A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

17/08/2011 16:00

Fiscalização é intensificada no Passo do Lontra após denúncia de matança de jacarés

Paula Vitorino

Apenas o rabo do jacaré é aproveitado por pescadores predadores (Foto: Marcello Yndio)Apenas o rabo do jacaré é aproveitado por pescadores predadores (Foto: Marcello Yndio)

Denúncias sobre a constante matança de jacarés na região do Passo do Lontra, no Pantanal em Corumbá, deixou em alerta a PMA (Polícia Militar Ambiental). A fiscalização foi intensificada desde sábado (13), com dois militares à paisana. Uma varredura na área também deverá ser feita na próxima semana, com o objetivo de apreender armas e encontrar vestígios de caça.

De acordo com a PMA, os moradores ribeirinhos da região afirmam que é freqüente encontrar jacarés mortos, com o rabo cortado, na área. Na última sexta-feira (12), os moradores disseram ter visto uma caminhonete à noite na região e barulhos.

A matança seria praticada por turistas, que querem experimentar a carne exótica de jacaré, semelhante a de peixe. Os caçadores arrancam o rabo, que é utilizado na culinária, e jogam o resto do corpo do jacaré no rio ou na mata.

“Os turistas vem para pescar no Pantanal e por curiosidade querem experimentar a carne de jacaré. Querem comer uma carne diferente”, diz o responsável pela PMA na região, sargento Gesner Batista Ramos.

Ele também considera a possibilidade de matança por caçadores que querem treinar o tiro e afirma que os jacarés geralmente são mortos durante a noite, o que dificulta o flagrante.

“Eles jogam o corpo do animal e em pouco tempo a carcaça é comida por urubus ou piranhas. Eles matam o jacaré num dia e no outro já vão embora, aí não conseguimos pegar em flagrante”, explica.

Mas apesar das denúncias, o sargento afirma que nenhum caçador foi preso e os policiais não encontraram nenhum vestígio de caça na região. De acordo com a PMA, a população de jacarés na região ainda é tida como normal, não tendo sido afetada pela suposta matança.

Pouco efetivo - Ainda de acordo com o sargento, o flagrante é dificultado pela falta de militares para o serviço. Ele explica que a presença dos militares inibe a caça, mas o policiamento deveria ser constante para que o crime fosse extinto da região.

A PMA conta com 20 militares para fiscalizar todo o Pantanal. Mas o sargento ressalta que esse número seria o ideal para ser empenhado somente no Passo do Lontra, que em contraste, conta apenas com quatro militares – isso quando a fiscalização é ostensiva, nos demais períodos são apenas dois.

“Não é o necessário, é uma área muito grande para ser fiscalizada e com 20 militares para todo o Pantanal fica difícil empenhar mais efetivo só para a região do Passo”, esclarece.

O Ibama também é responsável por autar na região e conta com dois fiscais para todo o Pantanal.

Crime - De acordo com o sargento, desde 1990 a caça de jacarés é proibida na região e a população da espécie foi normalizada. O animal era alvo de caçadores para extrair o couro, que era utilizado em acessórios e vestuários.

A caça de jacaré é considerada crime ambiental. Quem for flagrado recebe multa de R$ 500 por animal e responde pelo crime, com pena prevista de 6 meses a 1 ano.

Jacarés são encontrados mutilados nos corixos do Pantanal.  (Foto: Marcello Yndio)Jacarés são encontrados mutilados nos corixos do Pantanal. (Foto: Marcello Yndio)



Segundo fonte do site ecoa - Rios vivos, incluindo o pantanal dos dois Mato Grossos, existem em torno de 30 milhões de jacarés no Pantanal. Um jacaré consome em média 7% de seu peso corporal por semana, o que em um animal não muito grande em torno de seus 100 kg ele comeria em média 7kg por semana, lembrando que no pantanal a maioria desses animais consomem peixes, vamos supor que apenas metade dessa alimentação seria peixe, mesmo assim cada jacaré comeria 1/2kg de peixe por dia, multiplicando isso por 30.000.000 que é a população desses animais no pantanal daria 15.000.000(quinze milhões) de quilos de peixe por dia. Resumindo se não liberarem uma caça controlada desses animais, logo vai faltar peixes. 15 milhões de quilos de peixe por dia daria pra alimentar muita criança com fome.
 
Anderson Alves em 18/08/2011 12:01:02
É muito triste,mas não podemos fazer vista grossa que tal o meio ambiente fiscalizar os restaurantes? de onde vem o jacaré? sou bem objetivo,sem rodeios desnecessário .NUNCA SE ESQUEÇAM A NATUREZA VEIO PRIMEIRO AO MUNDO,VAMOS RESPEITA-LAS
 
Marcio Hamana em 18/08/2011 11:09:44
inacreditável e errado, para os brasileiros que destroem um elemento chave no meio ambiente, natureza e um recurso para o turismo. condenar os turistas que fazem isso, é melhor perder. (Rosario da Italia)
 
Rosario Sasso em 18/08/2011 09:32:58
A vocês que dizem que jacaré é igual pardal na cidade, se informem melhor, estudem, procurem saber mais sobre a fauna de sua região !
E mesmo que for, isso lhes da o direito de matar?
Parabéns a vocês com esse pensamento medíocre.
 
Junior Prado em 18/08/2011 08:38:15
ta na hora de se liberar a caça controlada do jacaré,a verdade é uma so,jacaré é igual pardal na cidade......e cade a força tarefa q deveria controlar o javali nas lavouras??
 
andre puger em 18/08/2011 08:01:51
É sempre assim ninguém viu ninguém vê, nós seres humanos temos o direito e dever de cuidarmos ao menos um pouco de nosso planeta, pois se não é o desmatamento é a caça aos animais ...ao nosso governante do estado de mato grosso do sul ao invés de manter um aquário estimado "80 milhões " vamos aumentar a fiscalização na região, caso não seja feito algo será os fim ....
 
PETERSON DE ALMEIDA CHAMORRO em 18/08/2011 07:03:55
jacaré no pantanal é igual pardal na cidade,e eles que ajudar acabar com os peixes...c mata um por dia não ameaça a especi que tamben deve ser preservada.
 
alex da silva em 17/08/2011 07:46:16
Esta na hora do comando da PMMS aumentar o efetivo da PMA para realizar um policiamento mais rotineiro, há muitos PMs interessados em servir na ambiental, está na hora desses homens serem mobilizados...
 
kaio tiberio em 17/08/2011 06:09:29
Quanta judiaria!!! esse povo sai da PQP... para assassinar os animais, dentro do seu "pouco" habitat que ainda resta, é uma Monstruosidade..
Logo mão teremos mais a bela Fauna e Flora Pantaneira.
É impressindível, que nossas autoridades façam valer as leis do meio ambiente, com multas pesadas. Porque não restringir a entrada de turistas, que cometem algum tipo de crime ambiental. Principalmente se for reincidente.
Muitos turistas, lógico que existe excessão, vêm ao MS para depredar o Habitat dos bichos,uma vez que o dele já está um lixo.
 
neyde de oliveira em 17/08/2011 04:48:57
É revoltante! Até quando o ser humano vai acreditar que realmente suas ações não tem nenhum reflexo no meio ambiente. E mais... como não ter um pingo de consciência ambiental ou de que está fazendo mal a um ser vivo! A natureza vai cobrar essa conta um dia e não reclamem se os filhos e netos chorarem no dia de amanhã. Atenção caçadores... matar animais por "esporte" e "diversão" é crime! E como tal merece punição exemplar! Seja pela justiça dos homens ou pela justiça da mãe natureza!
 
Ana Carolina de Souza em 17/08/2011 04:24:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions