A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

19/01/2016 06:36

Sem muito óleo ou sal, restaurante investe em pratos saudáveis no almoço

Naiane Mesquita
Omelete feito ao forno e com pimenta biquinho é um dos pratos da casa. (Foto: Fernando Antunes)Omelete feito ao forno e com pimenta biquinho é um dos pratos da casa. (Foto: Fernando Antunes)

Com uma nutricionista que acompanha os almoços todos os dias, o restaurante Manjericão reforça o lema de que menos, no caso a gordura, é mais. Comandado pelo chef de cozinha Tomás Saldanha, 31 anos, o espaço é aberto para os almoços de segunda a sexta-feira com a opção de self service, quilo ou marmitex, que custa apenas R$ 12,00.

Veja Mais
Aproveitando época da guavira, chef ensina petit gâteou e brownie da fruta
Hamburgueria K Burguer traz deliciosas novidades

“Fiz o curso de cozinheiro há três anos no IGA (Instituto Gastronômico das Américas). O cardápio do restaurante muda todos os dias, temos a opção de carnes, de arroz integral e tem muitas coisas que eu invento no dia, que eu crio para os clientes”, afirma Tomás.

Tomate recheado com farofa agridoce feito especialmente para o Lado B. (Foto: Fernando Antunes)Tomate recheado com farofa agridoce feito especialmente para o Lado B. (Foto: Fernando Antunes)

Tomás começou a investir em gastronomia há quatro anos ao lado da esposa Juliana Saldanha, também de 31 anos. Os dois são formados em design de produtos e trabalharam na área durante o período que moraram no Sul do País.

“Eu sou de Campo Grande, mas a Juliana é de Curitiba. Nós vivemos lá por muitos anos, viajei para a China e Itália e isso me ajudou muito a construir o paladar, a descobrir novos sabores”, ressalta.

De volta a Campo Grande com a esposa, Tomás decidiu abrir uma marmitaria. “Mas, marmitaria dá muito trabalho. Muita inadimplência e isso prejudica a empresa. Percebi que nessa região faltava uma opção para quem estuda e trabalha aqui. Então resolvemos apostar no restaurante. De início, todo mundo achou que fosse vegetariano, pela cor e decoração”, brinca Juliana.

Decoração do local é simples e foi pensada pelos proprietários. (Foto: Fernando Antunes) Decoração do local é simples e foi pensada pelos proprietários. (Foto: Fernando Antunes)
Apesar do verde confundir, o restaurante não é vegetariano. (Foto: Fernando Antunes)Apesar do verde confundir, o restaurante não é vegetariano. (Foto: Fernando Antunes)

O espaço não é vegetariano, mas prioriza alimentos com menos gordura. “Nós investimos muito em pratos novos e que fogem do uso de óleo em excesso. É uma comida mais leve, mais light, diferente do tipo pesado que o campo-grandense está acostumado”, acredita Tomás.

Para a reportagem do Lado B, Tomas preparou dois pratos que são populares na casa. O primeiro é um tomate recheado de farofa agridoce e o outro é uma omelete de forno, com pó de salsinha e pimenta biquinho. “São receitas fáceis de fazer, o pessoal até tenta reproduzir em casa porque gosta muito do que fazemos aqui”, diz Juliana.

Além do buffet normal, o restaurante tem feijoada todas as sextas-feiras. “É tradicional já. Tem calabresa, costelinha”, diz Tomás, e pretende fazer no inverno um festival de caldos.

Informações sobre o restaurante Manjericão pela página do facebook ou pelo telefone (67)3341-5316 O endereço do estabelecimento é rua Bahia, 1191. O preço do self-service é de R$ 21,50, do quilo R$ 38,50 e do marmitex R$ 12,00. 

Curta o Lado B no Facebook.

O Manjericão fica na rua Bahia e tem feijoada todas as sextas-feiras (Foto: Fernando Antunes)O Manjericão fica na rua Bahia e tem feijoada todas as sextas-feiras (Foto: Fernando Antunes)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.