A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

06/06/2012 12:07

Como o açaí, empresas colocam guavira na tigela e isca de peixe no palito

Ângela Kempfer
Picolé de laranjinha do pacu.Picolé de laranjinha do pacu.

Depois do sucesso da marca Frutas do Cerrado, o que é nativo tem cada vez mais valor no mercado. As versões geladas são maioria, começam pela guavira na tigela e vão até a "Laranjinha do Pacu" no palito, um picolé feito com polpa da fruta que até então era usada como isca para peixes no Pantanal.

Veja Mais
Mistura de peruana com oriental, tendência para 2017 é cozinha que une 2 países
Cremosa e saborosa: aprenda a fazer Tilápia à moda da casa

Com o sabor azedinho e cor amarela, o picolé é um dos 38 sabores da Frutos do Mato. A empresa criada pelas irmãs Darli e Renata, tem a fábrica no bairro Jóquei Clube, em Campo Grande e produz cerca de 200 mil sorvetes ao mês.

Formada em Química, Darli trabalhou durante anos na UFMS em projeto sobre frutas regionais e quando saiu da universidade passou a criar picolés. Hoje, além de providenciar fórmulas, publicidade e venda, também coordena a “captura” as frutas nativas, até em praças da cidade.

“O cumbaru, por exemplo, tem de monte nas praças aqui de Campo Grande e é lá que vamos buscar. Todas as polpas são aqui do Estado, a maioria de assentamentos rurais”, conta Darli. Já a laranjinha do pacu vem do Porto da Manga, em Corumbá.

Estande do Açaí do Adauton, na Mostra de Sustentabilidade.Estande do Açaí do Adauton, na Mostra de Sustentabilidade.

A mesma fonte abastece a Natural Frutas Tropicais, fábrica que há cerca de seis meses colocou no mercado o cupuaçu e a guavira na tigela, como já fazia tradicionalmente com a marca Açaí Du Adauton.

A guavira vem de Bonito, da agricultura familiar, uma forma de prezar a sustentabilidade.

Os cremes são vendidos em dois pontos nos altos da avenida Afonso Pena e no Suco da Orla - na Orla Morena. A receita é do próprio Adauton, dono da Natural Frutas Tropicais que adaptou o açaí na tigela ao cupuaçu e guavira. Os potinhos de 500 ml custam R$ 7,50. Já o de 100 ml tem o preço de R$ 2,50.

"A única coisa que atrapalha é a falta de valor ao que é daqui. As pessoas acham que tem menos valor o que feito de fruta encontrada no mato", reclama Adauton.

A marca também produz frozen de iogurte com goiaba orgânica produzida em Itaporã e de maracujá orgânico vindo de Rio Negro. "Tudo coletado de forma sustentável", garante o dono da marca.

A oportunidade de conhecer as novidades está na Mostra de Soluções Sustentáveis, no Golden Class. Tanto a Frutos do Mato, quando o Açai do Adauton tem estandes na exposição que vai até o dia 7 de junho, a partir das 14 horas.




Os picolés da Frutos do Mato são deliciosos mesmo! Vale a pena experimentar os sabores do nosso Cerrado. Quem estiver com desejos é só ir até a rua Ouro Verde, 1048, no bairro Jóquei Clube. Garanto que não irão se arrepender. Fica a dica!!
 
Carla Corsini em 08/06/2012 09:22:18
PARABÉNS AOS EMPREENDEDORES.
 
jose da silva em 07/06/2012 10:35:03
Por favor forneçam o endereço.
Grato
 
João Norberto em 07/06/2012 09:33:07
Maravilha Parabens a esses emprendedores saudade desses sabores moro em Sao Paulo, gostaria de me comunicar com essa fabrica me manda por email um grande abraco e sucesso muito sucesso.....
 
Roque Ricardi em 06/06/2012 05:42:54
Parabéns aos empreendedores que procuram mostrar o sabor regional.O açai eu já conheço, é maravilhoso. Da guavira eu já experimentei o picolé, que é uma delícia,tem o gosto idêntico da fruta, na tigela deve ser muito melhor!!! Sucesso a vocês.
 
Jaime Cruz em 06/06/2012 03:53:26
Parabéns a essas pessoas que inovam o mercado, ao oferecerem produtos de qualidade, frutos típicos da nossa região, que muitos de nós as vezes nem conhecemos e por isso acabamos não dando valor, que tenham muito sucesso nesse empreendimento.
 
Fagner Alves de Oliveira em 06/06/2012 02:50:40
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.