uma iniciativa que surgiu em Campo Grande, inédita no País. O Museu do Videogame foi o primeiro nesse segmento a ser reconhecido pelo Ibram (Instituto Brasileiro de Museus). E depende dos fãs para que o prêmio venha para Mato Grosso do Sul. A votação é online, feita na página do Prêmio no Facebook ou pelo site. O voto pode ser dado até o dia 10 de novembro.

A escolha do Museu do Videogame para essa fase final foi feita por curadores de renome, entre eles John Howkins (consultor britânico e autor do livro The Creative Economy), Lincoln Seragini (Fundador da Academia Brasileira de Marketing), Gilberto Dimeinstein (membro do Conselho Editorial da Folha de S.Paulo), Danilo Miranda (diretor regional do Sesc São Paulo), Eduardo Saron (diretor do Itaú Cultural), Debora Mazzei (Coordenadora Nacional de Projetos de empreendimentos de Economia Criativa do Sebrae Nacional), Silvio Meira (Fundador do Porto Digital de Recife), Denis Burgierman (diretor de redação da revista Superinteressante), Luiz Eduardo Serafin (head de Marketing Corporativo da 3M ) e Patricia Cardim (diretora de Belas Artes de São Paulo).

Após a votação aberta, a banca de curadores selecionará o ganhador dentro de cada categoria a partir dos três escolhidos. A etapa final do evento terá seu ponto alto na cerimônia de premiação, a ser realizada no Auditório do Ibirapuera, no dia 3 de dezembro, em São Paulo. Só nessa data serão anunciados os projetos contemplados com o Prêmio Brasil Criativo.

O Museu do Videogame Itinerante conta com um acervo com mais de 200 consoles para exposição e outros 30 disponíveis para os visitantes jogarem e relembrarem quatro décadas de evolução dos videogames. Em quatro anos, funcionando apenas durante 15 dias por ano, o museu recebeu cerca de 450 mil visitantes. Em 2014, no Shopping Bosque dos Ipês, em Campo Grande, foram 162 mil visitantes em 16 dias. Entre os parceiros do projeto estão a PlayStation, Intel, Oi, Kingston e Ubisoft.

Em 2015, o Museu do Videogame percorrerá cidades de vários estados do Brasil. Já estão confirmadas exposições em Recife-PE, Fortaleza-CE, Belém-PA, Pelotas-RS, Londrina-PR, além de Campo Grande. Também estão previstas exposições em Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, entre outras. Por aqui, a exposição ocorrerá durante a Campo Grande Game Show, no Shopping Bosque dos Ipês, já com data certa: de 14 a 22 de fevereiro.

Entre as relíquias do museu estão o primeiro console fabricado no mundo, o Magnavox Odyssey, de 1972; o Atari Pong (primeiro console doméstico da Atari), de 1976; Fairchild Channel F, de 1976 (primeiro console a usar cartuchos de jogos); o Telejogo Philco Ford, de 1977 (o primeiro videogame fabricado no Brasil); o Nintendo Virtual Boy, de 1995 (portátil da Nintendo que rodava jogos 3D); o Vectrex, de 1982 (console com jogos vetoriais que já vinha com monitor); o Microvision (primeiro portátil a usar cartucho), de 1979 e o R.O.B (robozinho lançado juntamente com o Nintendo 8 bits, em 1985).

Um dos diferenciais do Museu do Videogame Itinerante é que, além de conhecer consoles e jogos raros, os visitantes também podem jogar em alguns videogames que fizeram história, tais como o Telejogo Philco-Ford (1977), Atari 2600 (1976), Nintendinho 8 bits (1985), Master System (1986), Mega Drive (1988), Super Nintendo (1990), Nintendo 64 (1996), Game Cube (2001), Sega Dreamcast (1998), Xbox (2001), Playstation 1 (1994), entre outros.

Visite e curta minha fan page no Facebook clicando aqui. A coluna de games do Lado B tem o apoio da loja Game Square 

 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.